22 de março de 2019

De olho na compra: 3 itens que mais desvalorizam

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

desvalorizacaoComprar um carro zero, um celular de última geração e um notebook novinho em folha é uma delícia. Quem não gosta de voltar para casa com um item que nunca foi usado? É muito bom testar novos equipamentos ou ter acesso a recursos que você não tinha no modelo anterior. No entanto, antes de abrir a carteira, é preciso ter em mente que alguns itens desvalorizam mais rapidamente do que outros, como é o caso de carros, smartphones e equipamentos eletrônicos em geral. Esta compra realmente vale a pena? Veja abaixo quais são os itens que desvalorizam com mais facilidade e os cuidados que você deve tomar na hora de comprá-los:

Automóveis

Você certamente escutou em algum momento que um automóvel novo começa a perder seu valor no instante em que sai da loja. É a pura verdade. Por isso, antes de investir seu dinheiro em um carro zero-quilômetro, é importante pesquisar o valor de revenda do modelo escolhido, já que algumas marcas desvalorizam mais, outras menos.

Se desejar realmente comprar um carro novo, além de escolher um modelo que tenha um valor de revenda mais alto, é importante ter mente que alguns outros pontos são decisivos para manter o valor próximo do dia que você o comprou, como bom estado de conservação, conjunto simples de acessórios e baixa quilometragem. Uma alternativa para perder menos dinheiro é investir em um carro seminovo, que custa bem mais barato e pode ser revendido por um valor próximo ao que foi adquirido.

Smartphones

Smartphones são aparelhos que perdem seu valor com cada vez mais facilidade. A tecnologia evolui rápido, então, um celular que era o mais moderno hoje pode não ser mais amanhã. Para não perder dinheiro na hora de comprar seu smartphone é importante avaliar, assim como no caso de veículos, o valor de revenda do aparelho.

A marca campeã em valorização, de acordo com o site Priceonomics, é a Apple. Mesmo depois de 12 meses de uso, o iPhone manteve 63% do seu valor, que caiu para 53% depois de 18 meses. Já os aparelhos do sistema Android, em um ano e meio, conseguiram manter apenas 42% do valor. Sendo assim, antes de comprar é importante pesquisar se há previsão de lançamento de aparelhos da mesma linha/sistema operacional. Assim que um novo modelo é lançado, o valor do equipamento anterior cai. Caso você deseje vender seu aparelho por um valor não tão distante do que você pagou, faça enquanto ele ainda é top de linha.

Notebooks e desktops

Assim como automóveis e celulares, computadores também se desvalorizam com facilidade. Para gastar menos dinheiro, é importante optar por comprar um modelo que atenda às suas necessidades e não necessariamente que seja o mais moderno do mercado. Opte sempre por uma marca confiável e de tradição no mercado, assim você diminui o risco de ter problemas com peças que saíram de linha e não podem ser substituídas, o que prejudicaria ou até mesmo impossibilitaria a venda.

Antes de adquirir um item, principalmente de preços altos, é indicado calcular o valor de depreciação. Coloque no papel o valor que você vai pagar pelo bem; o valor residual, que é a quantia que o mercado está disposto a pagar pelo produto depois de usado; e o tempo de vida útil do item. O valor de depreciação é o valor do bem menos o valor residual dividido pelo tempo de vida útil sempre em meses. Faça essa conta e avalie se vale a pena mesmo investir em um bem novo ou comprar um usado. Suas finanças agradecem!

Você já esteve na situação de comprar um item que desvalorizou muito logo após a sua aquisição? Compartilhe sua experiência através dos comentários!

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *