16 de dezembro de 2017

Educação financeira para jovens: 4 coisas que você precisa saber

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Educação financeira para jovens: 4 coisas que você precisa saber

Ser jovem não significa, necessariamente, que você ainda não precisa começar a pensar no seu futuro. Na juventude é preciso aprender e ter bastante tempo para se programar, gastar o que ganha de maneira racional para ter uma vida tranquila quando chegar a tao sonhada aposentadoria.

Por isso, neste post vamos te dar 4 dicas para que você possa entender sobre o que é a educação financeira para jovens e mostrar como você pode utilizar seu dinheiro de maneira inteligente e buscar alternativas para melhorar sua vida agora e daqui alguns anos. Confira!

1. Encare o planejamento financeiro como a base de tudo

O planejamento financeiro é o controle e o uso racional dos recursos disponíveis. Ao contrário do que todo mundo pensa, ele não é algo que está relacionado somente a pessoas com alto poder aquisitivo, mas sim com a forma correta de utilização dos recursos.

Conhecer o seu orçamento, ou seja, quais são as entradas e saídas mensais de recursos faz parte do planejamento financeiro. Isso permite controlar as finanças e ajudar na sua educação financeira, já que te auxiliará na percepção de como você está se relacionando como o dinheiro.

2. Evite gastos excessivos

A educação financeira, além da questão do planejamento, também deverá trabalhar com o corte de despesas que não são essenciais no seu dia a dia. Entre eles estão os gastos excessivos com idas a bares, restaurantes, cinemas e outros tipos de entretenimento.

As compras de roupas, gastos com contas de telefone e outros itens supérfluos também devem ser reavaliadas. Entender o impacto e a necessidade dessas despesas e evitar fazê-las por impulso fará toda a diferença em seu orçamento e permitirá que você chegue ao final do mês com mais recursos disponíveis.

3. Utilize o cartão de crédito de maneira racional

Na educação financeira, outro item crucial é o uso do cartão de crédito, já que ele é um recurso que possui taxas altíssimas de juros. Assim, evitar o pagamento mínimo da fatura e compras parceladas com juros tem um impacto positivo nas suas finanças.

O controle também pode ser feito se você centralizar todas as despesas em um só cartão, já que a concentração dos gastos permite que você tenha uma melhor visão de todas as parcelas. Se for necessário, procure deixar o cartão em casa, pois este tipo de ação inibe que você compre por impulso e mantém seus gastos controlados e livre de excessos.

4. Defina metas

Depois de planejar, evitar gastos excessivos e limitar as compras no cartão de crédito, o próximo passo na sua educação financeira é começar a definir metas para sua vida, que podem estar relacionadas a sonhos, como as viagens, ou com planos mais concretos, como a compra de um carro ou da casa própria.

Outra possibilidade é definir metas para investimentos que podem iniciar com pequenos valores mensais e que depois podem ir crescendo de acordo com a disponibilidade de recursos. Na sequência, você pode definir diferentes tipos de aplicações que maximizarão os seus benefícios financeiros.

Neste post você entendeu o que é a educação financeira para jovens e que, para que ela aconteça de fato, é necessário planejamento, elaboração do orçamento e atenção com as contas. Também é preciso atenção com os gastos no cartão de crédito e definir metas que possam ser utilizadas para a realização de sonhos ou investimentos para garantir um futuro tranquilo e seguro.

E aí, gostou das dicas desse post? Achou o conteúdo útil e já vai colocá-lo em prática? Então aproveite para continuar aprendendo e leia sobre como a organização financeira pode transformar a sua vida!

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *