26 de março de 2017

Cresce o investimento na América Latina

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!
O investimento privado estrangeiro direcionado à América Latina cresceu e segue crescendo rapidamente, de forma impressionante, chegando a mais de U$113 bilhões em 2010, 40% a mais que no ano anterior.
Segundo um estudo (em PDF) nomeado: “Investimento direto estrangeiro na América Latina e no Caribe“, realizado pela Comissão Econômica da ONU (Nações Unidas), o ECLA (The Economic Commission for Latin America), os aportes de dinheiro privado nos países latinos americanos, considerados “desenvolvidos” estão mostrando números expressivos. E o Brasil é o principal destino destes investimentos.
Os países em questão e destinatários do presente IDE (Investimento privado internacional, sigla em inglês) liderado pelo Brasil, são:
1º. Brasil, mais de U$ 48 bilhões, quase 50 bilhões de dólares em investimentos estrangeiro apenas em 2010.
2º. México, mais de U$ 17 bilhões.[...]

3º. Chile, pouco mais de U$ 15 bilhões.

4º. Peru, também com um pouco mais de U$ 7 bilhões.
5º. Colômbia, $ 6 bilhões e 760 milhões de dólares.
Achou estranho não ver a Argentina entre os 5 primeiros? Eu também. Porém o país hermano, está na sexta colocação deste pequeno ranking. A Argentina recebeu um pouco mais de U$ 6 bilhões em investimento estrangeiro em 2010, exatos $ 6 bilhões e 193 milhões de dólares, pouco menos que a Colômbia.


Analisando o documento de uma forma rápida, podemos dizer que o maior investidor na América Latina é a China, que em 2010 totalizou 9% do valor total já investido nesta região do planeta, quase o dobro do que nos dois anos anteriores.
Outro ponto interessante é que o  destino do investimento está relativamente equilibrado entre os diferentes segmentos da economia. São três principais setores que recebem mais dinheiro estrangeiro. Em 2010 o setor de serviço recebeu 30 % dos investimentos, já a manufatura uns 27 % e a setor de recursos naturais, que inclui o petróleo e gás, está na casa dos 43 % do total de investimentos recebidos por parte dos estrangeiros na América Latina.





Estes porcentuais entre os anos de 2005 a 2009 eram o seguinte:

Recursos Naturais = 33%.
Manufatura = 29%.
Serviços = 38%.
Embora a atratividade das matérias-primas latino-americanos está em alta, principalmente no Brasil, por parte do pré-sal, o destino dos investimentos está bastante equilibrado.
O documento é muito interessante, porque leva em conta as políticas das corporações multinacionais e suas razões para a escolha de investir e destinos de investimentos e, sobretudo, avalia as políticas para ajudar os países conseguem atrair o investimento direto estrangeiro. Porém o mesmo é extenso, contém 87 páginas, haja tempo e paciência para lê-lo completamente. Recomendo ir diretamente as últimas páginas, onde mostra os valores e porcentagens.
É muito chato analisar um documento deste tipo. No entanto, pode-se aprender muito, pesquisando quais os setores que estão recebendo anualmente investimento estrangeiro, podendo ajudá-lo na hora de investir seu dinheiro em companhias negociadas na bolsa de valores, se você as elegem em diversos setores diferentes, diversificando seus investimentos por classes, setores e sub-setores. Gasta se mais tempo agora, para ajudar a garantir um retorno maior no futuro.
Os governantes não vão te mostrar para onde este dinheiro está sendo direcionado, mas, avaliando este tipo de estudo, encontrará alguma pista sobre para onde o mesmo está sendo focado. É sem graça, mas ajuda a evitar a perder dinheiro no futuro.
Um forte abraço a todos e até a próxima. Me sigam no www.twitter.com/everton_ric
O documento em PDF já traduzido para português través do Google Translate:
Ambos visitados em 10 de maio de 2011 às 14:57 (GMT_00:00)
Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
2 Comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *