26 de julho de 2017

Economia doméstica com material escolar

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Estamos em uma época do ano, que todos pensam: “e agora José? Como iniciar o ano novo sem dívidas?”. Há diversas maneiras úteis para sair dessa situação, e economizar durante o ano é uma delas. Mas, vamos tocar no assunto mais crítico, que é a escolha de cada material como: cadernos, cola, canetas e lápis, borracha, papeis coloridos e diversos, entre muitas outras coisas que seu filho necessita para iniciar o ano com o pé direito na escola. É importante fornecer tudo que for necessário, pois assim o pequenino não terá desculpas quando algo não sair bem.

Imagem: freedigitalphotos.net

O que muitos pais não sabem é que este mês nem sempre representa um desfalque no orçamento doméstico. Confira abaixo as 7 dicas que podem lhe auxiliar na hora das compras do material escolar. Algumas talvez você já pratica em outras atividades do dia a dia para lhe ajudar a controlar o orçamento doméstico familiar. Porém, outras serão exclusivas perante os gastos com crianças e adolescentes na idade escolar.

 

Economia doméstica e, orçamento doméstico começa em casa, mais precisamente em Janeiro de cada ano!

 

Fique ligado nas dicas:

  • Utilize material escolar do ano anterior
  • Materiais reciclados
  • Trocar os livros usados com os amigos de classes superiores
  • Convide a família para uma reunião
  •  Pesquise os preços anteriormente
  •  Efetuar compra de material conjunta
  •  Se possível, compre o material em partes

 

 

Utilize o máximo de material escolar do ano anterior

Checar tudo o que “sobrou” do ano anterior e de outros anos passados é o primeiro passo. Faça um levantamento minucioso de tudo o que já tem em casa. Junte tudo e coloque no chão, no meio da sala, ou na mesa. Comece por observar o que está na lista desse ano. Coloque em uma sacola e risque da lista. Certamente terás objetos como: tesoura, borracha, lápis, lapiseira, e outros.

Algumas famílias possuem um melhor aproveitamento nesse momento, pois possuem filhos mais velhos e os menores podem e devem aproveitar os livros e outras coisinhas mais. O importante nesse momento é identificar o que ainda poderá ser utilizado. Será preciso fazer uma análise criteriosa. Minha mãe não gostava muito de “perder” tempo com essas coisas. Mas meu paizão, sempre foi mais atento nessas horas. Afinal, era ele quem trazia dinheiro para casa.

 

Materiais reciclados podem ser utilizados sem problemas

Depois de fazer a primeira análise, o levantamento de materiais de anos anteriores, procure observar quais deles precisam de uma reciclagem. Quais ainda poderão ser utilizados? Quais necessitam de uma arrumadinha?

Nesse momento, podemos customizar materiais como: cadernos e livros, principalmente. Necessita-se espírito lúcido para saber identificar o que ainda tem valor e o que poderá abandonar. Há uma maneira bem bacana de pensar que pode lhe ajudar: “estou ajudando o meio-ambiente”. Pense no próximo, no futuro, enfim, na natureza. Quanto mais produtos você conseguir recuperar com a reciclagem, estará ajudando, de alguma forma, o nosso planeta.

Confeccionar uma nova capa para os livros, juntamente com os filhos pequenos, poderá ajudá-los a compreender a importância da reciclagem no mudo. Aproveite nesse momento para ensiná-los algo que nos outros dias do ano, não tiveram disponibilidade de tempo para fazê-lo.

 

Troca de livros sempre é vista com bons olhos

Muitos pais tem vergonha ou ficam sem jeito de convidar outros pais para efetuar uma pequena troca de livros. No entanto, saiba que, a maioria deles também querem economizar dinheiro nessa época do ano. Muitos pais e mães estão passando pelo mesmo momento que você. Portanto, nada mais compreensivo, é convidar os vizinhos, amigos e parentes, para uma reunião e perguntar sobre os livros de seus filhos. É super natural receber respostas como: “Boa ideia”, “Claro que sim, estava mesmo pensando nisso”.

Poderá também organizar um projeto de troca de livros na própria escola de seu filho. O ideal é fazer esse evento exatamente nessa época do ano. Além do incentivo a economia doméstica, você e outros pais estarão incentivando a leitura e o companheirismo. Os pequeninos notaram que agindo assim estão ajudando aos outros e auxiliando no orçamento doméstico, desde que fique claro para eles o objetivo dessa reunião e/ou projeto. Podemos contar ainda com incentivo à sustentabilidade e à leitura.

 

Efetue uma reunião familiar

Convide todos da família para uma reunião sobre o assunto. Torne a experiência divertida e prazerosa. Deixe que todos deem suas opiniões, e compartilhem suas visões do momento familiar. Entretanto, de nada adiantará essa reunião se o objetivo não for auxiliar o orçamento doméstico. Depois de tanto esforço: reorganizar materiais antigos, reciclar o necessário e organizar projetos de troca de livros, todos tem que saber o objetivo daquela reunião. O importante é que os filhos façam parte do plano.

Igualzinho quando você organizar uma festinha de aniversário, perguntando-os sobre qual o tema da festa. Os mais pequenos gostam de personagens de desenho animado, outros preferem temas como: futebol, Disney, e para elas a Barbie é a preferida. Nesse momento, os filhos devem ajudar a decidir qual o plano para esse ano que está começando. Tente explicar a eles, por qual motivo estamos utilizando materiais do ano anterior. Adolescentes e crianças, quando participam dos planos financeiros da família, tendem a aceitar melhor o compromisso de comprar produtos mis baratos. Demonstrando aos filhos que o mesmo caderno sem a capa dura pode ser utilizado da mesma maneira que um de capa dura.

Não deixe pra depois, aproveite o momento, pois é agora que eles querem dar as opiniões deles. Eles querem mostrar que podem ajudar de alguma forma.

Pesquise os preços anteriormente

Claro, essa uma regra básica. É uma política utilizada aqui em casa a todo instante. Todos já estão cansados de saber. Porém, mesmo assim, poucos ainda efetuam pesquisas na internet antes de irem à rua. Muitas vezes essas compras podem ser efetuadas pela própria web.

Entenda que não basta apenas efetuar uma pesquisa online. Fazer um levantamento dos preços nos locais onde pretende efetuar as compras também é uma atitude de valor. Uma das desvantagens da internet é a impossibilidade de pechinchar. Não tenha vergonha de pedir os melhores preços, pois pechinchar é uma arma poderosa a favor do equilíbrio do orçamento familiar.

Além de pesquisar, procure zonas de comércio popular. Seguramente, na sua cidade há um bairro bem conhecido, ou uma rua no centro, onde os estabelecimentos comerciais vendem produtos populares. De nada adianta pechinchar, pesquisar e continuar comprando materiais caros. Realizar compras nesses estabelecimentos são atitudes corajosas para uns, porém nem tanto para outros.

Existem ainda as famosas lojas de produtos usados. Os sebos serão os mais procurados nessa época do ano. Livros usados e CDs educativos chegam a faltar nesses estabelecimentos. Escrevi certa vez, minha própria experiência em: Dicas de economia doméstica comprando produtos usados. Utilizo essa dica de economia doméstica para auxiliar-me em meu orçamento doméstico e sou muito feliz assim. Leia aqui > (dicas de economia doméstica) e saberá quais os produtos usados que costumo comprar e que utilizo diariamente.

Efetuar compras de materiais escolares conjunta com outros pais

Sabe aquela festa de final de ano, ceia de natal, onde todos os familiares ajudaram nas despesas do churrasco, cerveja, refri e etc. Então, que tal fazer o mesmo agora? Nas compras de materiais escolares também podemos juntar parentes e amigos – como no Natal – e convidá-los a comprarmos juntos os livros e toda a lista de materiais de seus filhos. Seguramente, conseguirás um desconto na papelaria e/ou livraria. A negação de alguns pais será por falta de tempo e não de vontade.

Não deixe pra depois, entre em contato com seus amigos e parentes hoje mesmo. Faça uma reunião para definir o que cada um precisa. Peça ajuda aos filhos, encontre o telefone de pais dos coleguinhas de seus filhos. Fale com o maior número de pessoas possível. A melhor ideia é atingir todos os pais da turma de seu filho. Só assim conseguirá uma ajuda significante, que no final das contas, poderá lhe acudir perante seu orçamento doméstico no mês de Janeiro.

Outra ideia é: entrar em contato com a editora dos livros da lista e tentar comprar – em grande quantidade – diretamente com eles.

Comprando em grande quantidade – tanto no varejo, como também no atacado – pode-se obter um desconto equivalente entre 10% a 20% no valor final da compra.

Se possível, compre o material em partes

Se a lista da escola do seu filho for muito extensa e representar um custo muito alto para o seu orçamento doméstico (financeiro) familiar, uma boa alternativa é comprá-lo em partes. Quando digo: “em partes”, quero dizer: compre o essencial agora, espera que as aulas se iniciem e volte às compras depois desse período. Universalmente os preços dos materiais escolares baixam após o início das aulas.

Converse com a(s) professora(s) e descubra o que será utilizado no primeiro momento – trimestre, semestre – e o que vai ficar para o segundo período. Assim, você pode comprar apenas uma parte do material agora e deixar a outra mais para adiante.

Parcelar a compra do material pode atenuar consideravelmente nas contas da família e assim o impacto nas despesas com o material escolar será menor. E claro, sem representar qualquer prejuízo para o desempenho educacional de seus filhos.

Conclusão

Com isso, se o objetivo for economizar e manter o orçamento doméstico em dia, saber utilizar dicas de economia doméstica, todo ano será a melhor prática. Então, meu amigo, esqueça os shoppings centers.

Organize-se financeiramente, selecione o melhor momento para ir às compras e, escolha um dia específico para as reuniões com os pais e outro dia para o mesmo com os membros da família. Se possível, o quanto antes. Não deixe para depois.

Vá às compras pela manhã, pois os estabelecimentos recebem novos produtos todos os dias pela noite, e estocam as prateleiras de manhazinha. E as zonas de comércio popular costumam receber um grande fluxo de consumidores em busca de preços baixos pelas tardes. As manhãs são (um pouco) mais tranquilas.

É unânime que todos querem controlar suas despesas, porém poucos sabem como. Se você tem uma forma particular de efetuar suas compras de material escolar, peço que compartilhe conosco. Basta deixar seu comentário. Você economizou quanto? Qual a estratégia utilizada?

Um forte abraço,

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *