18 de novembro de 2018

Por que a economia doméstica é tão importante para quem mora sozinho?

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

por-que-a-economia-domestica-e-tao-importante-para-quem-mora-sozinho

Você, com certeza, já deve ter passado por aquela fase onde acha que morar sozinho é a melhor coisa do mundo, afinal, não tem ninguém para te mandar fazer nada, você faz seus horários e manda em si mesmo. Sim, isso é verdade, mas é verdade também que, assim como não existe ninguém te mandando fazer nada, também não existe ninguém fazendo as coisas por você, muito menos pagando as suas contas, e é sobre esse ponto que vamos falar nesse texto.

O planejamento financeiro para quem mora sozinho é uma questão de sobrevivência, afinal, se não houver planejamento, as chances do jantar ser apenas um copo de água com biscoito são grandes. Tem interesse em saber mais sobre esse assunto? Então confira o texto a seguir que elaboramos em formato de dicas que serão muito úteis se você já mora ou está pensando em morar sozinho.

1 – Você precisa controlar seu orçamento ou ele controlará você

Seja em um caderno, numa planilha do Excel ou por um aplicativo de controle financeiro, onde você preferir, o importante é que você tenha todos os seus gastos organizados para saber onde foi gasto cada centavo do seu orçamento. Ali deve constar tudo o que entrou naquele mês, como tudo o que saiu e para onde. Assim, você conseguirá organizar seus gastos de acordo com aquilo que ganha, e também poderá identificar gastos desnecessários que podem ser cortados, que é sobre o que fala o nosso próprio item.

2 – Será que você realmente precisa de todos esses gastos supérfluos?

Outro ponto em que a economia doméstica é muito importante para quem mora sozinho é o que diz respeito ao fato de saber reconhecer o que é importante e o que não é. Isso não significa necessariamente que você precisará abrir mão de todo e qualquer lazer, trata-se de algumas medidas simples que podem surtir resultados muito bons ao final do mês.

Você pode diminuir a frequência com que come fora de casa, substituir marcas caras por outras que tenham a mesma qualidade, planejar suas compras no supermercado para não comprar além do que precisa, entre outras coisas.

3 – Não se torne (mais) uma vítima do cartão de crédito

Essa não é uma questão pertinente somente as pessoas que moram sozinhas, mas sim ao planejamento de economia doméstica de quase todas as pessoas: saber utilizar o cartão de crédito. Ele é sim um excelente aliado que pode te salvar nos momentos difíceis, mas quando mal administrado, pode comprometer todo o seu orçamento.

4 – Tente poupar dinheiro, por mais difícil que seja

Todas as pessoas têm dificuldades para guardar dinheiro, mas quando se mora sozinha e se é responsável por todas as despesas da casa, essa dificuldade parece ser ainda maior. Mas tudo é questão de um bom planejamento de economia doméstica, se você colocar as dicas que demos acima em prática, por exemplo, é certo que começará a sobrar um dinheiro por mês, que tal começar sua poupança guardando esse dinheiro?

Esperamos que nosso texto tenha esclarecido um pouco mais sobre porque a economia doméstica é tão importante para quem mora sozinho.

Gostou das sugestões? Confira outras dicas em nosso site e garanta melhor planejamento das suas finanças!

Precisando de um controle financeiro? Clique aqui e acesse.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *