16 de fevereiro de 2019

Investimentos em ouro, como funciona?

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

investimentos-em-ouro-como-funciona

O ouro chama muita atenção. É uma das substâncias mais charmosas, conhecidas e belas do nosso planeta, adorada pela humanidade desde tempos muito remotos. Porém, atualmente, o ouro é mais usado como forma de investimento. Vamos ver como funciona essa modalidade.

Vale a pena investir em ouro?

Em primeiro lugar, é preciso entender porque investir em ouro é uma boa ideia. Esse investimento é um pouco diferente dos mais tradicionais, já que é um recurso finito e real.

Diferente das moedas mais comuns o ouro não pode ser impresso, portanto não sofre os danos da inflação, e assim, tem o seu valor ainda maior em momentos de crise, já que seu valor intrínseco fica ainda mais forte quando tudo em volta cai.

Isso faz com que o ouro seja um investimento tão seguro que é praticamente uma forma de proteção. Seja contra a inflação doméstica ou contra a queda do dólar, o ouro é uma forma de ter um bem sempre valioso. Tanto que as próprias nações usam esse método para reforçar sua reserva financeira.

Por conta disso, o ouro é um investimento com um objetivo específico: Esse investimento não é para ganhar uma bolada, mas para se proteger e sempre ter uma reserva valiosa. Existem algumas opções para se fazer isso.

Comprar barras de ouro

Comprar barras de ouro e guardá-las em um local seguro é a maneira mais óbvia de fazer esse investimento. Essa solução é a mais evidente e cômoda, já que as reservas podem até entregar em casa. Porém, ela traz riscos.

Em primeiro lugar, a segurança. Guardar o ouro em casa traz certo risco natural. Além disso, as barras precisam sempre ser avaliadas e a falta de liquidez também pode ser um problema.

O ouro também pode ser comprado em quantidades menores, e nesses casos, sofre ainda mais com a falta de liquidez, já que pode ser muito difícil encontrar um comprador disposto a pagar o preço do mercado.

Comprando ouro pela Bovespa

Outra opção é comprar o ouro diretamente da Bovespa. Você pode fazer isso através do sistema de controle da sua preferência. A vantagem dessa solução é que ela pode ser feita de forma tanto financeira quanto física. Ou seja, você pode optar por fazer a retirada ou por mantê-lo em custódia.

Uma pequena desvantagem dessa operação é que, como com qualquer movimentação na Bovespa, existem os custos das taxas de corretagem e a incidência no imposto de renda.

Por outro lado, a liquidez é bem alta e esse mercado se assemelha muito ao de ações tradicional. Mas, este é recomendado apenas para quem tem muito capital e experiência, já que os valores tendem a ser bem altos.

Os fundos de investimento

Os fundos de investimento são uma boa opção para quem está procurando aprender a investir em qualquer modalidade. Lá, o profissional responsável pelo fundo irá fazer os investimentos, e você pode aprender como eles funcionam, já que o ouro deve ser apenas uma pequena parte do todo. O foco nesse caso é o aprendizado.

A cotação

Por fim, a cotação do ouro, normalmente, é calculada considerando o dólar e a onça, que é a unidade americana para o peso. Para calcular, é preciso converter a unidade para gramas e determinar o valor unitário para a moeda do Brasil. É uma conta bem simples e, muitas vezes, é feito até mesmo de forma automática.

O ouro é uma opção para quem procura se proteger de possíveis quedas e variações inesperadas do mercado. Para saber outras formas de investir o seu dinheiro confira o nosso blog!

Para você que já investi utilize o Gerenciador de Investimentos do Meu Dinheiro para controlar todos os seus ativos. Clique aqui.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *