19 de dezembro de 2018

4 histórias de empreendedorismo para se inspirar

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

Для Интернета

O Brasil é conhecido por ser o país mais empreendedor do mundo. Várias pessoas são donas do próprio negócio, e buscam soluções inovadoras para os problemas que enfrentam no dia a dia.

Empreender não é uma tarefa fácil. Além de uma grande ideia, a disciplina e o foco são fundamentais para que se alcance o sucesso. E muitas pessoas acabam buscando, em histórias bem-sucedidas, a inspiração e a coragem para se tornarem empreendedores.

Por isso, apresentamos hoje 4 histórias de empreendedorismo para você se inspirar e realizar o sonho de ser dono do seu próprio negócio.

1. Flávio Augusto

Flávio trabalhou numa escola de inglês por um bom tempo. Após 4 anos de empresa, tornou-se gestor e viu a oportunidade de abrir um negócio próprio. Com R$ 20 mil no cheque especial      dele e de Luciana     , ele decidiu criar a Wise Up.

Anos depois, Flávio vendeu a empresa e comprou um clube de futebol profissional, o Orlando City Soccer Club, no qual atualmente joga o último brasileiro a ser eleito como o melhor jogador do mundo, Kaká.

Após a venda da escola, Flávio montou o Geração de Valor, portal com o objetivo de compartilhar conhecimento sobre empreendedorismo nas redes sociais. Por meio dele, Flávio consegue dizer para as pessoas que elas têm capacidade de mudar seu próprio destino. Vale a pena acompanhar.

2. Guga Kuerten

Guga teve uma carreira de sucesso no tênis, sendo o maior tenista brasileiro da história. Mas sua carreira vai muito além do esporte. Guga teve de se aposentar por problemas físicos, mas quem dera essa fosse a única dificuldade em sua vida.

Além das vitórias significativas e improváveis, toda a carreira de Guga foi marcada por dificuldades, superações, intensa motivação e tantas outras características que se adequam ao mundo empreendedor. Durante certo tempo de sua carreira, Guga teve de gerir seus próprios recursos, pois estava sem patrocinador.

A agilidade na tomada de decisão é outro ponto que deve ser utilizado como fonte de inspiração. Num jogo de tênis “cada vez a bola vem diferente. São 300 hipóteses por segundo. Não dá para parar e analisar, tem que decidir a cada milésimo de segundo”.

Há certa semelhança com o dia a dia de uma empresa, não é mesmo?

3. Vilmar e Aline Ferreira

Aos 18 anos, Vilmar deixou o interior do Ceará e mudou-se para Fortaleza, onde conseguiu um emprego, ganhando menos que um salário mínimo.

Ele ganhava dinheiro para comprar sacos de feijão, e o fazia de maneira mais eficaz que seu chefe. Este passava andando em 10 armazéns, enquanto Vilmar ia correndo por 20, analisando a qualidade, o preço e outras variáveis.

Em 6 meses, a empresa dobrou de tamanho e Vilmar recebeu um aumento. Todo esse sacrifício foi fundamental para que ele pudesse juntar dinheiro para abrir um negócio próprio. Apesar da insistência e das propostas feitas pelo antigo chefe, ele voltou para o interior, onde abriu uma mercearia.

Vilmar teve alguns negócios familiares antes de criar a Aço Cearense, que hoje está sob gestão de sua filha, Aline. Pai e filha sempre atuaram com muita garra e superação, atingindo o sucesso de hoje.

4. Jorge Paulo Lemman

Talvez o maior empreendedor brasileiro da atualidade, Jorge Paulo Lemman colecionou erros e lições durante toda a sua carreira. Depois de quase ser expulso de Harvard, ele encontrou uma maneira de finalizar seu curso e conseguir o tão sonhado diploma.

Assim que completou o curso, formou uma sociedade com outros alunos, abrindo uma financeira. Apesar de contar com sócios mais experientes e mais velhos que ele, após 4 anos, a empresa faliu.

Então, Jorge Paulo tirou uma lição importantíssima: é fundamental cercar-se de pessoas com perfis diferentes do seu e buscar entender a importância de cada uma delas na administração de uma empresa.

Tornar-se empreendedor não será nada fácil. O sucesso poderá vir, mas só depois de muita dedicação, coragem, inspiração e, principalmente, transpiração. Não encare os fracassos como pontos finais e, sim, como uma fonte de aprendizado valiosa.

Inspirou-se com as histórias de empreendedorismo que apresentamos aqui e quer se manter informado sobre a arte de empreender? Então curta a nossa página no Facebook e não perca nenhum dos nossos conteúdos!

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *