19 de maio de 2019

Dicas de gestão financeira empresarial

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

dicas-de-gestao-financeira-empresarial

A gestão financeira empresarial é sinônimo de sucesso do negócio. Sem essa ferramenta de controle das finanças, torna-se impossível entender como estão as entradas e saídas, analisar os indicadores e saber onde investir seu tempo e dinheiro. Conhecer as melhores formas de gerir o negócio nesse sentido ficou ainda mais fácil com o que a modernidade tem a oferecer.

Contudo, ainda há muitos empresários e departamentos que podem encontrar obstáculos e contratempos. Para clarear a forma de levar o negócio sempre no azul, apresentamos esse artigo com dicas de gestão financeira empresarial que irão fazer toda a diferença – e posicionar seu negócio entre os líderes do mercado.

Utilize de sistemas financeiros

Atualmente não é preciso mais ficar anotando as contas no papel ou perdendo muito tempo preenchendo planilhas. Sistemas de controle financeiro empresariais permitem a automação das rotinas produtivas e ainda diminuem os erros humanos.

Com pouco investimento e fácil assimilação, softwares, sites e plataformas do gênero trazem a facilidade e comodidade para gerir bem as finanças. Aposte: a maneira como você enxergar a gestão financeira da sua empresa ganhará um novo sentido.

Entenda os indicadores

Alguns indicadores financeiros podem parecer que só devem ser utilizados por empresas de grande porte. Não se engane: desde o fluxo de caixa, passando pelo ponto de equilíbrio financeiro até o pró-labore, tudo conta.

Esses indicadores têm funções claras – e que, na maioria das vezes, podem ser feitas pelo próprio gestor. Há inúmeras informações na internet (como você pode conferir no nosso blog) que mostram que o assunto é facilmente assimilável.

Análises periódicas

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que 6 em cada 10 empresas fecham as portas com menos de cinco anos. E grande parte delas tem um motivo claro: a falta da análise periódica das finanças.

Novamente, um sistema de controle financeiro pode te ajudar. Sobretudo, estabeleça uma periodicidade. A dica, aqui, é que ela não seja superior a um mês, permitindo analisar como estão as finanças corporativas mensais.

Nunca misture a empresa com o pessoal

Esse é um erro muito comum: colocar seu próprio dinheiro na empresa. Isso maquia dados, indicadores e métricas, sendo uma doença para a gestão financeira empresarial. A consequência: derrocada da empresa e dívidas pessoais.

Muitos acreditam que aportar valores próprios ao invés de contrair empréstimos é uma solução menos onerosa. Tenha cuidado: estabeleça um contrato com a própria empresa se realizar essa ação.

Melhore os relacionamentos

Qual é a taxa de retorno dos seus clientes? Os fornecedores são flexíveis? Em relação aos parceiros comerciais, você está recebendo o que está dando em troca? O relacionamento é indissociável da gestão financeira empresarial.

Para isso, treine sua equipe e mantenha seus clientes na base. Renegocie as condições com os fornecedores e, se preciso, encontre melhores condições. Elimine parceiros comerciais que possam ser onerosos.

Gaste menos do que entra

Essa é uma dica que muitos podem entender como simples. Mas, acredite: as empresas entram em dívidas e fecham por gastarem mais do que ganham. Se a conta está apontando no vermelho, ligue o alerta para resolver.

Todas dicas acima devem convergir nisto: gaste menos do que entra na sua empresa. Identifique e feche a torneira de gastos que onera suas finanças, investindo naquilo que traz bons resultados financeiros.

Quer ter mais dicas como essa? Acesse nosso blog e não deixe de conferir o site.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *