20 de julho de 2017

Investimento não consciente em imóveis

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Este é mais um capítulo da seção imóveis.

Baixe aqui gratuitamente o áudio deste artigo (MP3).

Texto de Everton Ricardo. – Narração de Fred Schiera.


Tenho aqui comigo uma história real, de um investidor sem orientação e conhecimento do mercado imobiliário, que efetua a compra de um apartamento de 2 dormitórios através de um financiamento junto a Caixa Economica Federal. Talvez os mais interessados no assunto, poderão gostar de outro texto que escrevi anteriormente: Investir em imóveis“.


 

Créditos da imagem: http://freedigitalphotos.net

Um parente próximo comprou no passado ano 2010 um apartamento localizado em uma cidade no litoral do estado de Santa Catarina. Um apartamento de 2 dormitórios, financiado. Este imóvel foi comprado com intuito de investimento. Já que ele possui uma casa própria onde mora hoje.

Vendo meus investimentos de anos no setor imobiliário, e acompanhando os rendimentos dos mesmos, este meu amigo também quer tirar proveito do boom imobiliário brasileiro, porém sem orientação suficiente e apenas com os bate papos entre amigos e rodas de cerveja, decide efetuar a tal compra.

O pagamento de 50% do valor total do imóvel foi feito através do FGTS, e os outros 50% financiado pela C.E.F. conforme comentado antes.

O referido imóvel foi entrega em dezembro passado, tudo novinho em folha, zerinho, nunca usado antes por uma família. Os olhos do proprietário chegaram a brilhar de felicidade.

No entanto desde então o imóvel esta desocupado. Sem o recebimento do tão sonhado aluguel, meu amigo/parente necessita tirar dinheiro de suas receitas mensais para efetuar o pagamento das parcelas do financiamento e do condomínio, mês a mês.

Bom, dito isso tudo ai acima, eu particularmente considero o financiamento como o principal erro. Um tremendo erro, diga-se de passagem. Pois financiando um imóvel para investimento, podemos considerar que este investimento esta sendo alavancado.

Alavancagem na linguagem dos investidores significa que um investidor pediu ou pegou dinheiro emprestado de um banco ou alguma instituição financeira para então investi-lo e apostar que os rendimentos deste mesmo investimento será maior do que o valor dos juros pagos pelo empréstimo. Exemplo: pagando 12% a.a. de juros do financiamento, apostando que a alta dos valores dos imóveis será acima deste mesmo 12% ao ano. Tal rentabilidade é muito difícil de ser alcançada já que a média dos últimos 8 anos esta na casa dos 20% anuais. Não acredito que continue assim por mais 5 anos que seja. É literalmente uma aposta.

Ou seja, o cidadão está endividado (porque qualquer financiamento é considerado uma dívida), e ainda esta apostando em uma alta no mercado. Que loucura!! No entanto muitos investidores já ganharam e ainda ganham dinheiro assim, com a alavancagem, porém isso requer estudos e conhecimento. Que não é o caso deste meu amigo em questão.

A localização do imóvel também merece comentários. O apartamento esta localizado em uma cidade litorânea. Os imóveis localizados em áreas onde contém praia, mar e/ou água salgada, em sua maioria são imóveis para aluguel temporário, ou seja, aluguel na alta temporada, no verão brasileiro. Como todos nós sabemos, os imóveis mais procurados nesta época devem estar próximos a paria, que é o desejo de consumo de grande parte da população nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. Porém o apartamento de meu amigo esta à mais ou menos 3 km. da praia mais próxima. E para piorar a situação, a construção esta localizada ao lado de um pequeno rio, riozinho, ou ainda, um canal, como vocês preferirem.

Sabemos também que no ano de 2008 todo o Estado de Santa Catarina sofreu com uma enchente, devido as grandes chuvas do mês de novembro do referido ano. E por conseqüência todos os rios e córregos transbordaram e alagaram várias cidades daquele estado, com perdas materiais e humanas. Algo muito triste que esta no passado.

O apartamento está à 3 km. da areia da praia, então o proprietário esta focando em um possível aluguel anual fixo, ou seja, para uma família que deseja morar no imóvel por pelo menos 12 meses. Porém quem quer hoje morar a beira de um rio onde foi transbordado devido a fortes chuvas do passado? A não ser que seja por um valor de aluguel abaixo da media praticada no mercado.

E o ano de 2011 esta passando, o imóvel continua desocupado, hoje faz 4 meses. Logo meu amigo terá um investimento empacado por 6 meses (apenas 60 dias mais) e sem previsão de um retorno. O problema da liquidez neste caso também pode ser citado. Os imóveis já não se vendem tão rápido como em 2009 e 2010.


Créditos da imagem: http://freedigitalphotos.net

A situação esta complicada, o amigo me procura pedindo conselhos e me diz que não sabe o que fazer.

Meus conselhos sobre investimento em imóveis:

Vender o imóvel e fugir o quanto antes da dívida. Assuma o erro e considere como aprendizagem para o futuro. Muitos investidores erram e nem por isso deixam de investir. Apenas saiba diferenciar um bom investimento de um mau. Nem todo investimento ou negócio efetua-se com sucesso. E o que muitas vezes é o mais difícil, reconhecer o próprio erro. Tome os devidos cuidados com o Custo de oportunidade.

Ou ainda: vender parte de outros investimentos, (seja: ações, renda fixa, etc) e quitar a dívida do financiamento deste apartamento. Sem a preocupação de uma dívida do tamanho da metade de um imóvel, será mais fácil colocar a cabeça no lugar e procurar por outras alternativas. Como: mobiliar o apartamento se for o caso, melhorar o visual e a decoração interna, já que o exterior pouco depende do proprietário.

Os erros a serem evitados: entrar na “onda” do mercado achando que as rentabilidades passadas servem de garantia para o futuro, comprar imóveis financiados para investimento e o principal de todos, não saber escolher a localização. Este último parece óbvio, porém por tão óbvio é o erro mais comum. A localização de um imóvel para investimento eu o considero o mais importante. Seja ele residencial ou comercial. A localização talvez seja mais importante que o preço e a qualidade dos materiais utilizados na construção. Leia outro artigo no blog Finanças Forever: “Investir em imóveis“. Ou ainda, sobre localização, os leitores podem ler esse texto que escrevi: “Preço, qualidade e localização: escolha dois“, um excelente post sobre imóveis que no final há uma imagem que explica tudo certinho o que quero dizer com esse título. Também há um outro artigo que escrevi sobre o custo de oportunidade.

Minha conclusão são meus conselhos: não comprar imóvel financiado para investimento e saber escolher a localização do mesmo. Vale lembrar ainda que este não é um blog sobre imóveis, blog imóveis, específico em investimento em imóveis ou algo parecido. Investimento em imóveis é muito mais amplo e abrangente.

Baixe aqui gratuitamente o áudio deste artigo (MP3).

Texto de Everton Ricardo. – Narração de Fred Schiera.

Um forte abraço a todos e até a próxima.
Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
8 Comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *