18 de novembro de 2018

5 escolhas que fazem a diferença no orçamento

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

escolhas-que-fazem-a-diferenca-no-orcamento.jpg

Quando se trata de educação financeira, o Brasil não pode ser considerado um exemplo. Um levantamento da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) colocou o país na 27ª posição no ranking que mede como a população adulta lida com suas finanças pessoais.

Se você sente que não tem controle sobre seu próprio dinheiro, confira a seguir 5 escolhas que fazem a diferença no orçamento e que podem ser aplicadas tranquilamente no dia a dia.

1. Ganhos x gastos

Antes de qualquer coisa, é fundamental que você saiba exatamente quanto ganha e quanto gasta. Afinal, a economia doméstica não se baseia só no seu orçamento, mas na maneira como você aplica esse dinheiro, seja com alimentação, transporte, higiene, saúde, vestuário, moradia etc.

Por isso, pegue papel e caneta (vale também planilhas eletrônicas ou ferramentas de controle financeiro) e anote todos os gastos mensais, desde o aluguel até o cafezinho. Pode parecer bobagem, mas essa simples atitude te permitirá avaliar onde seu dinheiro é gasto e quais despesas poderiam ser cortadas.

2. Cuidado com as despesas fixas

Algumas despesas fixas, como água, energia e telefone, costumam representar boa parte dos gastos mensais, por isso, é importante adotar práticas que contribuam para a economia doméstica.

Em relação à energia elétrica, por exemplo, a dica é aderir a lâmpadas econômicas, que reduzem consideravelmente os custos no final do mês. Além disso, aproveite a luz natural, apague a luz ao sair dos cômodos e não deixe os aparelhos em stand-by.

Economizar água também faz diferença no orçamento. Além das atitudes simples, como fechar a torneira ao escovar os dentes ou regar as plantas com água da chuva, é importante verificar se há vazamentos ou torneiras pingando. Já as contas de telefone, internet ou TV a cabo podem ser reduzidas com a contratação de pacotes ou combos, que costumam ser mais baratos.

3. Compre apenas o necessário

Sempre que for ao supermercado, prepare uma lista do que precisa e, se possível, evite comprar coisas desnecessárias. Alimentos e itens que você utiliza em grande quantidade podem ser comprados no atacado.

Evite, ainda, o desperdício de alimentos e sempre verifique a data de validade dos produtos. Também pode ser interessante cozinhar sua própria comida em vez de almoçar em restaurantes.

4. Como você se locomove?

Seja para estudar, trabalhar ou se divertir, pense sobre a forma de locomoção que você mais utiliza. Analise se não vale a pena caminhar, caso a distância seja pequena, ou aderir ao uso da bicicleta.

Se você usa um carro para se locomover, pode optar também por não utilizá-lo todos os dias da semana. O que você gasta com transporte público não chega nem perto das despesas com combustível e estacionamento, por exemplo.

5. Procure aliar qualidade com preço baixo

Por último, a dica é aproveitar as oportunidades de pagar menos por produtos de qualidade. É o caso, por exemplo, das promoções e dos programas de fidelidade. Quando precisar de medicamentos, pergunte ao farmacêutico sobre a opção genérica do remédio, que pode custar até metade do valor do original.

Precisando de um Controle Financeiro? Clique aqui e acesse agora.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *