24 de março de 2017

Entrevista com Henrique Carvalho autor do eBook Alocação de Ativos e fundador do blog HC Investimentos

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

A seção Blogueiros Notáveis está pegando fogo. A cada dia recebo um sim de especialistas concordando em conceder uma entrevista ao blog Finanças Forever. Sei que é um trabalho árduo. Mas estou disposto a entrevistar todos os amigos experts do mercado e de finanças pessoais. Venho através deste espaço agradecer a todos. Meu muito obrigado!

Foto de divulgação: Henrique Carvalho

Essa é a segunda entrevista com Henrique carvalho. Leia nosso primeiro bate papo aqui neste link: Entrevista com Henrique Carvalho (http://financasforever.com.br/entrevista-com-henrique-carvalho-autor-do-ebook-alocacao-de-ativos/). Quanto mais leio aumenta meu aprendizado. E através desta magnífica entrevista não foi diferente.

Acompanhe nosso bate papo! Olá Henrique, seja bem vindo novamente!

Henrique Carvalho, primeiramente vamos falar sobre diversificação nos investimentos. Utilizando a expressão “Alocação de Ativos” que é o nome de seu eBook. Logo vamos comentar sobre Tesouro Direto e também de temas correlacionados. Seu estilo de vida como investidor e muito mais.

Everton: Sei que você é apaixonado pelo que faz. A escolha de alocação de ativos como estilo de vida partiu de seus estudos ou de uma paixão interior?

Henrique: Oi Everton! Obrigado pelo espaço e pela oportunidade de compartilhar minhas ideias com os leitores do Finanças Forever.

Os meus primeiros 6 meses investindo foram praticamente um desastre. Eu desperdicei incontáveis horas em frente ao Home-Broker, minha saúde já estava me preocupando pela falta de exercícios regulares e, para piorar, os rendimentos com as operações que eu realizava também não iam nada bem.

Apesar dessa situação eu sempre estudei a fundo os assuntos que me interessavam e investimentos definitivamente era um deles. O problema era que em todo lugar que eu lia só encontrava tópicos sobre Análise Técnica ou Análise Fundamentalista.

Embora essas estratégias de investir funcionem para alguns investidores, eu precisava de uma metodologia mais ampla e que me gerasse maior confiança no que estava fazendo para passar menos tempo no mercado, usufruindo, enfim, de uma renda passiva. Ou seja, como dizem: “o dinheiro trabalhando para mim” e não ao contrário.

Assim como há uma luz no final de cada túnel, eu encontrei um tópico sobre o tema Alocação de Ativos em um fórum não muito conhecido. Após 1 hora de leitura desse tópico eu já tinha a certeza de que era essa a estratégia que eu gostaria de utilizar para investir.

Era relativamente simples, não precisava de muito tempo acompanhando o mercado e garantia uma maior controle sobre o que eu estava fazendo, já que tudo era baseado em estudos acadêmicos. Parecia bom demais para ser verdade e, por esse motivo, comprei mais de 10 livros exclusivamente sobre o tema. Todos livros estrangeiros porque aqui no Brasil não havia um único livro sobre o tema.

E assim nasceu minha paixão pelo tema. Através de muito estudo e que espero compartilhar de forma efetiva aqui no blog.

Everton: Poderia dizer em algumas palavras o que é Alocação de Ativos na prática?

Henrique: Claro! É uma estratégia de investimentos em que a preocupação do investidor está na porcentagem que ele investe em um ativo e não no momento que ele comprou. Essa porcentagem reflete a alocação (o quanto de dinheiro foi colocado) em um ativo em relação a carteira.

Estudos mostram que 90% da variação do retorno de uma carteira está ligada a alocação desta, ou seja, a quantidade que o investidor separou para cada investimento. Apenas 10% restantes estão ligados ao market timing (momento que você comprou o ativo) e o asset picking (qual ativo você comprou).

Logo, se você tem R$ 100.000 e investe R$ 10.000 em BOVA11 (ETF que segue o Ibovespa) e R$ 90.000 em LFT com vencimento em 2017, você possui uma alocação de 10% em BOVA11 (ações) e 90% em LFT 2017 (Renda-Fixa). Somente com esses números é possível dizer que essa é uma carteira conservadora e que raramente apresentará resultados negativos em 1 ano.

Exemplo: Se o BOVA11 tiver um resultado de -50% em um ano e a LFT de 10% qual seria o resultado da carteira?

-50% * 10% + 10% * 90% = -5% + 9% = +4%.

Portanto, apesar do péssimo resultado do BOVA11 e do Ibovespa no ano, a carteira conseguiu um resultado positivo graças a alocação definida de 10% em BOVA11 e 90% em LFT 2017.

Everton: Conta-nos um pouco sobre a história da criação de seu eBook. Alguns livros ou cursos cujo você tenha passado horas lendo, as fontes inspiradoras etc.

Henrique: Como comentei inicialmente o material sobre Alocação de Ativos era extremamente escasso aqui no Brasil. Logo, minhas maiores fontes de inspiração foram os mais de 10 livros estrangeiros que li exclusivamente sobre esse tema.

Porém, ainda havia um pequeno problema. Eu já sabia de cabeça toda a teoria da Alocação de Ativos, mas todos os livros usavam ativos do mercado internacional (principalmente dos EUA). Como eu poderia adaptar isso para o Brasil.

Na verdade foi fácil, porque o conceito eu já tinha em mente. Bastava apenas realizar meus próprios testes com dados nacionais e praticar essa estratégia para comprovar sua eficiência.

Os resultados foram excelentes e eu tinha em mãos uma estratégia que me permitia olhar raramente o mercado me permitindo focar nas atividades que realmente importam como cuidar de minha saúde, por exemplo. O risco de minha carteira diminuiu sensivelmente, o retorno aumentou e os investimentos estavam praticamente em piloto automático.

Para ter certeza de que não era uma estratégia difícil e que podia garantir a liberdade de volta para muitos investidores que só conheciam as estratégias tradicionais do mercado eu fiz questão de compartilhar toda a minha evolução e estudos sobre o tema no meu próprio blog, que acabou se tornando conhecido por esse assunto.

Criar o eBook foi o resultado de vários anos estudando e praticando a Alocação de Ativos com sucesso. A recepção dos leitores e a curiosidade por saber mais e mais sobre esse tema me inspiraram a criar um material completo sobre investimentos que pudesse ser tanto útil para investidores experientes como iniciantes.

Everton: Meu amigo, aprecio muito sua dedicação em estudos relacionados com o tema que você tornou-se especialista. Li em alguns livros que para ser expert há a necessidade de inspirar-se, estudar constantemente e também aprender com os expert daquele tópico em questão. Vejo que com você não foi diferente. Então lhe pergunto: Qual o próximo passo? Em que o Henrique Carvalho quer se aprofundar mais?

Henrique: Acredito que além de você dominar um tópico e estar constantemente estudando sobre ele muitas pessoas falham na sua comunicação. Quantas vezes você já presenciou um professor com mestrado ou doutorado que sem dúvidas sabia do que estava falando, mas não sabia como transmitir com clarezas suas ideias?

Portanto, o meu objetivo é transmitir os benefícios dessa estratégia de investimentos com a mesma eficiência para um gestor de fundos como para uma dona de casa que começou a ler agora sobre investimentos.

Ter o conhecimento de um tema é apenas uma parte do caminho. Ensinar esse tema com clareza e objetividade é o que irá diferenciar o modo as pessoas irão receber suas ideias.

Além de procurar sempre me aprimorar no assunto investimentos estou cada vez estudando melhores formas de comunicação. Por esse motivo o eBook tem um visual muito agradável, sua experiência de leitura é muito boa seja no computador ou em smartphones e tablets. Além disso, todo gráfico, tabela e referências de estudos foram cuidadosamente planejados dentro de um contexto para fluir a informação de maneira mais natural.

Everton: Não temos o que contestar quanto há diversificação em novos investimentos. Ela é necessária para uma maior rentabilidade e segurança. Contendo e controlando os riscos de qualquer operação financeira. Porém, até que ponto um investidor saberá, em porcentagem, fazer uma alocação de ativos consistente? Seu livro ensina isso?

Henrique: Sim. Primeiramente ele precisará conhecer o seu perfil de risco. Ou seja, o quanto está disposto a encarar perdas em seus investimentos. Depois, ele precisará saber em detalhes como funciona na prática a correlação entre ativos e o efeito direto que ela possui na diluição do risco.

No eBook, dois capítulos (4 e 5) foram dedicados exclusivamente para transmitir esse importante conceito de maneira bem simples, clara e bem ilustrada. Afinal, esse conceito é muito importante e muitas vezes abordado com uma linguagem difícil. Minha proposta no eBook é livrar todo investidor da necessidade de compreender todos os termos técnicos e mostrar através de gráficos e tabelas simulações com dados reais a eficiência da diversificação para melhorar a relação entre risco e retorno dos investimentos.

Meu Livro Digital “Alocação de Ativos” ainda conta com planilhas bônus com todos os cálculos, tabelas e gráficos expostos no eBook para que o investidor saiba exatamente como cada conta foi realizada e possa aplicar também nos seus investimentos.

Essa é uma novidade que quase não vejo entre o autor e leitor. Compartilhando todo o material utilizado para gerar os dados do eBook, o leitor tem acesso direto as contas realizadas pelo autor, sendo possível esclarecer qualquer tipo de dúvida que porventura tiver nas próprias planilhas.

Tive essa dificuldade incialmente quando comecei a ler os livros estrangeiros sobre alocação de ativos e não gostaria que meus leitores precisassem ler mais de 10 livros para entender finalmente alguns cálculos que os autores desses livros fizeram.

Everton: Claro que você não poderá nos indicar investir mais ou menos porcentagem em uma classe de investimento. Tampouco em Tesouro Direto. No entanto, a rentabilidade da renda fixa também caiu seguindo as quedas dos juros. Em renda fixa há uma melhor opção do que os títulos do Tesouro Direto?

Henrique: Considero o Tesouro Direto uma excelente alternativa para investimentos em Renda-Fixa. Diversificando entre títulos indexados à Selic (ex. LFT), prefixados (ex. LTN) e indexados à inflação (NTN-B) o investidor aproveita o melhor da Renda-Fixa com baixos custos.

Em relação a queda dos juros, o investidor precisará lidar com essa informação. Isso não quer dizer que você deve abandonar a Renda-Fixa e colocar tudo em ações. Não, nunca coloque todo o seu capital em uma única categoria.

No eBook “Alocação de Ativos comento sobre a Tríade Financeira, que consiste em investir em:

1. Renda-Fixa

2. Fundos Imobiliários

3. Ações

O que o investidor necessita é saber como alocar entre essas 3 categorias de investimentos, a Tríade Financeira. Com a diminuição da atratividade da Renda-Fixa, dado os juros menores, o investidor poderia reduzir ligeiramente sua alocação em Renda-Fixa e aumentar em ações.

Exemplo: Se antes ele possuía a seguinte alocação:

1. Renda-Fixa (40%)

2. Fundos Imobiliários (20%)

3. Ações (40%)

Agora ele pode seguir a seguinte alocação:

1. Renda-Fixa (35%)

2. Fundos Imobiliários (20%)

3. Ações (45%)

Os números são hipotéticos já que dependem de uma série de fatores como o perfil de risco do investidor e são detalhados no eBook, mas o conceito é basicamente esse.

Everton: E como diversificar os investimentos pensando somente em Tesouro Direto? Talvez comprando títulos com vencimentos diferentes?

Henrique: Sim. Além de comprar títulos de categorias diferentes, conforme citei na pergunta anterior (indexados à Selic, prefixados e indexados à Inflação), o investidor também pode variar a duração do título.

Todo investimento no mercado possui uma relação risco x retorno. No caso dos títulos públicos, quanto mais longe for o vencimento do título maior será o seu risco (teoricamente), assim como o retorno esperado.

Equilibrar o retorno e risco desses títulos escolhendo categorias de títulos diferentes e de duração diferente, o investido conseguirá diluir o risco de sua carteira, já que não ficaria exposto a apenas um tipo de cenário.

Por exemplo, toda carteira de investimentos precisa ter uma proteção contra inflação e não há investimento melhor do que títulos indexados à inflação (como as NTN-B) para esse objetivo. Ele possui uma taxa fixa no momento da compra (ex. 4% ao ano) e garante o pagamento do IPCA anual até o vencimento.

Logo, se o IPCA em um ano for de 6%, o investidor terá um retorno muito próximo de 10%.

Essa diversificação dentro da categoria Renda-Fixa é também muito importante nas demais categorias como Fundos Imobiliários e Ações, que no eBook dou o nome de diversificação intra-classe.

Henrique muito grato por conceder esta entrevista por e-mail. Sou honrado de tê-lo como amigo. A blogsfera financeira brasileira só está ganhando com seus artigos compartilhado semanalmente em seu blog. O HC Investimentos já é autoridade nacional quando o assunto é alocação de ativos. E seu excelente e muito recomendado eBook “Alocação de Ativos também. Com depoimentos carinhosos de especialistas como Gustavo Cerbasi, Ricardo Amorim, Conrado Navarro entre outros.  Parabéns!

Bacana demais ouvir suas palavras e seus conselhos. Como sempre digo: “estou estudando e entrevistando especialistas para aprender e ensinar meus amigos seguidores desse blog”. Pretendo ainda um dia lhe entrevistar por Skype. Agora lhe peço a gentileza de nos deixar uma mensagem de despedida aos leitores do blog Finanças Forever.

Abraços,

Everton.

Muito obrigado Everton! Para finalizar compartilho um simples exercício que me ajudou e já vi funcionar muito bem com vários investidores. É muito simples, mas extremamente poderoso.

Responda essa pergunta: Por que você investe?

Provavelmente você investe para curtir uma viagem, pagar a escolha dos seus filhos, perseguir um sonho…Quando me fiz essa pergunta notei que investir me garantia liberdade. Liberdade de escolha para seguir minhas paixões e não me preocupar se precisaria de dinheiro para seguí-las.

Portanto, se você passar horas e horas em frente a um Home-Broker ou analisando gráficos, estudando balanços de empresas, seguindo as notícias de última hora para ganhar mais dinheiro pare por um dia. Pense novamente qual é o seu objetivo ao investir. Não seria ter liberdade de escolha? E realizando todas essas tarefas não está justamente tirando sua liberdade e deixando você mais refém do mercado e da ambição por ganhar mais dinheiro?

Se por acaso você ainda está nessa situação não se preocupe. Você não está sozinho e digo por experiência própria. Caso você tenha interesse em mudar para melhor a sua maneira de investir e até mesmo de viver com mais tempo, mais qualidade e com objetivos mais concretos eu convido você a conhecer melhor o eBook Alocação de Ativos através clicando aqui.

Lá você poderá baixar uma amostra grátis do material, ver um vídeo sobre o tema e ler o que grandes especialistas como Ricardo Amorim (apresentador do Manhattan Connection da Globo News) falam sobre o eBook. Talvez uma simples decisão como essa possa mudar positivamente sua vida assim como eu mudei a minha.

Forte Abraço e Sucesso,

Henrique Carvalho.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
2 Comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *