24 de março de 2017

Importantes dicas de como investir em imóveis

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Atenção aos conselhos abaixo antes decidir-se comprar um imóvel.

Baixe o áudio deste artigo gratuitamente em seu computador (MP3).

Texto de Everton Ricardo. – Narração de Fred Schiera.

Sou investidor em imóveis desde 2001, ou seja, há 11 anos. Fui fortemente influenciado pela família, mais precisamente pelo meu pai. Sempre estamos conversando sobre o assunto, pois é conversa constante nas reuniões de família. Me interesso pelo tema pois somos investidores e temos diferentes idéias sobre o mesmo investimento. Na maioria das vezes tento em vão convencê-los de que a diversificação é o melhor caminho.

Investir em imóveis pode ser uma boa para se obter uma renda mensal através de alugueis. Principalmente para os mais velhos que não estão dispostos a correr grandes riscos e necessitam mais segurança em seus investimentos.

A aquisição de bens imóveis como: casas, apartamentos, terrenos, salas comerciais etc., são os mais comuns investimentos em imóveis que se vê por ai.

Apartamentos e salas comerciais alugam mais rapidamente e os preços tendem a seguir a inflação mais 5% de valorização ao ano. Isso na média, claro que há exceções e imperfeições nesse mercado.

Em um país onde investir em imóveis é quase uma lei, principalmente entre os mais antigos. E mesmo alguns sabendo que os valores dos imóveis estão nas alturas no dia de hoje, seguem comprando e acreditando que essa renda mensal pode estar associada com segurança. Nem todos são tão bem informados e seguem conselhos de pais, parentes e amigos. Buscam alternativas para acrescentar rentabilidade em seus investimentos.

Dependendo das características do imóvel, os ganhos com aluguel ficam, mais ou menos, a 0,8% ao mês, sem descontar os impostos. Ainda assim, há aqueles contratos que podem variar entre 0,5% e 1,2% a.a. do valor do imóvel.

Entretanto, investindo em imóveis você deve levar em conta a baixa liquidez, ou seja, dificuldade em vender seu imóvel rapidamente, em tornar seu investimento em dinheiro (papel-moeda).

Ainda assim, após citar essas dicas acima, existem alguns cuidados a serem seguidos que, para minimizar, ou até mesmo evitar riscos desnecessários, vale ser lembrados.

Como comentei na caixa de comentários do artigo anterior: Leilões de imóveis é uma boa?”. Eu disse que, para aumentar suas chances de adquirir um imóvel com intuito de investimento, deve-se levar em conta a localização do mesmo. A localização deve ser o primeiro fator a ser considerado ao comprar um imóvel. O melhor é evitar imóveis com má localização. Por exemplo: próximo a favelas, boates e bares barulhentos, estádio de futebol, viadutos ou onde haja muito barulho. E sobre esse tema (envolvendo a localização do imóvel) também já escrevi aqui no blog: Qualidade, preço e localização: escolha dois”.

A segurança é outro fator a levar em consideração. Um bairro com baixa criminalidade é onde são mais valorizados. Existem bairros onde a segurança simplesmente não existe

A facilidade de acesso a serviços diversos é outro ponto positivo. Imóveis próximos a supermercados, bancos, escolas e posto de saúde, são alguns exemplos. Sempre há uma rua ou avenida principal em cada bairro, normalmente essa via de acesso é barulhenta, mas o imóvel pode estar localizado próximo a essa rua e não necessariamente nessa rua movimentada.

Próximos ao trabalho e escola dos filhos também são os pontos fortes. Bem como a boa infra-estrutura, opções de lazer etc. Esses adjetivos positivos que citei são fundamentais para qualidade de vida e o valor do imóvel. Os imóveis localizados em regiões residenciais com serviços são os mais fáceis de alugar.

Quem investe em determinadas áreas, que estão se expandindo, também pode lucrar no futuro, quando a região estiver mais valorizada. Existem aqueles bairros onde estão construindo estações de metrô para o cumprimento dos eventos esportivos que serão realizados em breve no Brasil, apenas como exemplo. Em locais onde existe pouco espaço para novos empreendimentos, os imóveis existentes tendem a se valorizar sempre. Exemplos disso são bairros onde já existem grandes supermercados, lojas de grandes redes, prédios comerciais etc.

Com muitas opções no mercado imobiliário, se tiver dúvida em escolher o melhor imóvel para investir, de preferência para comerciais ao invés de residenciais. Se mesmo assim, preferir os residenciais, de preferência para apartamentos e casa, evite terrenos, sítios, fazendas, chácaras e casa de praia. Esses últimos exemplos tendem a valorizar mais vagarosamente, além de que exige mais manutenção e cuidados.

No caso dos comerciais, fuja dos imóveis que já perderam valor de mercado, por causa de localização ou por estarem deteriorados, arruinados e desgastados.

Sobre as transferências, fique mais atento aos imóveis usados, pois esses podem possuir diversas pendências. Essas querelas passadas podem lhe dar dores de cabeça, além de que, em muitos casos, impedem a transferência para o comprador. Se você não possui aptidões com negocios mobiliários, aconselho ter um advogado ou um corretor de imóveis acompanhando o caso para garantir a segurança do negócio.

Também existe o risco de inadimplência no caso do aluguel e o risco de não conseguir alugar o imóvel por algum tempo, escrevi sobre isso anteriormente: Investimento errôneo em imóveis, onde contei a história real de um familiar que demorou 6 meses para alugar um apartamento.

O imóvel estando vazio e disponível para alugar, enquanto não se consegue inquilino, as despesas mensais são de responsabilidade do proprietário. Terás que arcar com todos os custos nesse período. Neles são inclusos: manutenção e condomínio dependendo do caso.

Os gastos podem acabar pesando no seu bolso, principalmente os que se referem à manutenção dos imóveis. Despesas com faxineira para manter o imóvel limpo, taxas diversas e impostos são outras perdas passivas que devem ser calculadas, diminuindo as rentabilidades do mesmo.

Conclusão:

Creio que conseguimos focar nos principais pontos quando o tema é investir em imóveis. Cada detalhe depende do ponto de vista do investidor e do perfil de investidor que você se adequada. Mas valeu por poder relembrar de algumas regras que sigo rigorosamente antes de comprar um imóvel com intuito de investimento.

Os pontos fortes são: a localização e a qualidade do empreendimento.

Já do lado negativo, são: custo de aquisição, segurança da região, despesas com manutenção, reforma e transferência do bem.

Fique atento as oportunidades. Tenha dinheiro disponível para investir na hora que as ofertas forem lhe apresentada.

Se você é investidor do mercado imobiliário, ou deseja investir em imóveis, peço que deixe sua opinião e/ou conte sua experiência.

Baixe o áudio deste artigo gratuitamente aqui! (MP3).

Texto de Everton Ricardo. – Narração de Fred Schiera.

Um forte abraço a todos: leitores, amigos e seguidores. Tenham um ótimo resto de semana. E até a próxima.

@everton_ric

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
3 Comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *