16 de dezembro de 2017

Os 5 erros que pessoas cometem ao utilizar o cartão de crédito

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

erros-que-pessoas-cometem-ao-utilizar-o-cartao-de-credito

Utilizar o cartão de crédito sem controle é apontado, frequentemente, como o grande vilão das pessoas que passam por dificuldades financeiras.

É verdade que o mau uso do produto é uma verdadeira armadilha, mas usá-lo de forma correta pode, inclusive, ajudar você a organizar suas finanças.

Pensando nisso, apresentamos neste artigo 5 erros que você deve evitar ao utilizar o cartão de crédito. Confira no post!

1. Deixar outra pessoa utilizar o cartão de crédito

Em um cenário econômico bastante instável, é enorme o número de pessoas que estão com o nome sujo na praça e enfrentam restrições no crédito. Por isso, pedir o cartão emprestado é uma prática muito comum, especialmente entre os familiares.

Pode parecer difícil dizer não, mas se você quer manter o equilíbrio financeiro é melhor não correr riscos.

Não é raro encontrar casos de pessoas que sempre foram cuidadosas com suas finanças, mas se complicaram ao emprestar o cartão para parentes ou amigos realizarem compras a prazo.

Uma saída, para quem possui uma boa reserva e realmente não quer negar a ajuda, é emprestar uma quantia em dinheiro que não afete o seu orçamento.

2. Ter um limite maior do que a renda

Um erro comum, cometido desde a solicitação do cartão, é possuir um limite de crédito muito alto. Em diversos casos, o limite chega a superar a renda mensal do titular do cartão, o que pode trazer sérios problemas na hora de pagar a fatura.

Na verdade, o patamar ideal do limite do cartão de crédito gira em torno de 25% da renda. Assim, é possível utilizar o produto dentro de uma margem de risco calculado, sem comprometer as finanças.

3. Não conferir a fatura

Muita gente, especialmente quem opta por pagar o cartão no débito automático, não cultiva o hábito de conferir a fatura.

É possível que ocorram erros, como cobranças em duplicidade, que se o titular do cartão não detectar, acabará pagando sem perceber.

Além de verificar a origem de cada compra, confrontando a fatura com a segunda via dos pagamentos, é importante conferir se as tarifas cobradas pela operadora do cartão foram lançadas corretamente.

4. Pagar apenas o valor mínimo da fatura

Quando você opta em realizar o pagamento do valor mínimo, deve ter em mente que além do valor restante da dívida, terá que pagar também um percentual de juros.

Antes, quando se optava em realizar este tipo de pagamento, no mês seguinte, o valor que não tinha sido pago era acrescido de juros (os mais elevados do mercado), e você tinha ainda os outros gastos daquele mês, o que levava a maioria das pessoas ao endividamento.

Porém, os malefícios desta prática foram, em parte, reduzidos com a nova regra estipulada pelo governo para o pagamento do cartão de crédito. Desde o dia 3 de abril, as operadoras devem oferecer ao cliente a possibilidade de parcelar o saldo devedor, após um mês utilizando o crédito rotativo. As taxas de juros desta nova regra ainda são altas, porém mais baixas que na regra anterior.

Vale a pena se organizar e fazer um esforço para efetuar o pagamento no valor integral e escapar dos juros.

5. Atrasar o pagamento da fatura

Essa é uma mera questão de falta de organização e que pode custar caro no final das contas. Como o brasileiro ainda carrega o hábito de deixar tudo para a última hora, imprevistos podem acontecer e impedir que a fatura seja paga em dia.

O cartão de crédito, como já mencionamos, é uma das modalidades que cobram os juros mais altos. Pelo simples fato de deixar a fatura atrasar, você pagará mais no mês seguinte. Caso a prática for recorrente, o impacto no orçamento será ainda maior.

Utilizar o cartão de crédito de forma correta pode trazer muitos benefícios para suas finanças. Evite cometer erros comuns e fuja do endividamento. Se você precisa eliminar as dívidas no cartão, confira nosso artigo preparado especialmente sobre o tema.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Um comentário

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *