20 de junho de 2019

10 gastos desnecessários que você deveria evitar

Ajude o Finanças Forever a crescer ainda mais. Curta e compartilhe nossa página!

O ano está só começando e você está com o orçamento apertado? Gastou o que podia e o que não podia no final de 2015 com presentes para a família e agora está em apuros por ter que arcar com IPVA e outras contas salgadas? Nem tudo está perdido! Neste post, reunimos dicas para você parar de gastar e aliviar suas finanças pessoais.

Você precisará de alguma disciplina e autocontrole para aderir a essas mudanças. Talvez não perceba resultados imediatos, mas avaliando melhor seus custos perceberá que pode estar gastando além do necessário. Confira agora 10 coisas com as quais você deveria parar de gastar!

10 coisas com as quais você deveria parar de gastar

1. Televisão

A televisão possui cada vez menos adeptos. Isso porque o telespectador viu na internet a opção de assistir seus programas na hora que preferir. Além disso, com a assinatura de pacotes como a Netflix gasta-se menos dinheiro do que contratando uma TV a cabo.

2. Celular

Você possui um plano de celular adequado a sua realidade? Em geral, as pessoas aceitam as ofertas de pacotes completos das operadoras de telefonia, mas nem sequer aproveitam todas as vantagens oferecidas. Se esse é o seu caso, avalie trocar o plano e migrar para um que seja mais apropriado à sua rotina e usabilidade.

3. Assinaturas

Revistas, jornais, telefone fixo, celular. Isolados, esses custos podem nem representar grandes rombos no orçamento familiar. Somados, evidenciam um estrago um maior. Reavalie suas assinaturas mensais e veja se pode parar de gastar com algum item que não está consumindo. As empresas jornalísticas estão publicando o mesmo conteúdo dos impressos na internet e com mensalidades mais atrativas.

4. Fast-food

Quando não prestamos atenção à alimentação, estamos arriscando nossa saúde e gastando dinheiro facilmente. Os preços dos fast-foods estão cada vez mais altos, mas eles não estão ficando melhores para nosso organismo. Sobretudo no trabalho, veja se pode levar marmita de casa ou se encontra uma forma mais saudável de se alimentar.

5. Formas de emagrecimento

Algumas pessoas estão “investindo” desesperadamente em diferentes formas de emagrecimento. Contudo, existem maneiras que te permitem parar de gastar com isso também. Muitas áreas para corridas e caminhadas ao ar livre estão sendo construídas em várias cidades. Você não pagará nada por isso. Além disso, muitas praças possuem aparelhos públicos de exercícios aeróbicos e de musculação.

6. Bilhetes de loteria

Você compra bilhetes de loteria há dez anos e ainda não ganhou nem na quadra? Todo esse dinheiro, que acumulado não é pouco, poderia ter sido usado com mais inteligência. Coloque essa grana num cofrinho e retire no final do ano. Até dezembro você terá dinheiro equivalente a alguém que ganhou na quadra.

7. Troca de carro

Brasileiro tem o hábito de trocar de carro, em média, a cada dois anos. Se toda vez que sentir a necessidade de possuir o carro do ano o você tirar um veículo zero da loja, o gasto de altos valores não vai cessar. Um carro zero desvaloriza, em média, 15% a 20% quando sai da concessionária. Os usados são mais recomendados para quem vive trocando e precisa administrar as finanças.

8. Garantia estendida

Muitas lojas têm oferecido garantia complementar de alguns eletrodomésticos. Mas elas cobram por isso e têm restrições. Um defeito causado por mau uso não será coberto, por exemplo. Em geral, as pessoas nem sequer solicitam esse serviço, mas pagam mesmo assim. E é comum que encontrem problemas no atendimento quando precisam do serviço da loja.

9. Cartão de crédito

Assim que o cliente contrata um cartão de crédito é apresentado às opções de seguro contra roubo ou furto. O valor da mensalidade é baixo, mas também supérfluo. Se o consumidor perceber que teve seu cartão roubado, precisa bloqueá-lo. A partir disso, toda compra feita com ele será de responsabilidade da empresa que administra os cartões.

10. Produtos piratas

A princípio, eles representam uma economia porque possuem um preço mais atrativo. Entretanto, a alegria costuma durar pouco e eles não ajudam o consumidor a parar de gastar. Os produtos piratas podem causar danos à sua saúde, como um tênis falsificado, por exemplo, que não possui a forma ideal para seu pé, ou um DVD pirata, que pode danificar o aparelho.

E você, conhece outro item que não está na lista? Compartilhe suas ideias nos comentários do nosso post.

Confira também:

13 Maneiras de gerar renda extra e acrescentar seu salário

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.
3 Comentários

Deixe uma resposta para WILLER AMORIM Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *