Como controlar as contas de celular da sua família? 10 dicas para organizar os gastos com o plano

Como controlar as contas de celular da sua família? 10 dicas para organizar os gastos com o plano

Nos dias de hoje, não dá mais para imaginar a nossa vida sem um telefone celular. Além da comunicação, a conectividade do aparelho nos ajuda a se organizar, pagar contas e até a chegar nos lugares.

Mas com toda essa praticidade, vêm também as contas altas de dados e minutos de ligação, que podem sair do controle e ficarem astronômicas, se o usuário não tomar cuidado. Evitar esse problema fica ainda mais difícil se você precisar controlar os gastos da família toda.

Por isso, nesse texto você vai aprender como controlar as contas de celular da sua família com 10 dicas simples de praticar e que podem começar a ser utilizadas o quanto antes. Confira!

Por que saber como controlar as contas de celular da família é tão importante?

O custo de manutenção de uma família é caro e pagar as contas em dia é sempre uma tarefa apertada, não é mesmo? Por isso, conseguir economizar qualquer quantia nos serviços essenciais da casa faz toda a diferença no orçamento.

No caso da telefonia móvel, entretanto, a economia vai muito além dos centavos: um plano com as mesmas características pode ter uma diferença de até 70% no valor final de uma operadora para a outra.

Ou seja: dá para poupar um bom dinheiro e continuar fazendo a mesma quantidade de chamadas e navegar na internet com o seu telefone.

Além disso, controlar os gastos da família com o plano de celular, pode evitar surpresas desagradáveis no fim do mês. Principalmente quem possui filhos com telefone, é importante ficar de olho para que eles não extrapolem os valores da franquia e contrate planos adicionais sem você saber.

10 dicas de como controlar as contas de celular da família

Millennial couple shopping online paying with credit card on lap

Ter mais controle sobre os gastos, vai além de visualizar os valores das contas. Significa ter mais consciência sobre o seu dinheiro e ver oportunidade de reduzir os custos.

Por isso, listamos 10 dicas que te ajudam a controlar as contas de celular da sua família, desde a contratação do plano até o uso no dia a dia.

1.      Compare os planos oferecidos na sua região

Para ter mais controle dos seus gastos, comece avaliando se é possível economizar com seu plano atual. Pesquise bastante sobre os planos que estão disponíveis na sua cidade e quais as vantagens de cada um.

Entre no site das operadoras, vá até a loja autorizada ou utilize ferramentas de sites de comparação, como o Melhor Plano. Quanto mais informações você obtiver no processo de pesquisa, mais acertada será a sua escolha – e também mais econômica!

2.      Contrate somente os serviços necessários

Com certeza você já viu planos que oferecem muitos minutos de ligação para todo o país (e, em alguns casos, até chamadas internacionais) e uma franquia enorme de navegação na internet.

Em um primeiro momento, essas ofertas gigantes até podem parecer vantajosas, mas, na prática, elas só são econômicas se você realmente consumir todos os minutos e dados disponibilizados.

Para evitar gastos desnecessários, contrate apenas o que a sua família realmente utiliza, caso contrário, o barato vai sair muito caro.

Além de conhecer o perfil de utilização de cada membro, uma boa forma de ver quanto de internet você deve contratar é utilizando o simulador de internet móvel do site Telecomunicações, uma iniciativa das próprias operadoras que ajuda a identificar seu nível de consumo.

3.      Para as crianças e adolescentes, dê preferência aos planos pré-pago e controle

Se você quer controlar os gastos dos seus filhos com celular, vale a pena avaliar os planos pré-pago e controle.

Nesse tipo de oferta, os pais evitam gastos fora da franquia e conseguem definir um teto máximo de valor para investir na linha dos filhos.

Embora os minutos e dados acabem tendo valor um pouco mais alto, a possibilidade de controle é muito maior do que nos planos pós-pagos.

4.      Ter um plano família pode facilitar o controle dos gastos

Em vez dos planos pré e controle, os pais também podem optar pela contratação de um plano família, que reúne todos os gastos em uma única fatura e, em alguns casos, possui bons descontos.

Porém, fique atento às ofertas da sua operadora. Alguns planos família possuem uma única franquia compartilhada por toda a família e outras oferecem uma quantia fixa para cada membro. Você deve avaliar qual se encaixa melhor com o consumo da sua casa.

Por exemplo:

Os planos família da Nextel possuem internet móvel compartilhada. Portanto, a quantidade de GB no plano será dividida de forma flexível entre o titular e os dependentes da conta. Esse tipo de pacote é mais indicado para famílias, em que uma pessoa consome mais do que a outra.

Já o plano não compartilhado, possui uma franquia de internet e minutos maior para o titular da conta, e outra franquia fixa para os dependentes. Esse tipo de pacote é mais indicado para famílias em que os dependentes possuem consumo de internet semelhante.

