16 de dezembro de 2017

Fundos imobiliários: como saber se é um bom investimento?

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

fundos-imobiliarios-como-saber-se-e-um-bom-investimento

Poucas maneiras de garantir uma renda extra no final do mês são tão eficientes quanto o investimento em fundos imobiliários. No entanto, se você não é tão familiarizado com o assunto, várias dúvidas podem surgir.

É seguro? Qual é a liquidez? Dá bastante retorno? Essas e outras perguntas são comuns para quem está começando no segmento.

Se deseja saber mais sobre o assunto e descomplicar todas as dúvidas, continue lendo o artigo!

O que é investimento em fundos imobiliários?

Também conhecidos como FII, os investimentos em fundos imobiliários podem ser feito de variadas maneiras.

Eles são estruturações financeiras que têm como principal alvo o setor de imóveis. Também é possível encará-los como veículos que permitem explorar a locação, o arrendamento e a venda como um todo.

Uma das formas de fazê-lo é à moda antiga, construindo e/ou alugando prédios comerciais, logísticos e residenciais. Esse é o modo direto.

Há, ainda, a via indireta, que consiste na compra de títulos lastreados da área imobiliária. Nesse âmbito, alguns dos ativos mais comuns são os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e as Letras de Créditos Imobiliário (LCI).

Resumidamente, eles são todo e qualquer montante voltado para a renda advinda do mercado imobiliário.

Quais são as suas particularidades?

Quando você vai investir algum dinheiro, é fundamental conhecer todos os detalhes envolvidos no processo, certo?

Saiba, portanto, que um fundo é formado pensando na renda que ele pode gerar. Isso vale para qualquer tipo de aplicação escolhida, seja direta ou indireta

Há, em todo FII, um documento que explana suas estratégias e condições. Conhecê-lo é um modo eficaz de entender melhor o destino da sua verba.

A liquidez também é outra particularidade inerente aos fundos de investimento imobiliário. Ela nada mais é que a facilidade de vender cada fundo ou imóvel. Vender uma casa, por exemplo, depende de muitas variáveis e de um corretor de imóveis. A quota em um fundo, por outro lado, é negociada diretamente na Bolsa.

A tributação do imposto de renda também varia, de modo que os rendimentos pagos aos investidores são passíveis de isenção.

Como escolher um fundo imobiliário rentável?

Para ter um bom retorno sobre o investimento (ROI), você pode seguir algumas destas dicas:

1. Informe-se sobre o setor de aplicação

Busque entender mais sobre o âmbito no qual o seu dinheiro será investido (hotelaria, hospitais, shoppings, etc.). Isso permite acompanhar qual deles está em alta no momento e é, consequentemente, mais rentável.

2. Verifique o histórico dos gestores

Todo fundo tem uma empresa responsável por administrar as ações. Tente saber do histórico recente dos resultados de rentabilidade alcançados pelos gestores.

3. Conheça os riscos

Como qualquer investimento, os FII também têm riscos. Por menores que sejam, é importante conhecê-los e saber quais são.

4. Saiba dos custos

Algumas taxas são costumeiramente cobradas dos investidores pelas administradoras. Lembre-se de contabilizá-las em seu planejamento.

Entendendo melhor como funciona o investimento em fundos imobiliários, você pode descobrir quais deles combinam mais com o seu perfil de investidor e alcançar uma boa rentabilidade.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *