5 dicas para investir em imóveis

5 dicas para investir em imóveis

O investimento em imóveis pode ser uma boa alternativa para quem quer rendimentos de forma segura e, muitas vezes, lucrativa. Considerada uma alternativa que tem retorno financeiro garantido, a compra de um imóvel, seja para revenda ou para aluguel, tem diversas vantagens como a valorização do bem e lucros acima da taxa de inflação. Mas nem tudo é tão fácil quando parece nesse tipo de investimento.

É necessário ter muita atenção para não ver um sonho de investidor se tornar um grande prejuízo. Cometer erros ao adquirir um imóvel pode custar caro e dar muito trabalho para resolver, e o que ninguém quer é ver seu ideal de investimento gerar transtornos em vez de lucratividade.

Por isso, veja estas 5 dicas que vão lhe ajudar a investir em imóveis de uma forma muito mais eficiente.

Muita atenção à localização

Estar atento à localização do imóvel onde se pretende investir é uma medida básica para evitar furadas. Um bom endereço é aquele no qual apenas o nome e número da rua bastam para as pessoas saberem onde fica, quase sem nenhum referencial. Mesmo assim, não é apenas o nome da rua e o número do imóvel que são importantes para torná-lo bem localizado.

É preciso prestar atenção à vocação da região para o tipo de imóvel que você quer. Caso seja um comercial, é fundamental ver o tipo de comércio da região, quais oportunidades podem haver ali para um negócio e fluxo de pessoas que poderão visitar seu futuro comércio. Para residências, é importante considerar a proximidade de mercados, padarias, hospitais, etc., mas que estes estabelecimentos estejam a, pelo menos, uma quadra de distância, para não trazer muito barulho para os moradores.

É preciso ver se a região é bem servida de transporte público e qual o perfil do futuro comprador (caso você pretenda revender) ou inquilino (se for para alugar).

Defina o tipo e objetivo do imóvel

Além de se atentar à localização, é preciso ter claro qual o tipo e objetivo da futura aquisição imobiliária. Isso significa saber se você fará o investimento apenas para revender o imóvel após a valorização, ou se irá alugá-lo. Algumas particularidades precisam ser vistas em cada caso.

Se você quer fazer dessa aquisição uma revenda, fique atento aos potenciais de valorização do imóvel. Se as proximidades receberão um parque novo, uma estação do metrô, um supermercado, etc., e quando isso ocorrerá. Enxergue quais são as potenciais melhorias do entorno do imóvel, para que você o compre por um bom preço e, ao vendê-lo, ele esteja muito mais valorizado devido a essas melhorias ao redor dele.

Se a intenção é ingressar no aluguel, veja qual o perfil de cliente está na região e considere as características do imóvel de acordo com essa informação. Por exemplo: em regiões próximas a universidades, a maior procura é por imóveis pequenos, de dois cômodos no máximo. Se você adquirir nessa região uma casa de 6 cômodos, provavelmente ela irá encalhar. Fique atento ao público e o quais as características ele irá procurar em um imóvel, para que você tenha a oferta certa para esta demanda.

Busque informações com quem sabe

Fazer uma boa pesquisa em jornais e na internet sobre imóveis e regiões para compra é muito importante, mas é preciso ir além disso. Se você quer mesmo saber dados importantes sobre sua futura aquisição, você deve conversar com moradores e trabalhadores dos arredores e com os corretores.

Quem mora ou trabalha na vizinhança pode fornecer informações sobre número de assaltos, movimento de pessoas, trânsito, barulho e muitas outras coisas que só quem está constantemente no local tem condições de saber. Assim, você pode imaginar qual a realidade da região e de que forma isso pode acrescentar ou retirar valor do imóvel. Já o corretor pode ser um grande parceiro para lhe dar noções sobre valores, regiões com grande potencial de valorização e o que fará a sua compra gerar lucro, e quanto esse valor pode ser.

Não fique eufórico

Não é porque um imóvel semelhante ao que você pretende comprar gerou um bom retorno que o seu caso será igual. Muitos corretores ou incorporadoras podem tentar usar essa tática, mas é importante estar com os pés no chão, ser realista e reconhecer que o investimento depende de diversos fatores.

Assim, haja com frieza para comprar seu imóvel. Ele é um investimento com o único objetivo de gerar lucro, e não deve ser superestimado. Você pode usar outros exemplos semelhantes para se basear, mas não acredite que tudo que aconteceu com esses exemplos se aplicará ao seu caso. Analise as informações e não crie expectativas, assim erros serão evitados.

Conheça o histórico de construtora e corretor

Saber qual o histórico da construtora, do corretor e de outras empresas que podem se envolver na aquisição do imóvel é extremamente importante para evitar dores de cabeça e prejuízos. Pesquise muito para saber se a construtora atrasa ou cumpre os prazos de entrega, se entrega as obras com segurança e qualidade e quais tipos de reclamações que existem contra ela, e em qual quantidade. Sobre os corretores, confira a idoneidade, o tipo de cliente que possui e se são alvos de reclamações. Também se atente a possíveis taxas praticadas por bancos, que podem levar boa parte da quantia investida, e os históricos e reputação de todos aqueles que, de alguma forma, estão envolvidos em atividades vitais relacionadas à sua compra imobiliária.

Para você que pretende se aprofundar um pouco mais neste assunto e obter outras dicas e informações valiosas sobre como investir em imóveis, recomendamos a leitura do ebook Como Investir em Imóveis.

Tem mais dicas para quem quer investir em imóveis? Conte pra gente nos comentários!