19 de maio de 2019

Mega Investidores: Os detalhes que eles escondem de você

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

megainvestidores

Você acordou em uma manhã e resolveu dar uma guinada nos seus investimentos!

Decidiu que não aguentava mais ler notícias midiáticas e que estava sendo manipulado por analistas de corretoras e agentes bancários.

Viu que ninguém podia ajudá-lo a não ser você mesmo.

Então foi investigar todos aqueles que estão milionários. Afinal se eles conseguiram, então provavelmente fizeram algo certo. Você tomou os seguintes passos:

  • Comprou seus livros;
  • Seguiu a risca os seus conselhos;
  • Investiu em todas as modalidades ditas por eles;

Sinto informá-lo mas está criando falsas expectativas.
Olá, seja bem vindo ao meu blog!

Nesse post veremos algumas verdades que os megainvestidores não te contaram e que pode afetar seus investimentos e sua liberdade financeira.

Continue lendo!

#1 VOCÊ NÃO SABE O QUE ELES ESTÃO FAZENDO DE VERDADE

SEGREDO

Quando escutamos dicas de megainvestidores como Warren Buffet, George Soros, Lírio Parisotto ou Jorge Paulo Lemann, a nossa reação imediata é de fazer o que eles mandam.

Porém não sabemos o que eles estão fazendo de fato. A não ser que o(a) leitor(a) seja sócio(a) de todos eles, você não deve fazer idéia se a tal dica do bem faz parte de algo muito maior.

Já pensou na possibilidade de todos eles terem segundas intenções e induzirem você a uma ação que possa gerar lucro para eles?

Acha que mesmo que eles são tão bonzinhos assim?

Uma frase muito conhecida no meio financeiro é a segunite:

“Não existe almoço grátis”  (Milton Friedman)

EXEMPLO HIPOTÉTICO: AÇÕES

AÇÕES

Vamos supor que algum megainvestidor, tipo Warren Buffet, tenham convocado órgãos de imprensa para fazer um seguinte comunicado

“Estou no olho no Brasil há algum tempo e concluí que algumas ações brasileiras são muito interessantes como as…….”

O final da frase eu deixo para vocês completarem.

Percebeu o que aconteceria com as ações dessa empresa em particular?

Existe uma grande possibilidade de elas começarem a subir sem um motivo específico. Não foi por causa dos lucros da mesma e sim uma especulação sobre o potencial investimento nas ações.

O mercado acionário é regido a emoções e especulações praticamente diárias. Não é atoa que são poucos o que conseguem se manter racionais e aplicarem seu dinheiro de forma estudada e consistente.

Exemplos como o citado acima podem acontecer e não são incomuns.

E por falar em exemplo, segue uma imagem de uma matéria do site InfoMoney em 2013
notícias

O que acha que aconteceu com o preço das ações da Cetip?

Devem ser subido. E isso porque Buffet estava somente de olho e não realizou nenhuma compra de fato. São matérias como essa que fazem a cabeça do pequeno investidor, sem preparo psicológico algum para investir seguramente.

Fiquem de olho para notícias vindas de jornais, TVs pois não sabemos da sua verdadeira intenção. Não são informativas na maioria das vezes. A maioria te faz girar patrimônio e nunca proporciona acúmulo de capital no longo prazo.


MEGAINVESTIDORES FAZEM PARTE DAS INFLUÊNCIAS MIDIÁTICAS E NÃO TE AJUDAM MUITO!

#2 VOCÊ NÃO TEM A EXPERIÊNCIA DELES

EXPERIÊNCIA

“Só a experiência própria é capaz de tornar sábio o ser humano” (Sigmund Freud)

Interessante como boa parte dos investidores de grande porte, já possuem uma certa idade. É comum notar que a maioria não pensa em se aposentar tão cedo.

Todos tiveram caminhos diferentes, com criações diferentes e expectativa de vidas diferentes. Uma coisa inegável é a quantidade de experiências que eles possuem e que fazem parte do processo de tomada de decisão nos seus investimentos.

O leitor que possui menos experiência, não pode achar que vai conseguir executar a tarefa da mesma forma que esses tubarões. Foram anos e anos de trabalho árduo e renúncias que não teríamos como saber como foram

Além do mais as suas vidas pessoais ainda são um enigma para todos.

