18 de setembro de 2018

Controle financeiro pessoal: onde você está perdendo dinheiro?

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

controle-financeiro-pessoal-onde-voce-esta-perdendo-dinheiro

controle financeiro pessoal é essencial para garantir uma boa aplicação do salário e rendimentos. Sem esse controle, é comum que o dinheiro acabe sem que as contas tenham sido quitadas ou sem que seja possível guardar valores para investimentos e outros planos.

Existem diversas atitudes que geram gastos que podem ser evitados e fazem você perder dinheiro sem perceber. Se você quer saber quais são, continue a leitura deste post!

Pagar serviços que não são utilizados

Uma das formas mais comuns de gastar dinheiro sem perceber ocorre na contratação — e manutenção — de serviços que não são utilizados.

Alguns exemplos são: pacotes de TV a cabo mais completos, mesmo quando se assiste apenas poucos canais; planos com serviços amplos na academia sem frequentar ou utilizando apenas aparelhos básicos (como esteira e bicicleta ergométrica); planos de celular ou telefonia que não são adequados ao seu perfil de utilização.

Na hora da contratação, é comum optar por serviços mais completos quando eles se encaixam no orçamento. Contudo, muitas vezes parte deles é desnecessária e apenas gera gastos que poderiam ser cortados.

Comprar sem comparar preços

A concorrência é uma característica básica do mercado. Portanto, antes de adquirir produtos e serviços, é fundamental fazer uma pesquisa para comparar os preços ofertados.

Isso é necessário por dois motivos. O primeiro é conhecer os valores praticados para ter uma noção da viabilidade das ofertas recebidas. O segundo é garantir o melhor negócio pelo menor preço, reduzindo os custos da aquisição.

Ser impulsivo nas compras

É comum que, ao se deparar com um produto ou serviço atraente, o seu primeiro impulso seja comprar. Contudo, muitas vezes acaba batendo o arrependimento ou, mesmo achando que foi uma boa aquisição, o produto fica esquecido no armário, sem uso.

Outras vezes, a impulsividade acontece em relação a itens de real necessidade em que se acaba gastando um valor acima do que seria preciso — seja pela falta de comparação de preços, seja pela aquisição de um produto muito superior ao que seria necessário. Por isso, é preciso pensar com calma antes de concluir as compras.

Utilizar o cheque especial

O cheque especial é tentador, mas utilizá-lo gera o pagamento de juros altos e, a longo prazo, grandes perdas financeiras. Além disso, sempre existe o risco do acúmulo de dívidas, o que aumenta os juros e as dificuldades para pagamento.

Por ser um crédito fácil, já disponível para o correntista, muitas pessoas acabam utilizando com frequência, como se fosse um dinheiro sempre disponível. Porém, os valores pagos por essas operações não compensam a sua utilização.

Na maioria dos casos, se houver necessidade, pode ser mais viável conseguir um empréstimo pessoal, que costuma ofertar juros mais baixos.

Pagar o valor mínimo da fatura do cartão

O cartão de crédito é uma facilidade para o consumidor: permite a compra para pagamento posterior e parcelamentos sem tantas burocracias, como as necessárias para aberturas de crediários e pagamento com cheque.

Porém, como consequência, também é comum que as pessoas acabem perdendo o controle de suas contas, gerando faturas muito altas que impossibilitam o pagamento integral. Nesses casos, o mais comum é o pagamento do valor mínimo da fatura do cartão.

O problema é que os juros cobrados por essa operação são bastante altos — costumam ser os maiores do mercado! Dessa forma, ao fazer os pagamentos mínimos, acaba-se perdendo bastante dinheiro apenas para cobrir os juros do cartão.

Não ter um controle financeiro pessoal

Um dos fatores que mais ocasiona a perda de dinheiro é a falta de um bom controle financeiro pessoal, fundamental para verificar os gastos e identificar despesas que podem ser cortadas ou reduzidas.

Sem fazer esse controle, você não perceberá o valor real perdido por mês e/ou por ano em gastos desnecessários, como os já explicados neste post.

Por isso, anotar os gastos diários e fazer a verificação mensal das despesas é fundamental para identificar onde o dinheiro está sendo perdido e readequar as despesas.

Grande abraço!

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Um comentário

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *