Cresce o investimento na América Latina

Cresce o investimento na América Latina

O investimento privado estrangeiro direcionado à América Latina cresceu e segue crescendo rapidamente, de forma impressionante, chegando a mais de U$113 bilhões em 2010, 40% a mais que no ano anterior.

Segundo um estudo (em PDF) nomeado: “Investimento direto estrangeiro na América Latina e no Caribe”, realizado pela Comissão Econômica da ONU (Nações Unidas), o ECLA (The Economic Commission for Latin America), os aportes de dinheiro privado nos países latinos americanos, considerados “desenvolvidos” estão mostrando números expressivos. E o Brasil é o principal destino destes investimentos.

Os países em questão e destinatários do presente IDE (Investimento privado internacional, sigla em inglês) liderado pelo Brasil, são:

1º. Brasil, mais de U$ 48 bilhões, quase 50 bilhões de dólares em investimentos estrangeiro apenas em 2010.

2º. México, mais de U$ 17 bilhões.[…]

3º. Chile, pouco mais de U$ 15 bilhões.

4º. Peru, também com um pouco mais de U$ 7 bilhões.

5º. Colômbia, $ 6 bilhões e 760 milhões de dólares.

Achou estranho não ver a Argentina entre os 5 primeiros? Eu também. Porém o país hermano, está na sexta colocação deste pequeno ranking. A Argentina recebeu um pouco mais de U$ 6 bilhões em investimento estrangeiro em 2010, exatos $ 6 bilhões e 193 milhões de dólares, pouco menos que a Colômbia.

Analisando o documento de uma forma rápida, podemos dizer que o maior investidor na América Latina é a China, que em 2010 totalizou 9% do valor total já investido nesta região do planeta, quase o dobro do que nos dois anos anteriores.

Outro ponto interessante é que o **destino do investimento está relativamente equilibrado entre os diferentes segmentos da economia. São três principais setores que recebem mais dinheiro estrangeiro. Em 2010 o setor de serviço recebeu 30 % dos investimentos, já a manufatura uns 27 % e a setor de recursos naturais, que inclui o petróleo e gás, está na casa dos 43 % do total de investimentos recebidos por parte dos estrangeiros na América Latina. **
**
**
**
**

**
**
Estes porcentuais entre os anos de 2005 a 2009 eram o seguinte:

**
**

Recursos Naturais = 33%.

Manufatura = 29%.

Serviços = 38%.

Embora a atratividade das matérias-primas latino-americanos está em alta, principalmente no Brasil, por parte do pré-sal, o destino dos investimentos está bastante equilibrado.

O documento é muito interessante, porque leva em conta as políticas das corporações multinacionais e suas razões para a escolha de investir e destinos de investimentos e, sobretudo, avalia as políticas para ajudar os países conseguem atrair o investimento direto estrangeiro. Porém o mesmo é extenso, contém 87 páginas, haja tempo e paciência para lê-lo completamente. Recomendo ir diretamente as últimas páginas, onde mostra os valores e porcentagens.

**É muito chato analisar um documento deste tipo. No entanto, pode-se aprender muito, pesquisando quais os setores que estão recebendo anualmente investimento estrangeiro, podendo ajudá-lo na hora de investir seu dinheiro em companhias negociadas na bolsa de valores, se você as elegem em diversos setores diferentes, diversificando seus investimentos por classes, setores e sub-setores. Gasta se mais tempo agora, para ajudar a garantir um retorno maior no futuro. **

Os governantes não vão te mostrar para onde este dinheiro está sendo direcionado, mas, avaliando este tipo de estudo, encontrará alguma pista sobre para onde o mesmo está sendo focado. É sem graça, mas ajuda a evitar a perder dinheiro no futuro.

Um forte abraço a todos e até a próxima. Me sigam no www.twitter.com/everton_ric

**Fonte: **http://www.bbc.co.uk/news/business-13294360

O documento em PDF já traduzido para português través do Google Translate:

http://ow.ly/4RcXT

Ambos visitados em 10 de maio de 2011 às 14:57 (GMT_00:00)

Artigo original do Finanças Forever