#3 VOCÊ NÃO TEM A GRANA QUE ELES TÊM

grana

Esse é  óbvio. Foi preciso muita coragem, ousadia e, como falei acima, experiência de vida que o levaram a ganham a quantidade de dinheiro que possuem.

E para isso cito alguns fatores como:

  • Trabalho árduo
  • Educação financeira
  • Empreender e como enriquecer
  • Saber o quanto podem perder

Quanto mais dinheiro você tiver, maior será seu cuidado ao tomar decisões. Quando você tiver milhões na conta que nem eles, seu critério de decisão será bem diferente da deles.

Até para emprestar mesmo tomamos um cuidado dependendo do valor e para quem estamos emprestando. Uma coisa é emprestar R$10, outra coisa é emprestar R$1000.

Vou comentar sobre cada uma delas agora.

A) TRABALHO ÁRDUO

HORAS

De acordo com um estudo feito pela Forbes, foi perguntado aos bilionários quantas horas eles trabalham por semana. E a respostas foram:

  • 2.1% – menos de 4 horas semanais;
  • 8.5% – 20 horas semanais;
  • 29.8% –  40 horas semanais;
  • 29.8% – até 60 horas semanais;
  • 29.8% – mais de 60 horas semanais;

E você, leitor, torcendo para que chegue sexta-feira ou fica triste quando segunda-feira aparece e você tem que dormir cedo. Olhe bem o gráfico!

Você terá que trabalhar duro mas muito duro mesmo. E como falei lá emcima, muitos são velhinhos com muita disposição para dar e vender. Está preparado para isso?

B) EDUCAÇÃO FINANCEIRA

LIVROS

Não conheci uma pessoa que tenha alcancado a independência financeira que não tivesse buscar saber mais sobre dinheiro e investimentos.

Tanto é que o maior legado que os megainvestidores deixam a seus filhos não é o dinheiro, e sim a educação sobre como economizar dinheiro, poupar sempre e buscar a diversificação.

É através dos livros que buscamos métodos e metas próprias de acordo com nossos perfil de investimento.

Leia muitos livros sobre todas as modalidades possíveis. Não se contente com uma só. Não há unanimidade quanto ao melhor investimento pois ele não existe.

Muitas das vezes nos deixamos levar por conselhos de amigos dizendo algo do tipo:

  1. Saia da renda fixa e entre em ação!
  2. Agora é hora de renda variável
  3. Invista nisso pois recebi uma dica de um vizinho.

Não seja mais um. Se diferencie!

C) EMPREENDER E  ENRIQUECER

EMPREENDER

” Os lucros são melhores do que os salários. Os salários lhe trarão sustento; os lucros lhe trarão fortuna” (jim Rohn)

De acordo com o livro “Bilionários, o que eles têm em comum além de um zero antes da vírgula?” por Ricardo Geromel, durante a busca dos 1645 bilionários, o autor concluiu que:

  • 66% empreenderam;
  • 13% tiveram sua fortura herdada;
  • 21% herdaram e aumentaram a sua fortuna;

O bilionário não trabalha para ganham um salário mas por participação nos lucros da empresa.

Além disso, nem todos possuem o perfil para empreender. É preciso ter paciência, disciplina e adrenalina para viver com as flutuações do mercado além de não haver salário fixo no fim do mês como há em um emprego formal.

De acordo com um estudo do IBGE  com informações de 2010 a respeito de empresas que começaram suas atividades em 2007, 76% das empresas

continuaram no mercado em 2008, 61% chegaram até 2009 e 51% estavam abertas em 2010.


Em outras palavras, quase a metade (48,2%) fechou as portas!

Sem contar a falta de capital inicial para empreender, não saber por onde começar e tomar todo a sua vida sem poder fazer mais nada. Saiba bem o que você quer e analise suas competências e seu mercado para saber onde pode aproveitá-las.

Entenda que empreender é basicamente resolver problemas das outras pessoas. Ao criar produtos que atendam as necessidades da população, você consequentemente terá lucros.

Não pense sobre o que você quer e sim o que os outros precisam. Não trabalhe pelo dinheiro, e sim para aprender.

D) ELES PENSAM EM PERDAS CALCULADAS; VOCÊ SÓ EM LUCROS

perder

Essa é a grande diferença de mentalidade dos ricos e dos não-ricos.
Quando entramos no mercado financeiro, a única coisa que importa para a maioria é saber o quanto podem ganhar. Infelizmente o foco está no lado

errado.

Na Bolsa de Valores, por exemplo, não temos como prever os acontecimentos que levam a uma subida ou descida do preço da ação. Além disso, muitos bancos e corretoras oferecem um prospecto dos fundos e das suas rentabilidades passadas.

Como é sabido, rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Se não temos controle nos ganhos então o melhor a ser fazer é minimizar as possíveis perdas.

E sim, elas são possíveis.

Muitos investidores de primeira viagem entram no mercado de investimento com um capital que poderia ser usado para alguma emergência ou uma outra prioridade. Por exemplo, uma pessoa vende o seu único imóvel e com esse dinheiro foi aplicado em ações. Se recordarmos bem na época de 2007 o

Ibovespa estáva em alta recorde. Com isso vimos todo e qualquer tipo de indivíduo “investindo” em ações.



“Aquele que não aprende com a História, está fadado a repetí-la” (Autor Desconhecido)

Hoje não se pode cometer os mesmos erros de 2007. Portanto somente coloque a quantia que você pode perder sem criar grandes problemas. Essa é a tática dos grandes investidores.

Quando se calcula o risco do que está fazendo, você estará mais protegido em caso de uma crise econômica (e elas acontecem).
Para quem passou pela crise americana de 2008, entende o que quero dizer.

#4) A REALIDADE DO PAÍS DELES É BEM DIFERENTE DA SUA

BANDEIRA

Não levamos em consideração que o país do investidor em questão possui uma realidade bem diferente da sua. Alguns fatores podem influenciar e pesar na aplicação do seu dinheiro como, por exemplo:

  • Cenário Macroeconômico;
  • Cenário Microeconômico;
  • Inflação;
  • Poder de compra da moeda local;
  • Cotação;
  • Intervenção governamental;
  • Imposto de Renda;
  • Taxa de juros;

Se comparamos os EUA com o Brasil no que diz respeito a taxa de juros, veremos que há uma diferença brutal. No caso brasileiro, a Taxa Selic beira os 14% ao ano, considerado por muitos a maior taxa de juros do mundo. Com ela, alguns investimentos são interessantes como o Tesouro Direto. Não podemos dizer o mesmo no caso americano em que o custo do dinheiro é baixo.

Sempre que possível devemos prestar atenção nos casos brasileiros e naqueles que conseguiram lucrar em uma realidade parecida com a nossa.

INSPIRE-SE NELES MAS NÃO OS IMITE

INSPIRAÇÃO

Não escrevi esse post para dizer que você não deva escutá-los ou achar que eles estão sendo maldosos com você. O objetivo aqui é mostrar uma luz e fazer com que vocês criem seu próprio caminho.

É muito comum escutar justificativas para certas atitudes. Cito uma bem usada até:


” Eu faço porque tal investidor faz”

Como falei no início, não sabemos o que eles estão fazendo. A única solução é buscarmos nossas saídas dentro da nossa realidade e dentro do que podemos gastar. Isso é ter pensamento crítico e bom senso.

Se fossa tão fácil ser megainvestidor, haveria muitos mais na face da terra. Encare sua realidade e seja mais realista no que você pode realmente fazer.

CONCLUSÃO

Neste post, vimos:

  • Você não sabe o que estão fazendo de verdade
  • Você não tem a experiência deles
  • Você não tem a grana que eles têm
    1. Trabalho árduo
    2. Educação Financeira
    3. Empreender e enriquecer
    4. Pensar em quanto perder
  • Você não vive a realidade deles
  • Inspire-se neles mas não os imite

Bem, espero que sirva de aprendizado. Todos podem aprender com eles mas fazer exatamente como eles é impossível, inviável e só te levará a decepções.

Quanto mais realistas formos, melhor.

Espero que tenham gostado.

Autor: Felipe Giannini

Site: http://www.odinheirista.com.br/

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Um comentário

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *