24 de março de 2017

[Mapa Mental] Eliminando hábitos da pobreza

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Rumo a independência financeira: 12 hábitos que devem ser controlados para alcançar a riqueza.

Baixe o áudio deste artigo direto em seu computador gratuitamente aqui! (MP3).

Texto de Everton Ricardo. – Narração de Fred Schiera. – Mapa mental de Paulo Roberto.

eliminando hábitos da pobreza

Fazer uso dos mapas mentais é uma diferente maneira de estudar sobre um tema, criando ramificações, com o intuito de recordar mais facilmente de cada assunto, relacionado com aquela entrada inserida no mapa mental sobre determinado tema principal.

Este novo mapa mental é denominado: “Eliminando hábitos da pobreza”, elaborado e desenhado por Paulo Roberto, do site Um Papo livre. No final do texto fornecemos o download do mapa mental. Vale baixar e estudar o caso. Além de conhecer o trabalho do amigo Paulo Roberto.

Existem diversos hábitos que faz com que ficamos mais próximos da pobreza. E eliminar esses maus hábitos requer estudo e paciência. Vamos estudar cada tema proposto pelo autor da obra. Esses hábitos também são citados no livro “A Classe Alta” de Seiiti Arata Jr.
São eles (12 hábitos da pobreza):
  • Controlar a arrogância
  • Gratificação Instantânea
  • Consumíveis e ativos de rápida depreciação
  • Comprar mais do que deveria
  • Prejuízos invisíveis
  • Benefícios invisíveis
  • Comparação com os bens alheios
  • Medo como maior limitador da Riqueza
  • A criança que está dentro de você deve desaparecer
  • Eliminar associações negativas sobre dinheiro
  • Criar motivadores que superem a preguiça
  • Ser controlado pelos outros
Vamos destrinchas cada um deles abaixo: [...]

Clique aqui para fazer o download do mapa mental.

1º. – Controlar a Arrogância

Sabemos que devemos prosperar, mas sem arrogância. Uma das maneiras de ser menos arrogante é não achar que sabe tudo. E isso dificulta o aprendizado. Além de nos deixar mais distantes de nossos mestres.

2º. – Gratificação Instantânea

Querer bons rendimentos no curto prazo é o que mais pesa na hora de escolher bons investimentos. Identificar um futuro prometedor é o mesmo que pensar a longo prazo. Perseverança. Disciplina. Evite buscar resultados imediatos. Tenha visão de futuro, bons hábitos, propósito na vida, inspiração, adquira conhecimento no caminho e supere os obstáculos, que certamente surgirão.

3º. – Consumíveis e ativos de rápida depreciação

Os bens próprios que são consumidos rapidamente e que tiram dinheiro do seu bolso podem ser chamados de: passivos.

Alguns passivos são inevitáveis: transporte, comida, roupa e moradia.

Por outro lado existem os ativos.

Bons ativos são de boa liquidez e que valorizam com o tempo.

4º. – Comprar mais do que deveria

Uns dos hábitos da pobreza que mais afeta a classe média: comprar mais do que deveria. Quanto mais bens você possui, maior será os gastos diversos: custeio, manutenção, obtenção etc.

Os ricos compram menos do que podem. Já os pobres compram mais do que deve, por querer se comparar com os outros.

Robert Kiyosaki, autor do livro Pai Rico Pai Pobre, sempre diz: “não importa o quanto você ganha, e sim o quanto você guarda”.

5º. – Prejuízos invisíveis

Esses “prejuízos” são aqueles que, tornam as pessoas com medo de se tornarem ricas. Pensando que as pessoas se aproximariam de você por causa da sua conta bancária. Impedindo mentalmente o enriquecimento financeiro.

Outro exemplo: ficará alucinado, com medo de assaltos e seqüestros.

Esses são apenas alguns pensamentos denominados “prejuízos invisíveis” que lhe mantém preso a classe média.

6º. – Benefícios invisíveis

Ao contrário do prejuízo invisível, é o benefício invisível. Aqueles que gostam de ficar doentes, estão sempre pedindo atenção. Permanecem nos vícios por saber que recebem um grande apoio: moral, inocente, real etc.

Estão presos nos benefícios invisíveis e permanecer inconscientemente nessas situações de desespero. Em alguns casos, chegam a mentir para receber “benefícios invisíveis”.

É preciso mudar esta mentalidade pequena e assumir maiores responsabilidades.

7º.  Comparação com os bens alheios

Pare de comparar sua vida com a do vizinho.

É uma busca sem fim.

Nunca sentirá satisfeito por completo se você sempre imitar o comportamento de comparação com os bens alheios.

8º. – Medo como maior limitador de riqueza

Já comentamos no item 5, que o medo toma conta dos pensamentos das pessoas que se limitam em um patamar de riqueza.

Mas aqui vamos ser mais abrangentes. Exemplos: medo da pobreza, medo da riqueza, medo do fracasso, medo de roubarem sua idéia, medo de dizer sim, medo de dizer não, etc.

Vejam que o medo é muito maior do que imaginamos.

9º. – A criança que está dentro de você deve desaparecer

Mude a perspectiva assumindo responsabilidades. Crie metas e propósitos de vida.

Saia do comodismo. Busque sempre crescer culturalmente e financeiramente.

Deixe de pensar que todos a sua volta te limitem. Inicie novos processos de bons hábitos, evitando permanecer com as antigas crenças infantis.

10º. – Eliminar associações negativas perante o dinheiro

Associação do dinheiro com a maldade atrapalha o desenvolvimento financeiro. Os ricos são inteligentes financeiramente e não malvados. Também é verdade que alguns ricos tiveram mais sorte que juízo. Mas, vale lembrar que todos batalharam um bocado.

Esse hábito de associar pensamentos negativos com quem possui dinheiro pode eliminar suas chances de alcançar seus objetivos se não tiver coragem suficiente para encarar o perigo. Não é pecado ser rico!

11º. – Criar motivadores que superem a preguiça

Faça uso de seu progresso para lhe motivar.

Visualize o futuro para criar mais motivação em suas ações e elimine a preguiça com essa idéia de futuro.

Pensamentos positivos também ajudam a eliminar a preguiça.

Hábitos saudáveis lhe protegem contra a preguiça.

12º. – Ser controlado pelos outros

Napoleon Hill costuma dizer em seus livros que as pessoas que fracassam em acumular riqueza geralmente são influenciadas por opiniões dos outros.

Alguns permitem que jornais e fofocas dos vizinhos e os medos de terceiros faça o trabalho racional por eles.

Deixe de se preocupar com que os outros estão falando e fazendo.

Siga seu rumo!

Resumindo, buscamos fazer uma síntese de tudo que se pode eliminar (hábitos) para sairmos da mentalidade da pobreza.

Clique aqui para fazer o download do mapa mental. É Grátis!

Alguns costumes antigos, não lhe permite esquadrinhar alternativas de alcançar uma vida melhor financeiramente. Às vezes, por culpa do medo, outras, pelo pensamento negativo. Dependendo do ponto de vista, tudo pode atrapalhar na longa caminhada em direção da independência financeira.

Baixe gratuitamente o áudio deste artigo aqui! (MP3).

Texto de Everton Ricardo. – Narração de Fred Schiera. – Mapa mental de Paulo Roberto.

Um forte a braço a todos e até a próxima. Grato para aqueles que sempre comentam aqui no blog. @everton_ric no Twitter.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
6 Comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *