24 de março de 2017

O sonho da casa própria

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

O grande sonho da maior parte da população brasileira é ser o dono de uma casa própria.

Crédito da imagem: freedigitalphotos.net - Familia com casa própria

Porém, os valores praticados hoje estão nas alturas, o que pode amedrontar a todos. Procurarei escrever algo sobre o assunto, para que possa clarear as idéias daqueles que estão em boas condições financeiras e pretendem escolher um imóvel, conseqüentemente efetuar um bom negócio. Tentarei guiá-lo da melhor maneira possível, para que você, caro leitor, possa efetuar a compra daquilo com que sempre sonhou.

Para uns é uma casa no campo, para outros é um apartamento no centro da cidade, para outros ainda é simplesmente uma casa. O sonho de comprar uma habitação própria é comum a praticamente todos os seres humanos. Se perguntar a meia dúzia de pessoas quais são os seus objetivos de vida, comprar uma casa própria é um deles, de certeza absoluta.

No entanto, comprar uma casa não deve ser feito de ânimo leve, porque as conseqüências nas finanças pessoais podem ser bastante gravosas. Além disso, são muito poucos os que podem comprar um imóvel sem terem de se preocupar com o planejamento dessa aquisição. É preciso pensar bem, fazer contas e analisar se estamos ou não em condições de avançar para aquele que é o negócio mais importante das nossas vidas.

Sabemos que a maior parte dos imóveis vendido no Brasil são financiados, por isso procurei escrever mais focado neste tema: adquirir a casa própria através de um financiamento. Vou olhar do ponto de vista do leitor, interessado em comprar um imóvel, seja novo ou usado, porém financiado.

E o primeiro recado (para não dizer conselho) é:

Prepare-se para a compra, porque há muita gente querendo ganhar dinheiro com esta sua aquisição: o construtor, a imobiliária, o corretor de imóveis, e como não, a própria prefeitura de sua cidade. Isto leva a que todos eles o “empurrem” para lhe vender uma casa mais cara do que aquela que você pode pagar. Até os bancos facilitam no crédito (agora com a crise nos Estados Unidos, “abriram os olhos”). Porém no Brasil os bancos estão fornecendo muito, mais muito crédito mesmo.

Comprar uma casa sem o devido planejamento poderia pôr em risco as suas finanças no futuro, e isso é um dos piores erros que você poderia cometer. Tente resistir à pressão dessas pessoas todas, mais a pressão da sua família e a pressão de que vai melhorar o seu estatuto na comunidade.

Não é garantido que no futuro você vá ganhar mais do que atualmente. Pode até ser ao contrário, por isso não faça planos tão arriscados nesta área da sua vida, suas finanças sempre deveria ser levada a sério. Porque um erro destes poderia sacrificá-lo mais tarde o seu bem estar e o da sua família.

Comprar uma casa significa, quase sempre, fazer um empréstimo de uma instituição financeira. Cada pessoa tem uma capacidade de endividamento que é estudada pelos bancos e, com base nessa capacidade, é-lhe atribuído um empréstimo. E os juros tornam os bancos mais ricos.

Falei anteriormente sobre isso no texto > Alguns ficam ricos… Onde escrevi detalhadamente o porque que os bancos enriquecem rapidamente. Abaixo uma pequena parte do artigo.

O sistema atual de crédito pessoal é projetado para que as instituições financeiras e bancos tendem a perder o menos possível, em caso de inadimplência.


A única finalidade dessas entidades é o de ficarem mais ricas por tempo indeterminado. E o cidadão, cada vez mais endividado e pobre, por conseqüência dos juros pagos a cada contrato assinado”.

Voltando aos empréstimos, em um financiamento desta magnitude, pode ser o pior pesadelo das famílias, porque numa situação inesperada pode complicar-se bastante a capacidade de continuar a fazer-se o pagamento das parcelas junto ao banco. Levando em conta que estes mesmos empréstimos são em sua maioria de longa data, entre 20 e 30 anos.

O que devemos considerar na hora de efetuar a compra? Existem três fatores importantes quando pretende comprar uma casa através de um financiamento: 

  • O valor do empréstimo que vai obter junto a uma instituição financeira (banco).
  • A duração do empréstimo.
  • A taxa de juros que vai pagar durante esse empréstimo.

Cuidado com a taxa de juros! Que é o preço que se paga para ter acesso ao dinheiro emprestado.

Leia também > Importantes dicas de como investir em imóveis.

Vale lembrar outra dica interessante: O limite máximo do valor da parcela (prestação do financiamento), teoricamente, não pode exceder 25% do seu rendimento mensal. Uma forma de testar se conseguirá comprar a casa desejada é saber quanto vai gastar no futuro e começar a viver já, hoje, retirando esse montante de dinheiro (o valor da parcela) de sua renda familiar. Veja se o que vai deixar de consumir de imediato compensa o fato de comprar a casa dos seus sonhos.

Comprar uma casa é, sem dúvida, a maior transação para a maioria das famílias ao longo de uma vida. Vai ficar preso ao seu pagamento durante décadas, por isso não se lance na primeira coisa que encontrar. Tente garantir (dentro do possível) que conseguirá pagar o financiamento da tal casa nova, aconteça o que acontecer. Pare para pensar e analisar a sua capacidade de comprar a casa dos seus sonhos.

Conseqüências de comprar um imóvel sem o devido planejamento financeiro. Existem três conseqüências principais:

  • Não poder pagar as parcelas do financiamento
  • Arrepender-se
  • O preço dos imóveis podem cair

Primeiramente, não poder cumprir com o pagamento das prestações do financiamento, por conseqüência, o banco ira entrar em processo judicial, e retirar o seu direto de propriedade e leiloará o imóvel em questão.

Segundo seria o arrependimento. Arrepender de ter comprado algo é o pior dos sentimentos, portanto saiba que comprar é bem diferente de alugar, se você no futuro se arrepender ou entrar em contradição, dificilmente poderá voltar atrás com tanta facilidade como se estivesse morando pagando aluguel.

E por último, se os preços dos imóveis por conseqüência se estabilizarem ou até mesmo cair um pouco o valor de mercado. É frustrante mostrar a nova casa a todos os amigos e parentes e eles nem sempre vão achar que você vez um ótimo negócio, sabendo que existia um imóvel maior, mais bonito e barato. Pensar que você poderia ter comprado um imóvel melhor pelo mesmo valor é frustrante.

Como estamos vendo nos últimos 5 anos no Brasil, os valores dos imóveis subiram muito rapidamente, então, o que vale mesmo é pechinchar. No ano de 2011, os preços praticados já estão se estabilizando. O que mostra uma recente subida brusca e agora um “ajuste” nos preços. Talvez você possa encontrar boas barganhas no mercado atual.

Vale ler também outro texto que escrevi sobre como escolher melhor seu imóvel de compra, onde dou dicas sobre três adjetivos indispensáveis na escolha do imóvel: Preço, qualidade e localização: escolha dois.

Bom, é isso ai pessoal, este foi mais um texto sobre imóveis. Sei que nem todos concordaram com tudo que foi dito aqui. Tentei escrever sobre um ponto de vista diferente, tentando focar como um consumidor final, aquele que está procurando conselhos e dicas para se adquirir a casa própria de uma maneira consciente.

Porém fica claro que a vida de autores de blogs não é somente escrever, escrever, e escrever, e sim tentar passar nossas próprias experiências, dando dicas e conselhos. Além de que aprendo muito com vocês todos.

Um forte abraço a todos e até a próxima.

No Twitter: @everton_ric

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
4 Comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *