26 de julho de 2017

Quem são os sardinhas do mercado financeiro?

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Os sardinhas somos todos nós. O pequeno investidor.

Conforme prometido no artigo: Que lições podemos aprender com as ações da Mundial? #MNDL4”, post muito comentado nas mídias sociais, e de grande repercussão. Escrevi esse pequeno texto como reflexão e para ficar na memória do autor desse blog. Como um aviso aos navegantes e dever de poder executar um trabalho de informar os iniciantes no mercado acionário.
Existem milhões de jargões da economia que nem todos gostam e toleram. O objetivo do blogueiro é escrever artigos de maneira simples e sem economês. O que nós tornam pessoas iguais as outras, simples e sem lero-lero. Duas palavras dessa linguagem da economia são: Tubarões e sardinhas.  
Os tubarões são considerados os grandes investidores, grandes não de tamanho, nem de sabedoria e conhecimento, mas sim em grandeza de dinheiro negociado na Bolsa de Valores. Exemplos: fundos de investimentos, bancos e instituições financeiras em geral. Quanto maior o volume em dinheiro, mais denominado tubarão o bicho é.
E os sardinhas?
[...]

Crédito da imagem: freedigitalphotos.net



Nós pequenos investidores (e aqui me incluo), somos todos sardinhas. Porém existe o sardinha amador e o paciente. Esse último investe dinheiro na Bolsa pensando no longo prazo. A perseverança é algo interno do investidor, aquele que possui disciplina nos investimentos e sabe o que esta comprando. As vezes erra, isso também é verdade, mas é errando que se aprende. Busca sempre estar se atualizando, e agrega conhecimentos financeiros diariamente. Quando aprendemos a nadar por mares próprios saberemos quando entrar e sair do mercado e assim teremos alguma chance em sobreviver, tanto no oceano como no mercado. Esse é o sardinha paciente.

Já o amador (a pior espécie) age como um Trader e perde muito dinheiro atuando assim. Que foi o que escrevi no artigo: Antes de se tornar um Day-Trader”. Pois acompanha a manada, nadam em cardumes e não passam de estatísticas, quando ainda estão vivos. Muitos deles morrem (desistem) no árduo caminho dos investimentos, perdem a chance de aprenderem algo de útil para eles mesmos. Os predadores não perdoam a manada, o cardume existe para alimentar os maiores. Os fortes eliminam os mais fracos.
Por que o sardinha sempre perde?  
Simples, porque ele compra na alta e vende na baixa. Comprou um papel na Bolsa de Valores à R$ 10,00 e vendeu à R$ 3,99, com medo de perder mais e ficar sem nenhum tostão no bolso. Simples assim. Mas vou explicar mais.
Uma ação negociada na Bolsa está sendo vendida à R$ 50,00, de uma empresa XX, que o sardinha não conhece e nem sabe quem é. Simplesmente ele observa o gráfico (que encontra em qualquer site de corretora de valores), e nota que o papel esta subindo à mais de duas semanas. Então ele pensa: “- Incrível, como que eu perdi essa oportunidade de ganho”.
Daí o cidadão, denominado sardinha, vai lá e efetua a ordem de compra, acaba de adquirir (exemplo de quantidade) 500 ações da companhia XX na alta de R$ 50,00. Três dias depois o papel baixa um pouco e esta sendo negociado à R$ 49,00. O sardinha se assusta e pensa: “- que azar o meu, isso sempre acontece comigo”. Espera um pouco mais e o papel da companhia XX continua caindo, o cidadão se desespera, chora, xinga a mãe dele próprio e a do vizinho.
A história ainda não acabou, apenas vou abrir um parêntese para falar outra coisinha que vale a pena ser lembrado. O iniciante possui o incrível vício de ficar acompanhando o mercado diariamente, quando não, a toda hora ou minuto. Eu sei como é, já passei por isso e me arrependo, pois é um stress enorme, prejudica na aprendizagem do investimento, na relação com a família e amigos. Toma seu tempo e acaba com sua paciência. Além de, você ficar vendendo e comprando ações a toda hora, desperdiçando seu tempo e dinheiro.
O investimento em Bolsa de Valores é para longo prazo, com sabedoria e disciplina. Imagine que ao invés de você colocar seu dinheiro na poupança, aquele dinheiro que não vá utilizá-lo por mais de uns 3 ou 5 anos, daí por diante, ao invés da poupança, você escolhe aplicar o montante desse recurso na Bolsa.
Deixando o dinheiro trabalhar para você e pare de ver à que valor os papeis estão sendo negociados. Você não costuma ficar observando o valor da sua casa ou apartamento todos os dias, fica? A não ser que seja um corretor de imóveis e esta em contato com o mercado imobiliário diariamente. Então, porquê caracas, ficaria em frente ao Home Broker analisando preços de ações. Se o dinheiro que esta lá você vai retirá-lo à alguns anos, com certeza para efetuar um consumo consciente, ou até mesmo para ajudá-lo na aposentadoria.
Fechando parêntese.
O sardinha observa o preço a todo instante o que o torna mais vulnerável, inconsciente, sem noção, com uma vontade ardente de vender as ações cujo os preços estão caindo. O pesadelo do sardinha inexperiente é ver o valor de um papel baixar dias seguidos. O cidadão está fragilizado e com complexo de inferioridade. Mesmo sem saber o que esta fazendo, ele vende novamente.
O valor da empresa XX estabiliza novamente na casa dos R$ 30,00, mas o investidor sem parâmetros financeiros e sem idéia de dados fundamentalista, resolve esperar o papel começar a subir novamente, ou seja, acompanha o cardume.
A ação sobe três dias seguidos, o sardinha compra aos R$ 35,00 e fica feliz, pois vendeu quando ainda estava na casa dos R$ 45,00 (mas se esquece que já havia comprado antes, aos 50,00). Então ele crê: “- agora sim, estou feliz, pois é só esperar que chegue aos 50 novamente e vou vender”.
O papel cai novamente para R$20,00 e ele vende novamente. Ah, novidade!! Não tem estratégia, não sabe o que esta fazendo, nem escuta conselhos.
Os valores de uma ação negociada na Bolsa de Valores existem três diferentes caminhos: Sobe o preço, desse ladeira abaixo, ou estabiliza. O sábio compra na baixa e mantêm por tempo que ele mesmo estabeleceu. Obter uma estratégia clara de investimento em ações é o que nos torna diferentes dos demais. Entender o básico sobre uma análise dos fundamentos financeiros de uma companhia faz parte do processo de aprendizagem em investimento no mercado acionário.   
Entretanto, não estou pedindo que seja um especialista do mercado, apenas sugiro ler mais sobre o assunto. Porém, para aqueles que não possuem tempo e nem querem se envolver muito com analises, sugiro fortemente investir em ETFs. Que são fundos de Índices com taxa de administração baixa e que podem ser comprados como uma ação, em qualquer Home Broker. Exemplo: BOVA11 é um fundo baseado no IBobespa, índice composto pelas ações  emitidas por companhias que respondem por mais de 80% do número de negócios e do volume financeiro da Bolsa.
Resumindo: você estará comprando um pacote de papeis, tudo em um só lugar, com um só código.


Créditos da imagem: rafaelsantossub – http://www.flickr.com/photos/rafaelsantossub/


Em suma:
O sardinha é aquele que acompanha os outros, nada conforme a maré e tem medo de se aventurar por novas águas. No entanto, o oceano é imenso, e requer sabedoria suficiente para efetuar as melhores buscas, tanto de caminhos novos, ondas maiores ou menores, águas doces ou salgadas.
Enquanto você continuar nadando com o cardume, estará na mão dos mesmos. Não possui poder de decisão, pois sempre que o mercado muda de direção você o acompanha.
Custe o que custar, mas nade com suas próprias nadadeiras. 
 
Você se considera um sardinha iniciante, inexperiente, ou um sardinha consciente?
Opine, palpite, deixe seu recado.
Desejo um forte abraço a todos, bons negócios e bons investimentos.
Siga me no Twitter: www.twitter.com/everton_ric
Aproveitem para CURTIR a nova página do Finanças Forever no Facebook.



Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
2 Comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *