16 de fevereiro de 2019

Saiba os 5 erros da educação financeira para jovens

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

saiba-os-5-erros-da-educacao-financeira-para-jovens

Para garantir um futuro financeiramente estável, é essencial que os pais apresentem a educação financeira para seus filhos desde cedo. Especialmente na adolescência, quando muitos jovens conquistam o primeiro emprego e assumem as primeiras responsabilidades com finanças, é recomendado que os pais conversem sobre a organização e cuidado com o dinheiro.

Mas nem sempre é fácil, sabemos bem disso. Para ajudá-lo, listamos a seguir 5 erros da educação financeira para jovens. Saiba quais atitudes você deve evitar caso queira contribuir positivamente com as responsabilidades financeiras do seu filho ao longo da vida!

1. Ausência de limites para gastos

Gastar sem limites é um comportamento indesejado não apenas aos jovens, por isso, os pais devem dar o exemplo. É interessante que os pais deem limites para gastos para os filhos de acordo com as possibilidades financeiras da família.

Obedecendo ao orçamento proposto, os jovens amadurecem financeiramente, aprendendo a gastar dentro de suas possibilidade e, assim, fogem do ciclo de parcelamentos e endividamentos na vida adulta.

Um bom sistema de controle financeiro pode ajudar bastante nesta parte, alguns deles contam com excelentes aplicativos para celulares tornando ainda mais fácil esta tarefa de controlar e finanças e se manter dentro dos seus limites.

2. Falta de objetivos financeiros

Quando você diz ao seu filho que ele precisa economizar e poupar, é preciso frisar sobre o motivo que demanda tal economia. Poupar sem metas e objetivos financeiros torna-se uma tarefa sem sentido, do ponto de vista educacional.

Pais e filhos devem definir em conjunto quais os principais objetivos do jovem a curto, médio e longo prazo. Desta forma ele se sentirá ainda mais motivado a economizar dinheiro e, ao final do processo, sentirá uma enorme satisfação em atingir a meta definida.

3. Mesada maior do que o combinado

A partir do momento em que o jovem passa a receber mesadas (ou semanadas), ele deve estar ciente que aquele será o único valor disponibilizado a ele até o mês seguinte.

Por isso, um dos maiores erros da educação financeira para jovens acontece quando os pais oferecem mais dinheiro aos filhos quando os recursos oriundos da mesada acabam antes do tempo.

Se o filho tem a certeza de que receberá mais dinheiro caso gaste toda a mesada, ele nunca aprenderá a planejar seus gastos mensais com os recursos disponíveis.

4. Falta de diálogo sobre as possibilidades financeiras

O diálogo aberto e transparente é essencial para educar financeiramente os jovens. Informações sobre o cenário financeiro da família devem ser abordadas em conjunto, para que o jovem entenda a necessidade de poupar para arcar com os compromissos do dia a dia.

Quando o jovem cresce em um lar financeiramente organizado, planejado e transparente, sua relação com o dinheiro tende a ser mais consciente.

5. Não conversar sobre o futuro

O jovem, na maioria das vezes, tem uma visão imediatista, pensando apenas no agora e deixando o futuro para depois. A partir do momento que ele começa a lidar com o dinheiro, é preciso reforçar a necessidade de poupar para garantir uma aposentadoria tranquila.

E não é falar apenas sobre um futuro muito distante do jovem. Para quem está no ensino médio, vale focar na necessidade de economizar para auxiliar nas despesas com a faculdade ou um intercâmbio, por exemplo.

Você pode evitar erros da educação financeira para jovens bem mais cedo, quando seus filhos ainda forem crianças. Saiba mais sobre a importância da educação financeira infantil e confira nossas dicas para ajudá-lo nesse processo.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *