20 de janeiro de 2017

Sabedoria nos gastos

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

No Brasil, onde nós temos baixa densidade populacional, muita terra e várias oportunidades, não é difícil ganhar dinheiro nos dias de hoje. Nesta afirmação, podemos dizer que existem muitas avenidas para fazer fortuna e várias portas para o sucesso. Maneiras e caminhos para a independência financeira que mostrei no resumo do livro Como Investir Dinheiro.


Muitas pessoas tem vontade, disposição, mas não sabem por onde começar. Em geral estão ocupados demais e desperdiçam as oportunidades do dia-a-dia. Sem tempo livre, gastam muito tempo nos seus empregos “lucrativos”, sem prestar atenção nas economias simples. Mas quem pode culpá-los?

Aqueles que realmente desejam alcançar a independência financeira, primeiramente deveriam começar organizando suas ações, focando nos objetivos, adotando bons hábitos no cumprimento de metas estabelecidas e procurando o caminho mais simples, mais fácil de executá-los.

Nesta filosofia, o plano principal é uma via de mão única, gastar menos do que ganha; isso parece ser algo bem simples.

A pessoa que ganha R$50.000,00 por ano e gasta R$50.001,00, mesmo sendo R$ 1,00 a diferença, este ser pode ser considerado um “miserável”. Agora quem ganha o mesmo e gasta R$49.999,00, é o mais “feliz dos mortais”.

Muitos podem estar se perguntando, “mas eu entendo de economia, sei que economia é valor, envolve dinheiro, pagamentos etc.” O fato é que alguns pensam que entendem de“economia”.

A verdade sobre economia é outra e as pessoas passam a vida inteira sem saber propriamente o que ela é.

Alguém um certo dia me disse: “- Eu tenho os mesmo ganhos do meu vizinho, mas ao passar dos anos, vejo que ele sempre consegue ter mais do que eu”.

A economia consiste em outras coisas: Guardar todos envelopes recebidos para reaproveitá-los; usar roupas um pouco mais que o necessário evitando novas compras; fazer compras nos meses de promoções. A menos que ocorra injustos acidentes pelo caminho, pratique a frugalidade sempre que possível. Evite compras parceladas, mesmo que a parcela caiba no orçamento da família, ela não deixa de ser uma dívida.

Um centavo aqui, 2 reais ali, e vai acumulando, com treinamento, você vai gostando da idéia, e acaba virando um “passa-tempo”  virtuoso. Mas isso exige prática. E também perseverança.

Isso tudo pode parecer pequeno se pensarmos individualmente, porém coletivamente, o efeito tanto na economia familiar quanto na natureza será significativo. Você pode imaginar o efeito que pode causar a diminuição da produção das sacolas plásticas, por exemplo?

Veja o que as sacolinhas podem causar.

 

Uma vez que você consiga ter sabedoria nos gastos, encontrará mais prazer e satisfação nas suas economias racionais a gastos irracionais. Adquirindo esta postura você encontrará uma excelente cura para a extravagância.

Um forte abraço a todos e até a próxima.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
8 Comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *