17 de junho de 2019

Organize seu orçamento em uma planilha de custos. Saiba como!

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Woman working with bar graphsPor mais que a gente tente economizar e deixar a rotina financeira sempre em ordem, nem sempre conseguimos. A sensação de deixar as anotações para depois porque vamos registrar os gastos mais importantes no final do mês é quase certa. Mas a verdade é que contar apenas com a memória não é suficiente e muito menos, a melhor estratégia.

As pessoas que têm sucesso com as suas próprias finanças costumam levar a sério dois fatores: o planejamento e a organização. Sem eles, certamente, seria praticamente impossível manter as contas sempre no azul e ainda conseguir poupar mensalmente para concretizar seus sonhos, independentemente de quanto eles custem.

Pensando nisso, o tema do nosso post de hoje é uma ferramenta que une, ao mesmo tempo, planejamento e organização: a planilha de custos. Vamos mostrar boas opções desse tipo de estratégia e ajudá-lo a escolher o modelo que melhor se adéqua às suas necessidades. Confira!

Caderninho de papel

Se a ideia é organizar a sua vida financeira de uma vez por todas, o papel pode, sim, ser uma boa opção. Apesar de simples, montar uma planilha de custos desse tipo pode ser uma alternativa interessante para quem ainda está aprendendo a lidar com seu dinheiro ou para as pessoas que não são familiarizadas com a internet e os recursos eletrônicos.

Para começar, a dica é: elabore um quadro e insira todas as entradas, que é o dinheiro que cai na conta como salário, recebimento de aluguéis e afins. Depois anote todos os gastos fixos, que são as despesas obrigatórias. Alimentação, moradia, transporte, mensalidade escolar são exemplos de gastos estáveis. Anote também cada gasto supérfluo, mesmo que seja muito baixo, como um lanche feito na rua, por exemplo.

Como tanto recebimentos quanto pagamentos costumam ser mensais, monte sua planilha de custos dentro do período de 30 dias. Ao final, analise sua situação e perceba onde o dinheiro sai com mais facilidade e estude medidas para reduzir essas perdas.

Planilhas digitais

Criar e manter suas planilhas de custos no ambiente digital oferece uma infinidade de vantagens. Além de descartar os papéis, que podem se perder ou ser danificados facilmente, a planilha digital é facilmente editável, o que torna mais simples a atualização de dados, como as despesas e as receitas.

Existem boas plataformas no mercado, sendo muitas gratuitas. Indicamos o Google Docs, da Google, e o iCloud, da Apple. Ambos são gratuitos e só necessitam de uma conta cadastrada nos respectivos provedores.

O Evernote é outra solução muito útil. O produto é um dispositivo que pode ser acessado do computador ou baixado como aplicativo. Ele permite que o usuário crie e edite documentos variados.

Você pode criar seus documentos como texto, imagem entre outros. Seja qual for sua escolha, suas planilhas podem ser acessadas a qualquer hora e local, bastando ter apenas um dispositivo conectado à internet.

Uma outra opção bastante interessante, é a utilização de planilhas Excel, no link a seguir você pode encontrar 5 modelos selecionados por nós, que estão disponíveis para download.

 

Aplicativos e softwares

São os modelos mais eficazes e práticos para criar uma planilha de custos. Como essas ferramentas são estrategicamente pensadas e produzidas para esse fim, as planilhas contam com recursos variados como análise e estatísticas da sua movimentação financeira.

Você insere os dados e o aplicativo trabalha para você. Gostou da comodidade? Confira o post que fizemos sobre 5 aplicativos financeiros que podem te ajudar a controlar suas finanças de forma fácil e eficiente.

Deixe seus comentários e compartilhe as dicas com seus amigos.

 

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
2 Comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *