Controle financeiro: saiba como fazer o seu

Controle financeiro: saiba como fazer o seu

Se você está vivendo com o salário apertado no final do mês ou vendo que suas finanças estão indo de mal a pior, já passou da hora de você assumir o controle da situação. Mas você não sabe como fazer um planejamento para o controle financeiro? Veja um passo a passo sobre o que poderá fazer para não correr tantos riscos e não depender tanto da sorte para ter um ótimo equilíbrio nas finanças!

Avalie o seu rendimento

Antes de mais nada, ponha no papel quanto de dinheiro você recebe a cada mês. Obviamente, o seu salário é o lançamento mais relevante aqui, mas não se esqueça de computar outras entradas financeiras, como os recebimentos de aluguéis de imóveis, pensões alimentícias ou qualquer outro dinheiro que tem a receber. Além de identificar a quantidade total, veja com precisão as datas em que esses ingressos acontecem em sua reserva pessoal, de maneira que tenha muito mais elementos para entender seu orçamento e seu capital disponível.

Acompanhe suas despesas

É importante calcular não somente as receitas, mas também as despesas, pelo menos em uma periodicidade mensal. Se você não acompanhar receitas e despesas com pontualidade, deixará seu futuro financeiro nas mãos da sorte. E, para registrar com exatidão o seu passivo, deve-se começar com as despesas fixas (aluguéis, seguros, serviços públicos, internet, parcelas de financiamentos, entre outros). Depois, faça uma lista de suas despesas variáveis, como os alimentos e seus gastos com entretenimento e viagens, por exemplo. Por fim, não se esqueça das despesas com impostos, manutenção de carro, presentes de aniversário e outros fatores que podem diminuir seu dinheiro no final do mês.

Nunca gaste mais do que ganha

Subtraindo as despesas mensais de suas receitas, você vai entender se está gastando muito, e até mais do que ganha, ou se está dentro de um padrão razoável de consumo e utilização de seus recursos. O bom registro de todas as suas despesas vai ajudar também a ter uma ideia do que poderia cortar entre seus gastos mensais.

Elimine o que não for essencial

Avalie com calma quais despesas significam reais necessidades para você e sua família, e quais se mostram como bel-prazeres ou simples tentações para vocês. Tente cortar ou, pelo menos, diminuir aquilo que não for realmente útil ou importante. Compare os preços antes de comprar produtos e obtenha somente o que você precisa. Isso vai fazer com que sobre muito mais dinheiro no final do mês, o qual poderá ser guardado ou aplicado em outras coisas, como uma reforma ou a compra de um carro, por exemplo. Pague à vista quando conseguir descontos na aquisição e parcele suas compras no cartão de crédito quando houver benefícios, como milhas e descontos em eventos.

Tenha um dinheiro de reserva

No mundo empresarial, é conveniente ter uma quantia economizada para usar nos momentos de emergência. Nas finanças pessoais acontece o mesmo: você nunca sabe até quando poderá contar com seu emprego ou se poderá ocorrer uma reviravolta no cenário econômico. Guarde ao menos de três a seis meses de salário em seu fundo de emergência.

Elabore metas e use um software on-line

Não basta ter estabelecido um orçamento mais sólido se você não cumprir bem as regras para poupar e cortar gastos desnecessários. Para ajudá-lo a chegar lá, é importante combinar uma boa parceria com o cônjuge e os filhos, traçando metas para serem alcançadas e explicando os motivos para a nova proposta de equilíbrio financeiro. Neste caso, fazer os lançamentos em um software de controle financeiro poderá ser uma excelente iniciativa: além de otimizar seus registros, vai criar em você um hábito que vai auxiliá-lo a manter os olhos focados no objetivo e fazer com que o processo seja mais divertido. Confira neste post 5 dicas de aplicativos gratuitos de controle financeiro online. http://www.financasforever.com.br/5-sites-de-controle-financeiro-pessoal-online/

Economizar e viver de acordo com seu padrão atual de vida são disposições que impedirão que se tenham problemas financeiros no futuro. É importante ser realista e praticar um excelente controle das finanças. Como você vem administrando seu orçamento doméstico? Coloque nossas dicas em prática e deixe nos comentários os resultados que elas trouxeram para você!