24 de março de 2017

Entrevista com Jônatas R. Silva

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Olá leitores, seguidores, parentes e amigos. Hoje tenho o prazer em da continuidade na seção “Bogueiros Notáveis“, onde estamos entrevistando os autores de blogs sobre finanças e investimentos. Na primeira publicação dessa seção o entrevistado foi Henrique Carvalho do blog HC Investimentos.



Hoje convidei meu amigo Jônatas para um bate papo, ele é autor e responsável pelo blog Efetividade.blog.br, no qual sempre esta compartilhando conosco seus textos e suas ideias sobre administração, educação, mercado de trabalho, economia, finanças e investimentos. 

Essa é uma conversar entre amigos, embora não nós conhecemos pessoalmente, tenho o maior respeito pelo Jônatas. O considero excelente educador e escritor, pois seus textos são sempre elaborados de forma simples e talentosa. Quando o tema é efetividade e investimentos para iniciantes, todos sabemos que as mais valiosas informações da web estão no site Efetividade.
[...]

Olá Jônatas, seja bem vindo ao Finanças Forever. Agradeço a disponibilidade em participar desta entrevista.

Olá Everton, eu que agradeço a oportunidade. É uma honra conversar com você e seus leitores através desta entrevista.

Everton: Amigo, a princípio peço a gentileza que fale um pouco de você mesmo: 

Jônatas: Meu nome é Jônatas Rodrigues da Silva, sou paulistano e morei na capital até os 17 anos de idade. Hoje tenho 31. Moro em São Carlos, SP. Sou bacharel em Administração de Empresas e especialista em Gestão Pública. Curso licenciatura em Administração e mestrado em Ciência da Informação. Sou servidor público federal, administrador, e estadual, professor. Trabalho na Universidade Federal de São Carlos e no Centro Paula Souza, na ETEC Paulino Botelho. Leciono nos cursos de Administração e Contabilidade.

Adoro futebol e fórmula 1. Apesar de ser péssimo, gosto de dançar e faço aulas de dança de salão. Também faço musculação 3 vezes na semana e pratico corrida outras 2 vezes.

Everton: Quantas atividades companheiro. Que maravilha! E me diga uma coisa: Qual foi o seu primeiro contato com as finanças?

Jônatas: Sou de uma família pobre. O dinheiro sempre foi racionado em casa e meus pais sempre foram controlados financeiramente. Não investiam, mas nunca ficavam no vermelho, as dívidas sempre foram equacionadas de forma a serem pagas em dia. Lembro que sempre minha mãe usava uma caderneta para controlar os gastos mensais.

Everton: Quando e quem te ensinou algo sobre investimentos?

Jônatas: Em 2002 eu trabalhava de dia, dava aulas de informática numa franquia, e estudava a noite. Como queria comprar um terreno e construir uma casa economizava quase toda a grana que eu ganhava, era cerca de 2 salários mínimos. Eu conseguia economizar cerca 50% dos meus rendimentos líquidos. Conforme a renda foi aumentando eu procurei manter meu padrão de gastos e aumentar o aporte dos depósitos em caderneta de poupança, único investimento que eu tinha conhecimento.

No começo de 2006 participei de um longo processo seletivo para trabalhar no Banco Bradesco, eram duas vagas e 52 candidatos. No final do terceiro dia ficaram apenas 3 candidatos. Pensei: 3 pessoas e 2 vagas, estou dentro. Fui o eliminado. Nesta época eu já trabalhava com recrutamento e seleção e sabia as respostas adequadas, o que me eliminou foi não conhecer nada sobre o mercado de ações. Fiquei muito triste na época e decidi me tornar um especialista no assunto, comprei livros, acessei blogs e sites sobre o assunto e fiz um curso intitulado: Introdução à Bolsa de Valores. Em 2007 comecei efetivamente a investir em ações e desde então venho aprendendo mais a cada dia. É claro que como todo iniciante errei bastante. A crise financeira mundial de 2008 foi um grande aprendizado, controlar os nervos foi fundamental neste período. Mas foi durante a crise que aprendi da importância de ser ter uma estratégia racionalmente traçada e segui-la. Um erro que cometi em renda fixa foi contratar um plano de previdência, um VGBL. Não recomendo VGBL para ninguém, é fria.

Everton: Bacana amigo Jônatas, gostei bastante desse seu depoimento. Pois as pessoas devem saber que um acontecimento que te deixou desapontado e com sentimento de desânimo não é motivo para desistir. Ao contrario, devemos buscar as soluções adequadas, como você fez, procurou estudar sobre o tema. Além de que, você só melhorou desde então. Parabéns.

Sobre o VGBL, concordo, e vou mais além, como já disse em outras oportunidades, sou da opinião de que nós mesmos deveríamos fazer nossa própria previdência privada. Diversificando nosso portfólio, estudando classes e categorias de investimentos, estaríamos pagando menos taxas e maximizando as rentabilidades de nossa carteira de investimento.

E como você faz para estar sempre informado sobre o tema?

Jônatas: Eu passei a estudar economia e entender que na verdade o mercado de ações e mesmo o de renda fixa é influenciado por fatores macro e microeconômicos. Percebi que entender a engrenagem como um todo era a melhor forma de mitigar os riscos e tomar as melhores decisões. No começo lia revistas especializadas, hoje evito, pois elas são altamente influenciadas por seus patrocinadores. Você vê propaganda na revista de uma empresa, aí a conclusão é lógica: a revista nunca irá falar mal de uma empresa anunciante, sendo assim ela não tem como ser imparcial.

Mantenho-me atualizado lendo blogs sobre o assunto, blogs e sites independentes onde seus autores, por não serem patrocinados por ninguém, escrevem livremente. A maioria não ganha nada com isto, o ganho é o prazer em compartilhar informação. Também leio livros, tanto relacionados à economia como a investimentos.

Everton: E quando você teve a ideia de criar o blog Efetividade?

Jônatas: Eu sou dislexo, troco “t” por “d”, “g” por “q” e outras consoantes mais. Quanto mais eu escrevo menos erros eu cometo. O negócio é escrever sempre e para isto nada melhor que ter um blog.

O Efetividade não se prende a um assunto específico, é claro que finanças acaba sendo um dos principais assuntos por eu ser um investidor e estudioso sobre o tema. Mas escrevo sobre administração, minha maior paixão na verdade, e mercado de trabalho. Como administrador lidero uma equipe de 12 pessoas e sempre procuro contrastar a diferença entre teoria e prática organizacional enfrentada na minha rotina profissional.

Everton: Você poderia indicar alguns livros aos investidores iniciantes?

Jônatas: Eu gosto muito dos livros do Gustavo Cerbasi, ele é bem didático e consegue ser simples ao falar de finanças. Para quem nunca investiu em ações e quer começar, indico o livro Bem-vindo à Bolsa de Valores de Marcelo C. Piazza. Não recomendo o famoso livro: Os Axiomas de Zurique de Max Gunther; é um livro que fala, na minha visão, muita bobagem e pode confundir os novatos. Outro livro que não gostei por ser muito autoajuda é o também famoso Os segredos da mente milionária de T. HarvEker. Uma boa leitura, não só na área de finanças, mas como lição de vida é a biografia de Warren Buffet: A Bola de Neve.

Everton: Qual a sua visão sobre o mercado financeiro atual?

Jônatas: A crise na Europa, mais precisamente na Grécia, deixa os mercados nervosos. Os EUA, devido às guerras, também estão gastando muito, o que assusta. Tudo isto reflete aqui no Brasil. Somos um mercado novo, porém promissor. Acredito muito no Brasil no médio e longo prazo. Não tenho dúvida que nossa crise inflacionária é passageira, logo o governo manterá a inflação no centro da meta e a bolsa de valores voltará a se valorizar. Agora, o ideal é já estar lá quando isto acontecer, por isto o momento de investir é agora, na baixa. Quanto todo mundo estiver fugindo da Bolsa é a hora ideal de chegar.

Everton: Que legal, pois seus pensamentos são bem similares aos meus. Amigo, pra finalizar a nossa conversa de forma clássica, peço que, por favor deixe uma mensagem  para os leitores desse blog.

Jônatas: Sempre digo que ler e não agir não adianta. A Internet proporciona o acesso a informação de qualidade de forma gratuita, agora o agir depende do leitor. Minha mensagem vai neste sentido: tome a decisão em ser um leitor investidor e não somente leitor. Também convido aos leitores do Finanças Forever a se educarem em todos os sentidos. Um cidadão educado contribui para um país melhor.

Também aproveito para parabenizá-lo Everton por este espaço. Eu vi nascer o Finanças Forever e fico muito contente com o crescimento do blog. Desejo-lhe ainda mais sucesso. Grande abraço!

Everton:  É verdade, pois quando resolvi criar o blog, eu já era seguidor assíduo do Valores Reais e do Efetividade. Então, na ocasião deixei comentários pedindo sugestões de nome para meu blog. E você foi um dos que mais deixaram sugestões. No final, se me recordo bem, acredito que o nome Finanças Forever foi opinião de nosso amigo Guilherme, autor do Valores Reais.

Bom, pra finalizar nossa conversa, gostaria de parabenizá-lo pelo seu site, excelente conteúdo, abordagem dos temas relacionados com investimentos etc. Gosto bastante quando você escreve suas opiniões pessoais sobre política e educação em geral. Como você abordou o tema aqui nessa entrevista, deixando sempre o leitor bem informado e sem medo de dar sua opinião.

No Efetividade, o artigo “palhaços elegem palhaços” ficou genial, além de outros onde você abordou diversos temas relacionados com a última eleição presidencial. E claro, agradecer mais uma vez a paciência e a cooperação de me fornecer esta entrevista via e-mail.

Desejo sorte e bons investimentos. Um forte abraço!

Aproveitem para seguir-nos no Twitter: @everton_ric , @jonatasrs
Ou ainda, CURTAM a página do Finanças Forever no Facebook.

 

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
6 Comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *