Quais são os tipos de investimentos mais seguros para fazer durante a crise?

Quais são os tipos de investimentos mais seguros para fazer durante a crise?

Em tempos de crise, o mundo dos negócios também é afetado pela instabilidade do mercado. Por essa razão, investidores precisam estar sempre atentos e atualizados sobre as operações que realizam, principalmente no que diz respeito à segurança dos investimentos, evitando assim prejuízos e situações difíceis. Você sabia que existem investimentos mais seguros do que outros? Para conhecê-los, acompanhe o post abaixo e confira qual se encaixa no seu perfil!

Tipos de investimentos mais seguros

LCA e LCI

A LCA — Letra de Crédito do Agronegócio — refere-se às operações feitas por produtos rurais. Já a LCI — Letra de Crédito Imobiliário — é um título que se baseia em negócios de crédito imobiliário. Ambas as modalidades são isentas do Imposto de Renda. Além disso, oferecem boa segurança, visto que têm garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) para investimentos de até R$ 250 mil.

Pelo fato de serem muito atrativas, muitas corretoras e bancos não possuem mais esses títulos para ofertarem. Elas também podem demandar do investidor uma quantia inicial mais elevada. Por exemplo, para a LCA são usualmente requeridos valores em torno de R$ 5 mil, no mínimo. Contudo, existem bancos públicos e corretoras menores que disponibilizam LCIs para ofertas a partir de R$ 1 mil. Portanto, adquira esses títulos pensando em longo prazo, visto que há instituições que pedem um período mínimo para se investir, geralmente de 90 dias a quatro anos.

Tesouro Direto

Aplicar no Tesouro Direto é muito simples: com R$ 30,00 já se pode fazer o investimento. Optar por esse segmento significa emprestar dinheiro para o governo por meio da compra de títulos públicos. Ele é considerado um dos investimentos mais seguros porque o empréstimo é realizado para o Estado, o que garante o pagamento.

A rentabilidade varia de acordo tipo do título adquirido, mas geralmente é maior do que 13% ao ano. Outro ponto importante é que os prazos são maiores, geralmente a partir de três anos, sendo necessário pagar impostos referentes ao valor.

CDB

O CDB — Certificado do Depósito Bancário — refere-se aos títulos que os bancos vendem para os clientes. Quando se empresta para a instituição, o investidor recebe o valor depositado com os juros, que são calculados de acordo com o Certificado de Depósito Interbancário (CDI). Prefira bancos que paguem o maior valor de porcentagem. Normalmente, se o valor investido for alto, a sua remuneração também será.

É um dos investimentos mais seguros no momento de crise, pois as instituições financeiras contam com grandes quantias de dinheiro guardadas, porém têm receio de emprestar em função dos riscos de inadimplência. Além do mais, as taxas de administração são baixas, e o investimento também é garantido pelo Fundo Segurador de Crédito.

Tipos de investimentos menos seguros

Da mesma forma que existem investimentos seguros, também há aqueles que devem ser evitados pelo investidor de primeira viagem, pois não trazem grandes garantias — principalmente durante períodos de crise. O primeiro é o mercado de ações, muito volátil e arriscado. Isso não quer dizer que ele não seja um bom investimento, apenas exigirá mais conhecimento do investidor, não sendo, portanto, recomendado para iniciantes. O segundo tipo é a poupança, cuja rentabilidade tem sido pouco maior do que a inflação, quase não ampliando a renda investida.

Para evitar dor de cabeça por causa de perda de dinheiro em investimentos é muito importante ficar atento à garantia de cada um. E então, você costuma investir em tempos de crise? Tenha em mente quais são os investimentos mais seguros e complemente sua renda. Não se esqueça de deixar sua opinião nos comentários!