Organização financeira e fluxo de caixa: guia básico para negócios

Organização financeira e fluxo de caixa: guia básico para negócios

Uma boa organização financeira pode ser o diferencial que sua empresa estava procurando para se destacar no mercado. Mas você sabe quais são as principais ferramentas financeiras que devem ser utilizadas para uma boa gestão?

Neste post você vai entender melhor sobre a organização financeira e o uso do fluxo de caixa, e como estes podem ajudar a sua empresa. Acompanhe!

Conhecendo o fluxo de caixa

Conhecer o que é o fluxo de caixa e quais são os elementos que fazem parte dele é um dos primeiros passos para a organização financeira da sua empresa. Essa ferramenta financeira conta com os valores que sua empresa possui nas contas correntes e também nas aplicações financeiras de curto prazo ou de fácil resgate.

De maneira adicional, formarão o seu fluxo de caixa as receitas que estão relacionadas primordialmente com os recebimentos de valores de venda de produtos ou serviços, e com as saídas para pagamentos de fornecedores, contas a pagar diversas, salários de seus funcionários, entre outros desembolsos que sua empresa precisa ter para manter suas atividades.

Elaborando o fluxo de caixa

Depois de definir uma data para o início do registro, você deverá começar a contabilizar todas as entradas e saídas que ocorrerem em sua movimentação financeira e que estiverem relacionadas com caixa e equivalentes. Para isso, dê preferência ao uso de planilhas eletrônicas ou gerenciadores financeiros online, além de facilitarem o trabalho, permitirão que você utilize o fluxo de caixa de maneira gerencial em sua empresa.

Após o reconhecimento de toda a movimentação financeira do período, você obterá o seu fluxo de caixa. Este valor representa o quanto de disponibilidades sua empresa possui e poderão ser usados de acordo com as necessidades da empresa, investimentos ou outras prioridades.

Cuidados ao elaborar o seu fluxo de caixa

Para que o seu fluxo de caixa reflita a real situação financeira de sua empresa são necessários alguns cuidados. Procure sempre inserir as informações financeiras diariamente. Também é preciso cautela na hora de contabilizar os dados, pois, independentemente do valor, todas as entradas e saídas devem ser registradas, mesmo aquelas relacionadas a pequenas compras do dia a dia, como material de escritório ou limpeza. Afinal, esses valores somados no final do mês podem ter um grande impacto em suas finanças.

Outro cuidado valioso é a separação das finanças corporativas das pessoais. Assim, caso sua empresa ainda não tenha, providencie contas correntes e cartões de crédito e débito separados da pessoa física para que o caixa somente reflita as operações empresariais.

Conhecendo as vantagens do fluxo de caixa

O fluxo de caixa possui diversas vantagens, e uma das maiores é a organização financeira de sua empresa. Essa ferramenta também pode ser utilizada de forma gerencial, com a criação de categorias para despesas e receitas. Com a categorização você pode, por exemplo, compreender os gastos da empresa, conhecer os seus maiores clientes ou ainda decidir se corta ou substitui valores que tenham grande impacto no orçamento.

Outra boa possibilidade de utilização do fluxo de caixa é na projeção dos seus resultados. Essa modalidade da ferramenta permite, com base em dados históricos, o conhecimento da estrutura de custos e de receitas da empresa. Com base nessas projeções, podem ser criadas reservas para períodos difíceis, um controle de estoque mais eficiente, entre outras possibilidades para o futuro de sua organização.

Neste post você viu que o fluxo de caixa auxilia na boa gestão financeira de sua empresa e tem um papel fundamental na gestão do seu negócio. Você compreendeu os elementos envolvidos e como elaborá-lo. Além disso, viu quais são os cuidados e as vantagens que o fluxo de caixa proporciona à sua empresa.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Compartilhe-o nas redes sociais e mostre todas as vantagens de se ter um fluxo de caixa!