25 de abril de 2017

Controle financeiro: saiba como resistir aos impulsos!

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

controle-financeiro-saiba-como-resistir-aos-impulsos

Muitas pessoas têm como firme propósito manter as finanças em ordem, mas acabam caindo nas armadilhas do imediatismo e comprando por impulso. Mesmo com o orçamento planejado, tudo organizado e a determinação de só comprar aquilo que está programado, elas se deixam levar e caem em tentação. No fim do dia, então, se veem às voltas com dois problemas: descontrole financeiro e  frustração.

Se esse é o seu caso, não deixe de ler o que vem a seguir: são maneiras simples e eficientes de manter o controle financeiro!

Saia sempre com o dinheiro contado

À primeira vista pode parecer antiquado falar em dinheiro, já que os cartões de plástico praticamente já o substituíram. E a palavra “contado”, então, leva logo a ideia de coisa pouca, escassa. Bem, essas são duas verdades.

Mas, para abandonar o padrão de consumo que o está atrapalhando, você terá que trocar os velhos hábitos por novas formas de gastar, além de usar estratégias que limitem suas possibilidades de comprar. Uma dessas práticas é sair de casa com dinheiro em espécie: assim, mesmo com os apelos de consumo que há em todo ambiente de compras, não será possível levar para casa nada além do que foi previamente estabelecido.

Deixe de lado o cartão de crédito

Ele é muito prático e atrai por abrir um extenso leque de opções de consumo. Mas, para quem quer parar de comprar por impulso, é quase um vilão. Assim, ao permitir levar agora e pagar depois, o cartão de crédito joga contra sua vontade de controlar os gastos

A solução para esse quesito é bem simples: deixe o cartão longe de suas vistas. Se isso não adiantar, vá ainda mais longe: reduza seu limite ao mínimo necessário, ou seja, ao suficiente apenas para usar em casos de emergência.

Não se esqueça de acompanhar cada gasto com todo o cuidado: usar um aplicativo ajuda – e muito! – a executar essa tarefa.

Abandone o uso do cheque especial

O cheque especial é mais um dos inimigos de quem está querendo colocar as contas em ordem e abandonar de vez o consumismo. Ele te permite gastar mesmo quando o dinheiro reservado para o mês já acabou, o que, muitas vezes, resulta em importantes dificuldades.

Entre essas dificuldades, arcar com os juros e correções que seu uso acarreta é a mais grave a longo prazo: em 2016, segundo divulgado pelo Banco Central, a taxa média do cheque especial já atingiu incríveis 324,9% ao ano.

Procure ajuda especializada em controle financeiro

Como tudo aquilo que nos faz perder o controle e tomar atitudes que decidimos não ter mais, o exagero ao comprar pode significar mais do que uma simples tendência ou inclinação. Quando associado ao sentimento de culpa por ter cedido ao desejo de consumir, ele talvez represente um sintoma de algo mais profundo.

Nesse caso, recorrer à ajuda de um profissional em comportamento – um psicólogo, por exemplo – será bastante útil, tanto para saber o que o leva a consumir sem querer como para conseguir lidar com esse problema.

Na maioria dos casos, o comportamento consumista se instala de forma sutil. É uma compra aqui, outra ali e quando se vê as coisas estão totalmente fora dos limites. Isso acontece com quase todo mundo, em algum momento: para confirmar, basta ver os níveis de inadimplência no Brasil. Por isso, além de seguir as sugestões elencadas nesse post, coloque uma ferramenta de controle financeiro em sua vida: assim você ganha um importante aliado na luta rumo à estabilidade.

Se gostou desse artigo, não deixe de seguir nossas redes sociais! Nelas você encontrará os melhores conteúdos sobre educação financeira!

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *