21 de outubro de 2018

6 formas de driblar a inadimplência

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

6-formas-de-driblar-a-inadimplencia.jpg

Cair em dívidas é muito mais fácil do que sair delas. Por isso, driblar a inadimplência é algo tão fundamental para o seu orçamento, o de sua família e o de sua empresa. Mas, às vezes, é tão pouco dinheiro e tantas contas para pagar! O que fazer? Fique atento a este texto que preparamos para ajudar você a se programar melhor, tomar atitudes mais prudentes e driblar de uma vez por todas o fantasma da inadimplência!

Quando a pessoa fica inadimplente, é questão de tempo até que ela entre para as listas negras dos programas de proteção de crédito. E, se isso acontecer, a pessoa terá problemas para adquirir tudo que é tipo de produto em compras a prazo. Além disso, dívidas acumuladas podem se tornar uma bola de neve de juros que se tornaram impagáveis. Veja algumas dicas para não cair na “cilada”:

1 – Não gaste o que você não tem

Dizer isso até parece meio óbvio, não é mesmo? Mas muita gente se esquece de dar uma boa olhada no saldo bancário antes de comprar um bem de valor maior. Casa, carro, móveis, tudo parcelado. Na ilusão das prestações pequeninas, compradores vão acumulando e somando dívidas. Especialistas recomendam que as famílias não comprometam mais de 30% de seu orçamento para o pagamento de mensalidades de dívida, e isso deveria ser levado à risca por você.

2 – Faça uma gestão financeira, mesmo que básica

Mas para saber quanto dinheiro você tem, é preciso acompanhar os seus gastos de todo dia. Por isso, controlar suas entradas e saídas de dinheiro é primordial para uma boa saúde financeira, um app de controle financeiro pode ser um bom aliado do seu orçamento. Com ele, você pode, além de acompanhar as entradas e saídas de dinheiro, fazer a gestão das dívidas e até mesmo dos cartões de crédito utilizados por você e seus familiares.

3 – Pesquise pelos melhores juros

Por mais que falemos em evitar os longos parcelamentos, às vezes na vida é preciso sim contrair dívidas para comprar os bens necessários à felicidade e o bem-estar de sua família. Quando o financiamento for a única opção, pesquise nas instituições financeiras disponíveis elas melhores condições de pagamento da dívida. Isso inclui acompanhar prazos, juros, multas e outras variáveis relacionadas ao cumprimento de seu compromisso de débito. O mercado é amplo e você é livre para escolher!

4 – Evite ao máximo o cheque especial

Se você acabou perdendo o controle das compras e não sabe exatamente como fazer para pagar, evite ao máximo usar o cheque especial. Esta é uma das modalidades de dívida com os juros mais altos, um dos maiores causadores de inadimplência de nossa economia. Busque soluções alternativas.

5 – Cartão de crédito: 1 por pessoa

Você já deve ter visto ou conhecido pessoas com vários cartões de crédito, muitos deles já com os limites estourados. Não seja essa pessoa. Tenha apenas um, se possível, e o administre com todo o cuidado do mundo. Assim, você foge da inadimplência!

5 – Soluções alternativas? Renegocie!

Se você chegar ao ponto de ficar inadimplente em relação ao banco, pode ser uma boa opção negociar. Com isso, outro banco compra a sua dívida, acrescendo algum valor no pagamento final, mas com condições mais suaves para arcar com as mensalidades, o que pode dar chances ao seu orçamento de reagir.

Precisando de um gerenciador financeiro? Clique aqui e acesse agora.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *