20 de junho de 2018

Como funciona o CDI

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

o-que-e-cdi

O CDI é uma das taxas guias da economia brasileira. Ela pode ajudar a nortear praticamente qualquer tipo de investimento, diminuir o fator de risco e ajudar a aumentar os lucros. Por isso para ter sucesso financeiro é preciso conhecer esse índice.

Vamos ver o que é o CDI, sua utilidade e como ele afeta os investimentos.

O que é o CDI?

O CDI, ou Certificado de Depósito Interbancário, é um título que serve como garantia para uma transação entre bancos. Seu objetivo é assegurar o fluxo de recursos financeiros necessários para o funcionamento das instituições.

Já o funcionamento é bem parecido com o CDB, o Certificado de Depósito Bancário. Este, é comprado por uma pessoa física e age como uma espécie de empréstimo que o banco usa para capitalizar, ou seja, para ter dinheiro em caixa para suas operações. A diferença é que o CDI é feito apenas entre os bancos.

Qual é a utilidade do CDI?

De uma maneira prática, para o investidor, essa modalidade afeta grande partes das aplicações, mesmo sem poder ser feito um investimento direto. Normalmente, nas operações com rendimento pós-fixado, ou seja, aqueles em que sua rentabilidade só será conhecida no futuro por estar atrelado à alguma taxa, o CDI tem influência clara. Alguns exemplos são os CDBs, já mencionados, os LCI, Linhas de Crédito Imobiliário, e os LCA, Linhas de Crédito Agrícola.

O Índice do CDI

O Índice, ou taxa, do CDI é importante pois serve como parâmetro de comparação para diversos aspectos da economia. Ele é uma ótima maneira de calcular os fatores de risco e pode ser usado em diversas modalidades financeiras como fazer um investimento, negociar uma dívida, ou mesmo abrir uma empresa. Vamos pegar o último caso para ver um exemplo. Se o valor a ser investido no negócio, após alguns cálculos de rendimento esperado, tiver um desempenho parecido com aplicações como o LCA, de acordo com o CDI, o risco elevado de abrir uma empresa não vale o investimento. Ou seja, só vale a pena fazer uma aposta arriscada, se o resultado for muito maior que as respostas mais seguras calculadas a partir do CDI.

O Rendimento e a Variação da Taxa

Como dito, o CDI não tem um valor pré-determinado. Ele é definido periodicamente pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central e varia em combinação com a taxa Selic. Em 2017, por exemplo, o acúmulo de taxas anual do CDI foi de 9,93%, já o Selic foi 10,11%.
De uma maneira bem simples, o valor baixo dessas taxas significa créditos com juros menores e rendimentos mais baixos no caso de aplicações fixadas. Porém, no Brasil, essas taxas normalmente são altas, por isso os títulos de renda fixa são viáveis a não ser que haja uma perspectiva de queda nos juros.

Conclusão

Entender o CDI, sua variação e sua influência na economia é fundamental para fazer o investimento certo ter sucesso financeiro. Para saber mais sobre esse ou qualquer outro aspecto acesse nosso site e leia alguns dos outros artigos.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *