26 de março de 2017

Entrevista com Giane Guerra, jornalista econômica do Grupo RBS

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Hoje conversei com Giane Guerra uma jornalista jovem, bacharel em direto e com muita energia para vigiar os dados econômicos do Brasil e do mundo. Sempre atenta nas notícias, fazendo comentários em seu trabalho na Rádio Gaúcha perante seu programa / blog Acerto de Contas.

Giane Guerra em seu Portal de notícias

Giane viajou para a Rio+20 a convite da Thomson Reuters. E por esse motivo também conversamos um pouco sobre a conferência ecológica que aconteceu há poucos dias na cidade do Rio de Janeiro, que em seu conjunto, vem promover um amplo debate sobre o estado do mundo ambientalmente mais justo e economicamente próspero. Você é minha convidada especial aqui no blog para conversarmos sobre a Rio+20.

Boa leitura e divirtam-se!

Giane, seja bem vinda! É uma honra tê-la em meu blog. É uma enorme satisfação receber a primeira mulher como entrevistada. Sou honrado por esse momento de mútuo aprendizado. Aprendo muito trocando ideia com gente que está no mercado há mais tempo que eu. E esse é um dos principais motivos dessas entrevistas publicadas aqui no blog. Um dia ainda pretendo escrever uma síntese de que aprendi com todas elas. E por que não uma coletânea.

Everton: Giane Guerra, poderia nos contar algo sobre sua infância em relação ao dinheiro e quem lhe apresentou o dinheiro?

Giane: Meus pais eram bancários. Então, desde cedo, me passaram ensinamentos básicos, como “dinheiro não nasce em árvore”. Brincadeira… Na verdade, eles realmente falavam isso, mas me ensinaram a jamais assumir dívidas que não conseguiria pagar, a juntar o dinheiro antes e comprar depois, a não pagar e sim receber juros, etc.

Everton: Meu método de aprendizagem é a leitura árdua de livros nacionais. Leio basicamente 12 livros ao ano. Você possui algum manual de aprendizagem financeira? Como faz para estar sempre “antenada” sobre os acontecimentos econômicos?

Giane: Gosto de assistir palestras, ler livros e acompanhar sites de notícias. Como sou jornalista, tenho duas vantagens: recebo bastante material por e-mail para divulgação e tenho a oportunidade de entrevistar pessoas com bom conhecimento sobre os assuntos.

Everton: Você sendo jornalista, escolheu trabalhar na área econômica ou foi escolhida? Poderia nos contar como foi essa trajetória, da macroeconomia às finanças pessoas…

Giane Sempre gostei da área econômica. Antes de trabalhar no Grupo RBS, fiz estágio em assessorias de empresas. Já era um contato com o mundo corporativo. Quando comecei em veículo de comunicação, como todos, fiz de tudo. Mas, sempre que podia, produzia algo na área com mais carinho. Fiz projetos. Até que meu chefe, Cyro Martins, me colocou como desafio criar um espaço de Economia na Rádio Gaúcha, o que não tinha. Junto, criei o blog Acerto de Conta$, que cresceu de importância com o tempo.

Everton: Sobre a conferência Rio+20, sei que assegurar um comprometimento político renovado para o desenvolvimento sustentável é muito difícil. Porém, creio que o Brasil poderia fazer mais. Qual sua opinião sobre a retirada do ministro brasileiro de Relações Exteriores, Antonio Patriota, que conduzia a participação brasileira na conferência? Será que ele se irritou, ou realmente desistiu de lutar contra todos?

Giane: Ele saiu para ir ao Paraguai. Problemas políticos como o que estão acontecendo no Paraguai mobilizam os governos. Não estavam previstas mudanças no documento.

Everton: E quais os resultados esperados da Rio+20?

Giane: Não acho que a conferência foi um fracasso. Até porque também não tinha colocado tanta expectativa nela. Se não fosse a Rio+20, quando tanta gente ficaria tanto tempo discutindo sustentabilidade? Quando o planeta já beirasse o caos? Provavelmente. O que me desaponta é autoridades, como a presidente Dilma, irem para público dizer que houve consenso. Não teve. Foi uma imposição e pontos polêmicos foram retirados para que se pudesse dizer que um texto foi aprovado. Que não se tivesse o texto, mas que se jogasse limpo com a população para que todos, quem sabe, consigam dimensionar a complexidade do que estava sendo discutido, que entendessem os interesses em jogo e quem sabe cogitassem entrar nesta discussão. A população tinha que sair do marasmo e comodismo de ficar sentada no sofá dizendo que a Rio+20 serviu para nada.

Everton: E pra finalizar em grande estilo, peço a gentileza de deixar uma mensagem especial para os leitores do blog Finanças Forever. Em especial para os iniciantes e sonhadores. Desde os endividados aos investidores.

Giane: Sempre digo para quem fala do sacrifício de organizar o orçamento que um prazer bem maior está à espera. O esforço vale a satisfação de ter as contas em dia, dinheiro guardado, realizar sonhos sem se preocupar se conseguirá pagar, poder sair do emprego para mudar de rumo e deixar de comprar algo bacana porque acha que não é tão importante assim e não porque não tem dinheiro.

Sigam em frente! J

Grato novamente Giane, desejo muito sucesso e um forte abraço,

Everton.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *