25 de junho de 2019

5 passos para acabar de vez com suas dívidas

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

O endividamento é um problema grave que afeta várias esferas da vida do devedor. E quanto mais ele protela a solução dessa questão, maiores são os desgastes e as dificuldades de resolver a situação financeira. Dependendo do valor final do montante em aberto, encontrar uma saída pode parecer algo impossível. Mas com foco, força de vontade, planejamento e organização, é possível sair de uma conta negativa para uma poupança expressiva. Duvida? Então leia nosso post e aprenda agora quais são os 5 passos para acabar de vez com as dívidas!

orcamento-familiar

1. Faça o diagnóstico das dívidas

O primeiro passo para se ver livre do endividamento é analisar, com precisão, todas as suas dívidas. Para isso, anote cada uma delas com os valores atualizados. É importante também que você coloque as porcentagens dos juros de cada uma delas. Futuramente essa informação será importante para você priorizar os pagamentos. Todo esse detalhamento é necessário para se ter a real dimensão do problema.

2. Reveja os hábitos

Se o orçamento está curto e as dívidas altas, algo precisa ser feito para que sobre dinheiro no final do mês. E uma das opções a ser seguida aqui é a de mudar alguns hábitos diários. Alimentação fora de casa, gastos com táxis, compras do mês no supermercado, aparelhos eletrônicos e luzes ligadas sem necessidade, entre outros, são algumas questões que podem ser revistas para que a economia seja aplicada no pagamento das dívidas.

3. Priorize os pagamentos

Feito o diagnóstico, é hora de identificar prioridades. Infelizmente, nem sempre é possível quitar todas as dívidas de uma só vez. Mas então, por onde começar? Priorize as contas com taxas de juros mais altas. A lógica aqui é a de que, quanto maior o tempo, maiores serão os juros. Como fator motivacional, você pode também intercalar pagamentos de valores menores, que darão a sensação de meta cumprida.

4. Negocie as dívidas

Não tenha vergonha de ir até o credor tentar negociar os valores em aberto, ainda mais se você estiver com dinheiro para quitá-los. Sugerir um número e tentar fechar um acordo que seja justo e condizente com os interesses de ambas as partes é uma ótima estratégia, principalmente quando os juros forem altos demais. Quanto às dívidas bancárias, procure o gerente de sua conta para tentar um acordo. Não negocie com escritórios de advocacia ou quaisquer outras instituições que façam contato, pois o que pode parecer uma boa oferta, pode não ser é a melhor.

5. Cumpra com os combinados

Não adianta tentar acordos se os valores e as condições de pagamento estipulados não forem cumpridos à risca. Para evitar esse tipo de situação, reveja seu orçamento e somente concorde com a negociação se houver condições reais de pagar tudo dentro das datas limite. Quando a empresa entende o interesse do cliente de quitar os valores e oferece condições para que ele o faça, é importante não quebrar a confiança estabelecida, pois além de não ser uma postura adequada, o problema da dívida volta a ser tão grande quanto era antes dos combinados.

Depois que todas as contas estiverem em dia, é importante que você prossiga com o planejamento financeiro e com a organização dos pagamentos para que as dívidas nunca mais estejam presentes em sua vida. Dê preferência para compras à vista, peça descontos, pague em dia, corte gastos desnecessários e poupe! Ter uma reserva guardada para eventualidades é sempre importante!

Grande abraço e até a próxima.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *