18 de setembro de 2018

Guia básico de como cuidar melhor do seu dinheiro

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Brazilian money

O simples ato de escrever – em papel, em uma planilha, ou em um site de controle financeiro ou aplicativo – quanto de dinheiro está entrando e quanto está saindo pode fazer uma grande diferença quando se trata de controlar suas finanças.

Isso pode ajudá-lo a evitar o desperdício em coisas como multas por atraso. Ele ajudará a identificar onde você pode economizar dinheiro sem grandes cortes. E, eventualmente, permitirá que você gaste menos do que você ganha para que possa economizar para o futuro.

O objetivo deve ser reduzir seus gastos!

Aqui estão seis passos que você precisa seguir para cuidar melhor do seu dinheiro:

1. Registre sua renda

Registre sua renda mensal. Se o que você ganha pode variar dependendo de quantas horas trabalha, some seu total mensal por alguns meses para calcular uma média. Mas não inclua valores que você não tem certeza de que receberá, como bônus de final de ano ou reembolso de impostos.

2. Acompanhe seus gastos mensais

Faça uma lista de todas as suas despesas que ocorrem regularmente: hipoteca ou aluguel, seguro, creches, mantimentos, gás, pagamentos de carros e contas de telefone, Internet e serviço de TV são alguns dos mais comuns. Talvez você também esteja fazendo pagamentos com dívidas pendentes de cartão de crédito, empréstimos estudantis ou empréstimos imobiliários. Adicione tudo para garantir que o dinheiro recebido seja maior do que o que sai todo mês.

3. Fique atento aos pequenos gastos

Você, mesmo sem perceber, gasta uma quantia considerável todos os meses com coisas pequenas que podem ser difíceis de agrupar para incluir no orçamento – dinheiro que você retira no caixa eletrônico e gasta com as necessidades do dia a dia (supermercado, refeições, transporte), por exemplo. Comece a rastrear para onde vai esse dinheiro, mantendo um diário de despesas para as próximas quatro semanas. Você pode usar esses resultados para mensurar quanto de dinheiro você está gastando em um mês típico.

4. Gastos Inesperados

Muitas vezes, despesas “inesperadas” que podem inviabilizar um orçamento não são tão inesperadas. Presentes de Natal para os seus filhos? Acontece todos os anos. Compra de material escolar? Você sabe quando essa despesa aparecerá. Como você não pode calcular exatamente essas despesas, já que elas não são recorrentes, projete uma estimativa para o ano e a inclua em seu orçamento.

5. Corte o “desnecessário”

Se você está gastando mais do que ganha, criar um orçamento pode ajudar você a encontrar lugares para reduzir os gastos. Talvez você possa cancelar uma assinatura mensal de uma academia cara ou alguns canais Premium da TV a cabo. Aguarde até que as coisas sejam colocadas em promoção para comprá-las, diminua seu termostato no inverno e no verão e, quando quitar seu carro, não o substitua imediatamente por um novo.

6. Controle Financeiro Pessoal

Um sistema de finanças pessoais possui ferramentas integradas que podem ajudá-lo a criar um orçamento. Com muitos desses serviços, toda vez que você faz um depósito, faz um cheque, paga uma fatura de cartão de crédito ou realiza um pagamento eletrônico, você é solicitado a atribuí-lo a uma determinada categoria. E se você fizer transações bancárias online, poderá incluir as informações de seus pagamentos e depósitos imediatamente.  Conheça 5 sites de controle financeiro pessoal.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *