Dicas de investimento financeiro para sua pequena loja

Dicas de investimento financeiro para sua pequena loja

Muitas dúvidas surgem durante o planejamento do investimento financeiro que precisa ser feito em uma loja pequena. Questões como: Quais investimentos rendem mais? Como se investir tendo pouco dinheiro? E qual é o passo inicial que precisa ser dado? São as principais dificuldades existentes entre empreendedores iniciantes.

Isso porque, realizar investimentos é um processo que precisa ser construído com o passar do tempo para que excelentes resultados possam ser alcançados no futuro.

Nesse sentido, o artigo abaixo irá abordar as principais dicas que podem ser seguidas pelas lojas pequenas para que o sucesso do investimento feito aconteça.

Qual a importância do investimento financeiro

Abrir uma loja própria é considerado o sonho de muitas pessoas, visto que essa ação pode trazer uma série de benefícios, tais como a autonomia do empreendedor e a flexibilidade do horário de trabalho. Além disso, os empreendedores ganham a oportunidade de trabalhar no setor que deseja, desde padarias até oficinas que consertam aparelho de injeção eletrônica, por exemplo.

Contudo, para isso, torna-se preciso utilizar os recursos financeiros da maneira mais adequada possível, já que pequenas lojas não possuem uma grande quantia disponível para investimento. Portanto, através de ações feitas de modo correto e bem planejadas, é possível angariar enormes retornos de investimentos. Assim, existem dicas que podem ser seguidas para assegurar o sucesso de um negócio.

1) Aposte nos fornecedores certos

Um dos primeiros passos para iniciar e manter uma pequena loja é encontrar o fornecedor ideal. Em momentos assim, ações como flexibilidade e um bom preço podem ser bastante importantes.

Para tal, é necessário que a loja procure por fornecedores que podem oferecer os produtos mais adequados de acordo com o setor de atuação do estabelecimento, levando em consideração as boas condições dos itens.

Uma dica que pode ser utilizada é a contratação de fornecedores que permitem a criação de um estoque consignado. Ou seja, com isso, os produtos não ficam encalhados dentro de uma loja. Outro detalhe importante é que fornecedores iniciantes podem ser interessantes para as lojas, visto que eles podem oferecer condições especiais para osprimeiros clientes.

Para exemplificar esse fato, pode-se pensar em uma loja pequena que vende armário de aço para cozinha, a qual obtém descontos no fornecimento de madeiras de um fornecedor também pequeno.

2) Realize um planejamento financeiro adequado

Ao abrir uma pequena loja, qualquer tipo de custo é capaz de criar um grande impacto para a realidade do empreendimento. Isso porque, pequenos negociantes acabam caindo no erro de gastar quantias muito maiores do que o possível e o planejado.

Por essa razão, é essencial que um planejamento financeiro seja feito da melhor maneira possível, incluindo todos os custos que estão previstos durante a abertura e a manutenção de um negócio. Além disso, planejar-se financeiramente envolve o mapeamento das finanças de uma loja.

Ou seja, é possível controlar as saídas e as entradas do orçamento do empreendimento. Esse controle pode ser feito através de planilhas e de aplicativos de celular, ferramentas que permitem a anotação de cada item que foi comprado e vendido pela loja.

Assim, lojas que vendem banner para lanchonete, por exemplo, podem anotar todos os seus gastos, como aluguel, gás, pães, entre outros itens.

O(a) dono(a) de uma pequena loja deve saber identificar as oportunidades da economia e os gastos supérfluos que o empreendimento possui. Isso garante que haja maior dinheiro disponível para investimentos. Portanto, o planejamento financeiro deve ser feito de forma estruturada e assertiva.

3) Pense em formas de pagamento

Quanto maior é o capital necessário para manter um empreendimento, mais dinheiro é preciso para a abertura de uma loja pequena. Tendo isso em vista, uma ação importante que pode ser tomada é oferecer formas de pagamento para facilitar pagamentos feitos à vista.

Essa maneira de receber dinheiro é extremamente benéfica para as empresas, pois permite que elas recebam imediatamente a quantia necessária para a quitação de outros custos. Tal forma de pagamento também é vantajosa pois evita casos de inadimplência, bem como aumenta a quantidade de dinheiro em circulação dentro da loja.

Isso porque, uma loja que vende sensor de estacionamento dianteiro, não possui o luxo de ficar sem receber o dinheiro de produtos tão valiosos. Assim, conforme a ampliação do negócio vai ocorrendo, pode-se pensar em diversificar os modos de pagamento. Todavia, as vendas à vista podem ser mais sensatas à princípio.

4) Não hesite em assumir múltiplas funções

O começo de uma loja pequena pode ser bastante perigoso para empreendimentos que estão iniciando. Isso decorre do fato de que os gastos com a contratação de funcionários podem ser relativamente altos, mesmo se a loja possui bons fornecedores e um bom planejamento de finanças.

Portanto, inicialmente, é necessário que o empreendedor iniciante assuma todas as funções da sua loja, desde caixa e controle financeira até o estoque e as vendas. Com isso, torna-se possível evitar custos recorrentes durante o pagamento de encargos trabalhistas, além de simplificar todo o processo de vendas das lojas.

Pensando nessa questão, uma atitude muito realizada por pessoas que desejam abrir uma pequena loja é se regularizar como Microempreendedor Individual (MEI). Isso pode ser bastante benéfico para pessoas que não desejam se preocupar tanto com a burocracia envolvida na abertura de um empreendimento maior.

O mais interessante é que existem diversas modalidades de empreendimentos que estão inclusos no registro do MEI, como uma loja virtual que comercializa shake pré treino, por exemplo.

5) Desenvolva o marketing digital da loja

Ter uma grande rede de contatos pode ser vantajoso para empreendedores até certo ponto. Contudo, o crescimento da loja pode ser bastante aprimorado através de estratégias de marketing digital.

Com elas, um empreendimento consegue atrair e captar novos clientes sem gastar muito dinheiro. Isso ocorre, pois, a internet permite que uma empresa a qual presta serviços de reboque de moto, por exemplo, receba atenção de pessoas de regiões fora da sede de uma loja, ampliando o público dela.

Atitudes como o aproveitamento de diversas plataformas digitais, como os links patrocinados, a criação de sites e de blogs, além das redes sociais, são extremamente positivas para a ampliação da influência das lojas.

É válido frisar que tais ações são mais baratas do que campanhas publicitárias em televisões, rádios e outros meios de comunicação de massa. Dessa maneira, uma loja é capaz de posicionar a sua marca dentro do mercado, gerando relacionamentos saudável com compradores.

6) Invista em uma loja virtual

Uma alternativa para a abertura de uma pequena loja física é investir em uma loja virtual. As vantagens desse tipo de empreendimento abrangem diversas questões, como menores custos em:

  • Decoração e manutenção da loja;
  • O aluguel do espaço;
  • A segurança do local;
  • A diminuição da burocracia durante a abertura.

Assim, em uma loja virtual, pode-se investir em uma plataforma totalmente online, a qual possui pequenos custos de criação e de manutenção. Todavia, é necessário pensar em uma logística adequada, já que as vendas precisam ser feitas à distância.

Nesse sentido, uma loja que comercializa abadá customizado, por exemplo, deve contratar transportadoras para a locomoção de seus produtos. A forma de locomoção de produtos depende apenas das dimensões e do peso dos itens.

7) Procure sempre por capacitação

O problema das lojas pequenas é que a sua verba pode permanecer baixa durante um grande período de tempo. Portanto, é necessário que os empreendedores mantenham o seu planejamento financeiro durante o seu crescimento, até que o negócio adquira maior estabilidade e robustez dentro do mercado. Para tal, deve-se ter uma gestão comercial de alta qualidade.

Esta realidade pode ser alcançada através da capacitação contínua do empreendedor, o qual pode ir sempre aprimorando as suas atividades como gestor. Por isso, indica-se que o(a) dono(a) de uma pequena loja esteja sempre estudando a respeito do empreendedorismo, buscando acompanhar todas as novidades relativas ao seu nicho de mercado.

Dessa maneira, as lojas pequenas ficam mais preparadas para lidar com desafios novos dentro do mercado. Ou seja, uma empresa de porta caneta escritório, por exemplo, é capaz de se adaptar às tendências que vão surgindo dentro da sociedade, bem como a alteração de gosto dos consumidores.

Portanto, tendo em vista as informações abordadas acima a respeito de investimentos financeiros de lojas pequenos, percebe-se que é possível sim conciliar gastos menores com a abertura de empreendimentos de sucesso.

Contudo, a busca incessante por conhecimento de empreendedorismo precisa ser um objetivo principal das pequenas lojas. Só assim, pode-se criar uma empresa com grande sucesso e parcelas do mercado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blogGuia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.