Perfil de Risco: Como definir o seu na hora de fazer um investimento?

Perfil de Risco: Como definir o seu na hora de fazer um investimento?

Poupar e realizar uma reserva financeira é fundamental para todo indivíduo ou empresa, pois, esse montante pode ser utilizado em momentos de emergências ou para um planejamento de médio a longo prazo.

No entanto, apenas poupar não é o suficiente para ter uma vida financeira saudável, de modo que, o dinheiro parado tem o seu poder de compra reduzido pelo efeito do reajuste da inflação ao longo do tempo.

Dessa forma, para que isso não aconteça é preciso que você invista as suas reservas em algum tipo de investimento — seja de renda fixa, renda variável ou um mix das duas modalidades. Mas, antes de investir é preciso conhecer e definir o seu perfil de risco, para que assim, você tenha o direcionamento correto de onde colocar suas reservas.

Pensando nisso, nós elaboramos este artigo para que você possa entender o que é o perfil de risco e, assim, tenha conhecimento para o seu perfil no momento em que decide investir seu dinheiro.

O que é o perfil de risco

De forma simples, o perfil de risco é a propensão e a capacidade de assumir riscos e a possibilidade de perdas em investimentos financeiros.

O perfil de risco varia de pessoa para pessoa, pois, envolve fatores psicológicos, materiais e o conhecimento específico da área. Dessa forma, esse perfil pode mudar ao longo da trajetória como investidor, visto que, ao adquirir mais conhecimento e sentir-se mais confiante, o indivíduo percebe que tem capacidade e disponibilidade para assumir riscos maiores.

No entanto, para definir o perfil de risco é preciso autoconhecimento e estudo de caso, de modo que, o ideal é que ocorra uma evolução constante e bem estruturada, com início no perfil conservador e, a partir daí, evoluir aos próximos níveis.

Veja a seguir os 3 perfis de risco e a sua composição da carteira de investimentos, para que assim, você possa definir o seu perfil de acordo as suas características.

Perfil conservador

Um indivíduo que está iniciando suas atividades com investidor, certamente, vai começar com um perfil conservador, dado que, investidores com esse perfil são avessos a volatilidade dos preços dos ativos, ou seja, dão preferência em preservarem o seu capital investido, mesmo que isso represente rendimentos menores.

Por essa característica, os investidores com perfil conservador costumam ter toda a sua carteira de aplicações em renda fixa, como poupança, tesouro direto e CDB — Certificado de Depósito Bancário.

Perfil arrojado ou moderado

O perfil arrojado ou moderado está situado entre os pontos extremos e é o ponto de evolução subsequente de quem avançou do perfil conservador.

Nessa fase o investidor apresenta disponibilidade e propensão de assumir riscos maiores e é menos sensível a volatilidade do mercado, pois, deseja obter melhores rendimentos oriundos dos seus investimentos.

O investidor com perfil moderado busca diversificar sua carteira entre renda fixa e uma pequena parcela em renda variável (principalmente fundo de ações e multimercados), na busca de ter um equilíbrio entre a relação risco e retorno.

Ao migrar para esse perfil o investidor apresenta melhor preparo técnico e psicológico, situação em que a coesão entre esses elementos ocorre de forma mais harmoniosa.

Perfil agressivo

Definir o seu perfil de investidor como agressivo significa ter alto preparo psicológico para a tolerância das altas volatilidades do mercado financeiro, principalmente, pelo fato da sua carteira se concentrar em maioria nos investimentos em renda variável (ações e contratos futuros).

Devido a essa volatilidade o valor investido pode apresentar perdas em determinados momentos e, nesse instante, o investidor precisa ter autocontrole e preparo psicológico.

Nesse perfil o investidor apresenta menos temor nas suas escolhas e costuma acreditar nas suas estratégias, reforçando seus investimentos mesmo nos momentos em que o cenário não é favorável. Todo esse risco é recompensado por retornos maiores, pois, um investidor só define seu rumo nesse perfil se vislumbrar grandes ganhos.

Dessa forma, um investidor tem o poder e decisão de definir o seu perfil de acordo com o seu planejamento estratégico e estrutura psicológica, principalmente, com evolução baseada em estudos e avanços estruturados.

Gostou do tema abordado? Então leia outros artigos do nosso blog. Acesse também o nosso site e conheça o nosso sistema online de controle financeiro!