Em alguns casos, como os planos família da Oi, o próprio titular pode definir quanto cada dependente pode usar da franquia.

5.      Avalie a necessidade dos serviços adicionais

Alguns planos têm ofertas tentadoras: espaço de armazenamento em nuvem, serviços de backup, plataformas de vídeo com conteúdo exclusivo, entre outros. As possibilidades são infinitas. Mas quanto disso você e sua família realmente consomem?

Embora alguns diferenciais tecnológicos sejam realmente importantes, como soluções de antivírus e outras formas de proteção, outras nem chegam a ser utilizadas pelo contratante.

E tudo isso ajuda a aumentar o preço da sua conta. Mais uma vez: contrate apenas o que for necessário!

6.      Utilize os aplicativos das operadoras para controlar os gastos

Antes de contratar um plano ou mesmo durante o dia a dia, é importante ter noção do quanto sua família consome. Se vocês não gastam nem metade da franquia, por exemplo, vale a pena mudar para um plano menor e mais barato.

As próprias operadoras oferecem ferramentas de controle de gastos em seus aplicativos:

  • Minha Oi;

  • Minha Claro;

  • Meu Nextel;

  • Minha TIM;

  • Meu Vivo.

Nos apps, é possível ver gráficos que mostram o consumo de cada linha e quanto da franquia contratada ainda está disponível.

É interessante usar essas ferramentas tanto para controlar as contas como para ver se o pacote contratado está alinhado às necessidades da família.

7.      Avalie a contratação de combos

criancas-celular

Se a família utiliza outros serviços de telecomunicação, como internet banda larga e TV por assinatura, avalie contratar um combo. Neste modelo de contratação, o valor de cada serviço fica mais barato e pode ser um jeito bastante simples de economizar.

Mas lembre-se: só faz sentido contratar o combo se você realmente utiliza os serviços incluídos no pacote. Caso contrário, permaneça com a contratação individual (ou familiar) do plano de celular.

8.      Cuidado com a compra de aparelhos nos planos da operadora

Outro ponto importante que nem todo mundo presta atenção é a compra de aparelhos juntamente com o plano.

Para conseguir o benefício de um aparelho mais barato, o usuário precisa, na maioria das vezes, contratar uma oferta muita alta – o que pode ser um grande engano, em médio e longo prazo.

Avalie o valor do aparelho, da oferta e o seu perfil de consumo. Coloque tudo na ponta do lápis e veja se realmente vale a pena comprar assim ou se é mais interessante levar a família inteira à uma loja, escolher os telefones e contratar planos mais básicos.

9.      Dedique um tempo para planejar e acompanhar os gastos

Uma vez por mês, acompanhe como estão os gastos com celular da família. O consumo aumentou? Diminuiu? Veja o que é possível fazer para reduzir o valor final.

Também é possível estabelecer um limite de gastos por mês e ver de que maneira isso funciona ao longo do ano, sempre fazendo os ajustes necessários. Use planilhas e calculadora para facilitar o processo.

10.  Envolva toda a família no processo de economia e planejamento

Não se esqueça de chamar a família toda para participar do processo de planejar e reduzir as contas. Cada um deve fazer sua parte para controlar as contas de celular da família e se comprometer com o que for acordado de maneira, coletiva.

Até mesmo as crianças devem ser incluídas e entenderem sua responsabilidade com o orçamento familiar. Dessa forma, todos se envolvem e ficam mais engajados a colaborar!

Dica bônus: avalie qual operadora entrega o melhor serviço na sua cidade

Além de todas as dicas de economia que você leu até aqui, lembre-se de verificar a qualidade da operadora escolhida.

Na tentativa de economizar muito, você pode acabar contratando uma empresa que não entrega um serviço tão bom quanto o esperado.

Converse com seus vizinhos, veja as pesquisas de satisfação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e fique de olho nas reclamações que aparecem.

É preciso economizar, mas sempre levando em consideração a escolha de uma boa operadora e a contratação de um serviço que realmente atenda as demandas da sua família, com qualidade, estabilidade e um bom sinal.

Aproveite a economia das contas para investir em outras áreas da sua vida

Já deu pra perceber que controlar as contas de celular da família pode ajudar a sobrar um bom dinheiro no fim do mês, correto? O Finanças Forever elencou algumas sugestões do que fazer com essa economia:

  • Equilibrar as contas e colocar o orçamento no azul;

  • Fazer um passeio com toda a família;

  • Comprar ou consertar um equipamento – caso essa seja uma demanda antiga da família;

  • Poupar o dinheiro e começar a investir. Algumas corretoras permitem investimentos iniciais com menos de R$ 50. Quem sabe essa não é a hora de se tornar um aplicador?

Veja cinco dicas de mudança de comportamento para ajudar a economizar dinheiro e mudar de vida.

Gostou das nossas dicas? Compartilhe esse post com seus amigos e ajude outras pessoas a controlarem os gastos com telefonia móvel.