19 de maio de 2019

Kakeibo: Conheça essa técnica japonesa que ajuda nas economias

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Woman hand holding a the currency of reais, brazilian money

Se dispor a economizar dinheiro é difícil. E mesmo quando você faz uma forcinha para tentar, é complicado saber por onde começar. Diversas técnicas foram desenvolvidas neste sentido, mas talvez nenhuma seja tão longeva quanto o kakeibo. Este conceito tem origem no Japão há mais de cem anos, porém só nos últimos anos passou a ser conhecido no Ocidente, com o best-seller “Kakeibo: a arte de economizar”, de Fumiko Chiba.

O significado do kakeibo

Kakeibo é a palavra japonesa para “diário orçamentário”, e funciona exatamente desta forma. Basicamente, ela te ajuda a saber quanto você ganha e quanto você gasta, além de economizar o seu dinheiro. Mas como uma técnica tão simples, até certo ponto caricata conceitualmente, pode realmente ajudar nas economias? Nós vamos te explicar.

A abordagem do kakeibo começa com a anotação em um caderno das receitas e despesas fixas. Parece um pouco arcaico, dada a possibilidade de criar uma planilha ou investir em um sistema de controle financeiro online, mas este é um dos preceitos da técnica: usar o papel para que haja uma lembrança e um “envolvimento” maior em relação aos dados.

Classificação das despesas

A partir de então, os gastos precisam ser divididos em quatro categorias:

• Sobrevivência, que são as despesas fixas com alimentação, transporte, saúde, habitação e educação;

• Cultura, para livros, revistas, cinema, teatro e demais atividades;

• Opcional, como jantar fora, delivery e pequenas compras dispensáveis;

• Extra, relacionado a presentes, manutenções gerais e outros.

Método do envelope

Para os que gastam compulsivamente, o kakeibo também envolve um método curioso: é o método do envelope.

Como o nome sugere, trata-se de colocar o valor que queremos destinar ao lazer (gastos opcionais) em um envelope. Naturalmente, você só pode usá-lo até que ele acabe, recorrendo ao “lazer a custo zero” até o fim do mês. Mas claro, pra esta técnica dar certo, certifique-se de se livrar dos cartões de crédito.

Reconsiderando os gastos

Ao final de cada semana, inicia-se um momento de reflexão: a hora de rever os gastos e tomar decisões baseadas neles para economizar mais.

A chave está na disciplina: é importante sempre estabelecer uma meta de poupança para o mês seguinte, além de acompanhar quais maneiras você encontrou para economizar dinheiro e em quais áreas você mais gastou. Este processo precisa ser cíclico, sempre estabelecendo uma nova meta.

O método japonês pede que quatro perguntas específicas sejam respondidas para te ajudar a ter eficiência nos gastos:

• Quanto você tem disponível em dinheiro?

• Quanto você gostaria de economizar?

• Quanto você está gastando?

• Como você pode melhorar?

A última pergunta é fundamental para que o método tenha eficácia. Para isso, claro, é fundamental que você seja honesto com a sua realidade financeira e esteja disposto para encontrar caminhos de economizar dinheiro.

Afinal, o kakeibo funciona?

A tradição do kakeibo fala por si só: o método para ajudar nas economias é eficaz. Afinal, todos nós sabemos que se o nosso comprometimento for poupar apenas “o que sobrar no fim do mês”, a resposta é única: não sobrará nada.

E aí, vai adotar o kakeibo? Aproveite para acessar nosso site e conferir mais dicas sobre controle financeiro!

Se optar por um controle financeiro online, clique aqui e conheça agora!

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *