23 de julho de 2018

Como descobrir o meu estilo de investimento

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

como-descobrir-o-seu-estilo-de-investimento

Como descobrir o meu estilo de investimento

Quem está por dentro do mercado financeiro sabe as milhares de possibilidades que todo investidor possui para aplicar seus recursos a fim de ampliar seu patrimônio. Entretanto, diferentes investidores estão dispostos a correr riscos maiores ou menores, consequentemente, se sujeitando a diferentes tipos de rentabilidade.

Foi pensando nisso que preparamos este texto que trata sobre os distintos estilos de investimento. E no sentido de facilitar a compreensão, dividimos esses estilos em três categorias: arrojado, moderado e conservador.

Quer saber como descobrir o seu estilo de investimento? Veja os principais tipos a seguir.

Antes de mais nada, é sempre importante ressaltar que todo investidor precisa ser prudente ao lidar com dinheiro. O mercado é como um jogo, em que uns ganham e outros perdem (mas de verdade). Por isso, distribuir os seus investimentos em diferentes fundos é sempre uma boa atitude a se tomar.

Investidores conservadores

Os investidores conservadores estão dispostos a passar por riscos menores e, ao mesmo tempo, aceitam aplicar dinheiro em papéis cuja rentabilidade é limitada. Quase sempre, possuem outras fontes regulares de renda, e têm os investimentos financeiros como forma de reserva de valor.

Esses investidores estão mais habituados com a boa e velha caderneta de poupança. Mesmo que o rendimento seja baixo, não tem problema, faz parte do negócio. Além da poupança, jogam também com o CDB, os títulos orientados pela taxa DI e a clássica Renda Fixa.

Investidores moderados

Os moderados são investidores que tem um pouco mais de ganância e pressa em ampliar seu patrimônio. Para isso, estão dispostos a correr mais riscos, mas sem deixar a cautela de lado. Eles costumam dividir seus investimentos em alguns fundos também usados pelos investidores conservadores, mas jogam fichas maiores.

Por exemplo, é comum que um investidor coloque uma parte de seu patrimônio em CDB e Renda Fixa, como reserva de segurança, mas use o restante de seu dinheiro para aplicar em fundos de investimento, private equity e fundos de ações.

Quando aplica em um fundo, está dividindo sua rentabilidade e seus riscos com outros investidores, além de arcar também com a taxa de administração do fundo. Entretanto, isso oferece um pouco mais de segurança à aplicação.

Investidores arrojados

Esses investidores são “corajosos”, pois estão dispostos a correr altos riscos a fim de atingir seus objetivos e ganhar muito mais dinheiro. Quando bem sucedidos, esses caras ficam milionários. Entretanto, os riscos que correm também podem fazer com que eventualmente percam muito dinheiro, recuando seu comportamento para os patamares citados anteriormente. Veja abaixo os investimentos mais comuns entre investidores arrojados.

Parte do dinheiro em renda fixa, parte em fundos de investimento e a maioria em ações ou mercado futuro, mas aplicando dinheiro por conta. Esse investidor não faz parte de um fundo, mas faz o contato ele mesmo com o corretor para comprar e vender ações ou produtos futuros do agronegócio, também negociados hoje em dia na B3. Ou seja, ele está de olho na bolsa todos os dias.

Gostou? Acesse mais de nossos conteúdos para ficar por dentro de como cuidar melhor do seu dinheiro!

Precisando de um gerenciador de investimentos? Clique aqui e acesse agora.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *