Como mudar sua vida financeira

Como mudar sua vida financeira

Se você fica tentando esticar os trocados até o último dia do mês, passa noites acordado pensando em suas dívidas e a cada vez que recebe a fatura do cartão de crédito tem vontade de sumir, está na hora de mudar sua vida financeira.

O primeiro passo a ser dado é fazer uma autoanálise e repensar seu relacionamento com o dinheiro. Algumas de suas ideias e noções podem te atrapalhar na hora de conseguir o controle de suas finanças, então, é preciso mudar sua mentalidade. Você tem que ver a riqueza não como um destino, mas um estilo de vida.

Mas como fazer isso? Nós preparamos uma lista que vai te ajudar a adquirir hábitos melhores, acabar com as dívidas e finalmente se livrar do sufoco do final do mês. Confira:

Defina objetivos

Qual das frases soa melhor: “vou juntar R$30.000 em cinco anos” ou “queria muito comprar um carro novo?”. Ao definir metas, seus sonhos começam a se tornar mais concretos e é mais fácil pensar em um plano de ação para conseguir seus objetivos do que apenas ficar sonhando acordado.

As metas também são importantes pois você consegue manter o controle do montante guardado. Se está juntando dinheiro, vai se sentir muito mais motivado a continuar quando perceber que já está na metade do caminho, por exemplo.

Faça um controle de orçamento

Controlar seu orçamento é a única maneira de identificar com eficiência para onde seu dinheiro está indo, controlar seus gastos e prever despesas futuras, então faça um o mais cedo possível. Estabeleça categorias  como alimentação, aluguel, transporte, lazer e divida o dinheiro que recebe no mês de modo a priorizar o que é importante e o que é supérfluo. Após esse momento, pense aonde você poderia cortar custos.

Anotar o que compra é uma boa ideia. Determine quanto dinheiro gastará por semana, por exemplo, e se controle para não sair muito da linha, mas não exagere. Não é preciso guardar cada recibo de cafezinho que você tomou!

Para tornar sua vida mais fácil, faça uso das tecnologias disponíveis e também de um software de gestão financeira, que possa te ajudar a otimizar o processo de criação de um orçamento.

Controle as dívidas

Mais da metade da população brasileira tem dívidas no cartão de crédito ou cheque especial, então você não está sozinho. Pode parecer que você nunca conseguirá se livrar de todas elas, mas nada é impossível.

Dedique parte do seu orçamento mensal especialmente para o pagamento de dívidas. Comece por aquelas com maiores taxa de juros primeiro. Assim, você evita ficar acumulando juros em cima de juros e se atolando ainda mais.

Converse com seu gerente sobre a possibilidade de ajustar suas dívidas. Muitos bancos preferem negociar do que não receber o dinheiro. Você pode conseguir juros menores, prazos mais longos ou até mesmo a redução do saldo devedor! E sempre aja antes que sua situação piore, pois esperar só vai fazer o problema crescer.

Evite ao máximo possível pedir empréstimos para pagar as dívidas. O alívio na sua situação financeira é temporário e as condições de pagamentos geralmente escondem muitas armadilhas!

Reserve dinheiro

Monte um fundo de emergência para se garantir caso ocorra algum imprevisto no futuro. Em momentos de estresse, é importante ter tranquilidade financeira. Junte seis vezes o valor da sua renda mensal. Dessa maneira, você garante o sustento da sua família por um semestre inteiro.

Quando conseguir o montante completo, não mexa nesse fundo mais! Muitas pessoas sentem a tentação de usá-lo para fazer uma viagem ou comprar um carro, mas esse não é seu propósito. Na hora da dificuldade, você ficará feliz de ter economizado.

Saiba investir

As poupanças deixaram de ser um meio inteligente de investimento a muito tempo. Mas se você não sabe por onde começar a investir, bote a mão na massa e pesquise. Peça a opinião de amigos mais entendidos no assunto, ou do seu gerente de banco, mas, no final das contas, quem vai saber a melhor opção de investimento para você é você mesmo. Logo, tome o controle da sua própria renda e não dependa de outros. Invista em cursos sobre finanças pessoais ou em livros sobre educação financeira. Existem muitos recursos disponíveis na internet, é só procurar.

Há um ditado muito valioso que todo investidor deve seguir: “não ponha todos os seus ovos na mesma cesta”. Isso significa que você deve manter sua carteira dinâmica e sempre buscar por novos investimentos e oportunidades.

Uma das coisas essenciais que você deve ter para conseguir todos seus objetivos é disciplina. Sem ela, nenhuma dessas dicas te ajudará. Foque em suas metas, seja perseverante e retome o controle do seu dinheiro!

Você quer compartilhar alguma outra estratégia que te ajuda na administração de sua renda? Deixe um comentário para a gente!