Ostentação versus felicidade: como você mede seu sucesso pessoal?

Ostentação versus felicidade: como você mede seu sucesso pessoal?

Ultimamente, a forma de medir sucesso de muita gente está um pouco diferente. De uma maneira simples, ostentar significa exibir suas novas aquisições e conquistas financeiras como forma de registrar e representar graficamente. Mas será que isso é indicativo de felicidade e será que é, realmente, uma forma de medir o sucesso pessoal?

A cultura da ostentação

Com a popularização das redes sociais o ato de ostentar se tornou natural em nossa sociedade – na chamada cultura de ostentação.

É por isso que é tão comum abrir suas redes sociais e ver amigos, parentes, conhecidos e desconhecidos postando fotos sobre o novo presente recebido, o novo carro comprado ou a viagem paradisíaca e imperdível.

Embora não exista nada de errado em celebrar o próprio sucesso, o fato é que essa é uma visão muitas vezes distorcida da realidade. Não é incomum ver uma pessoa que passa uma imagem que não corresponde ao seu estilo de vida ou mesmo que se endivida para ostentar, quando, na verdade, apresenta uma situação financeira é bem diferente do que as fotos e vídeos mostram.

A naturalização dessa cultura, entretanto, trouxe um efeito secundário: o de achar que sucesso pessoal só pode ser medido por meio da ostentação e do que é dito ao mundo sobre o que você tem ou o que você conquistou.

Ostentação x felicidade

Embora coisas e conquistas materiais possam fazê-lo certamente mais feliz, a verdade é que ostentação e felicidade são conceitos muito distintos. Isso se deve a um simples motivo: a satisfação de conseguir o que você deseja não tem, teoricamente, nada a ver com o resto do mundo saber sobre isso.

É por isso que nem sempre quem ostenta está necessariamente feliz. Felicidade, na verdade, tem muito mais a ver com a sensação de ser bem-sucedido pessoalmente e de como isso reflete nas suas finanças pessoais e também na sua vida em geral.

Dessa forma, ostentação e felicidade não são conceitos totalmente antagônicos, mas a felicidade não depende da ostentação e, sim, do seu sucesso pessoal.

Mas como medir o sucesso pessoal?

Será que você precisa mostrar para o resto do mundo todas as suas conquistas, e principalmente aquelas financeiras? Pare pra pensar se o mais importante não é exatamente você estar bem com você mesmo, fazer as coisas que você gosta e compartilhar isto apenas com as pessoas mais próximas, que realmente te ajudam e ficam felizes com o seu sucesso. Talvez esta seja uma forma de medir o seu verdadeiro sucesso, não só pessoal mas também na sua vida.

Nem sempre ostentar e exibir suas conquistas significa felicidade e muito menos sucesso pessoal. Pense nisto.

Aproveitando o assunto, que tal conhecer 5 sacrifícios que você precisa fazer para enriquecer, acesse agora.