20 de junho de 2018

Perfis de investidores: Conheça o seu!

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

perfis-de-investidores-conheca-o-seu-20171226104224.jpg

Fazer uma reserva financeira é muito importante. Alguns fazem para os momentos de emergência, outros têm um objetivo já definido, como por exemplo, comprar um imóvel, realizar uma viagem ou a aposentadoria privada. Porém, simplesmente fazer a reserva e deixar o dinheiro parado é um erro, visto que, sem rendimentos, o dinheiro perde parte do seu poder de compra por conta da inflação. Deste modo, para que isto não aconteça e, além disso, renda uma porcentagem acima da inflação, é necessário investi-lo. Mas para algumas pessoas, só de ouvir a palavra investimento, já sentem aquele “friozinho na barriga” e o receio de verem seu tão precioso montante financeiro ir embora ralo abaixo. Este tipo de sentimento e comportamento diz respeito ao perfil de exposição ao risco, ou mais conhecido como Perfil do Investidor. São 3 os perfis de investidores e veremos cada um deles a seguir.

Conservador

O investidor com perfil Conservador tem por comportamento principal a preservação do seu capital, diminuindo os riscos de perdas financeiras, mesmo que isto signifique submeter-se a baixos retornos de rendimentos. Este comportamento é característico de investidores iniciantes ou que têm objetivos de curto a médio prazo. Possuem conhecimentos básicos de investimentos e, deste modo, preferem não arriscar muito.

Conservadores costumam investir em Tesouro Direto (TD), Certificados de Depósito Bancário (CDB), Letras de Crédito Imobiliário (LCI), Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e Letras de Câmbio (LC). Com exceção do Tesouro Direto, todos os investimentos citados são cobertos pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) e este fato traz conforto ao investidor com perfil Conservador.

Moderado

O perfil Moderado é característico por assumir um pouco mais de riscos do que o Conservador, porém, tem cautela na escolha dos ativos que irá investir, dividindo sua carteira entre renda fixa e renda variável. Por ter uma diversidade de investimentos para ter maior garantia, o seu foco está distribuído entre o curto, médio e longo prazo. Possui conhecimento intermediário do mercado de investimentos, logo, sentem-se mais à vontade de arriscarem um pouquinho mais e são mais tolerantes ao risco.

Investidores deste perfil costumam colocar suas reservas em ações, debêntures, fundos multimercados, utilizam conta margem, aluguel de ações e apostam também em fundos imobiliários, dentre outros do segmento.

Arrojado ou Agressivo

Este é o perfil mais dinâmico e propenso ao risco. Os investidores com perfil Arrojado ou Agressivo são os que desejam maiores retornos. Seguem “ao pé da letra” o conceito de Risco x Retorno, ou seja, quanto maior o risco, maior será o retorno. Tem maior foco em investimentos de longo prazo, desde que, estes tragam ótimos lucros. Possuem conhecimento avançado do mercado de investimentos, geram tendências e são formadores de opinião.

Sua carteira é composta principalmente por ativos de renda variável, pois, são os que mais oferecem retorno. Apostam em moeda estrangeira (como o dólar), investem no Índice Bovespa, utilizam alavancagem e participam também do Mercado Futuro (segmento BM&F). Sua participação em renda fixa é baixa, quando se comparado com investidores Conservadores e Moderados.

Transição entre os perfis

É muito comum a transição do perfil do investidor de acordo com sua experiência ao longo do tempo e com o momento em que vive. Alguém com perfil Conservador pode perfeitamente migrar para Moderado e, posteriormente, para Agressivo. Isto vai depender do grau de segurança que atingiu por meio da sua experiência de mercado e estudos constantes. Pode acontecer também o inverso, como por exemplo, um investidor com perfil Moderado migrar para o perfil Conservador, nem que isto seja por um período determinado. Isto acontece em tempos de incertezas do mercado ou quando as reservas financeiras não podem ser expostas a riscos maiores. O mais importante é que o investidor tenha satisfação, serenidade e conforto psicológico ao realizar suas operações de investimento.

E então? Descobriu qual é o seu perfil de Investidor? Ao conhecer seu estilo e propensão de exposição ao risco, todo o processo de investimento se tornará mais claro em sua mente, trará mais estabilidade emocional ao operar e evitará perdas desnecessárias. A partir deste conhecimento, é importante respeitar os seus limites, de modo que, sinta-se bem emocionalmente e com a certeza que está fazendo a coisa certa.

Gerenciador de Investimentos

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *