A pobreza extrema no mundo tende a diminuir

A pobreza extrema no mundo tende a diminuir

Segundo um relatório [1] realizado conjuntamente pelo Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI), divulgado há alguns dias, mostra que a porcentagem de população vivendo em extrema pobreza, ou seja, aqueles que vivem com menos de U$ 1,25 por dia, **passará de 25,2% em 2005 para 14,4% em 2015. Os maiores progressos estão nos países em desenvolvimento, ou seja, os pertencentes ao BRIC.

Mostra que estamos recebendo melhores salários. O problema é saber administrar o aumento. Educação financeira é a matéria chave no progresso.

Essa redução citada acima é muito volumosa, e mostrar um crescimento, que se pensarmos em percentagens, mas não ser assim se o analisarmos em termos nominais, uma vez que as previsões sobre a evolução futura da população mundial, indicam que esta tende a aumentar. - Vamos que vamos, eu diria!

[…]

Em qualquer caso, esta notícia deve ser recebida de braços abertos, porque mostra que lentamente está a erradicação da fome no mundo, e embora uma percentagem elevada da população que ainda podem desfrutar de muitos bens e serviços que pensamos expectativas básicas são muito positivas, apesar da crise econômica mundial.

Uma questão que me chamou a atenção é o “compartilhamento” dessa melhoria entre os países do mundo, concentrando-se melhorias na China e na Índia, enquanto nos países sub-Saara Africano um importante grupo da população continua atolada na mais pobreza extrema.

Será que os governos estão se importando com isto? É possível que sim.

E também é provável que os governos se tornaram mais conscientes para a erradicação da pobreza nos próximos anos. Mas, mais uma vez fica demonstrado, e desta vez com os dados, que para se eliminar a pobreza de vez depende do impulso econômico dos respectivos países. Claro que a educação e saúde possuem suas respectivas importâncias, e uma população melhor formada dificilmente será pobre.

Fonte de inspiração deste pequeno post foi uma notícia que li recentemente, mais abaixo segue o link.

É isso ai pessoal, um super forte abraço a todos, amigos e leitores, e até a próxima postagem. Aguardem!!

Aproveitem para CURTIR a nova página do Finanças Forever no Facebook.

Ou ainda, torna-se um seguidor do blog no Twitter: twitter.com/everton_ric

[1]

Fonte de inspiração para este pequeno texto: Notícia no site elEconomista.es

Visitado em 30/06/2011 às 19:52 (GMT 00:00)

Artigo original do Finanças Forever